Top Banner

Click here to load reader

OBESIDADE INFANTIL: Uns quilos a mais hoje, uns anos a ... · PDF fileobesidade infantil e a crescente prevalência da obesidade no Brasil. Foi em 1997 que a Organização...

Nov 06, 2018

ReportDownload

Documents

phamthien

  • 1

    OBESIDADE INFANTIL: Uns quilos a mais hoje, uns anos a menos no futuro

    Ana Lidia Garcia Gomes

    Aluna concluinte do CEDF/UEPA [email protected]

    Ricardo Figueiredo Pinto

    Professor- orientador do CEDF/UEPA Doutor em educao [email protected]

    RESUMO Este artigo objetivou caracterizar a obesidade infantil, que vem ganhando ateno especial devido ao aumento significativo desta doena no panorama mundial. Buscou identificar os principais fatores que expem as crianas a esta doena. Para a sua elaborao foi realizado uma pesquisa em artigos cientficos atravs de dados eletrnicos Scielo, Abeso, artigos com a palavra-chave: elucidao, obesidade infantil. Foram ainda consultados os livros das disciplinas mdica de Pediatria e Fisiologia na biblioteca Universitria e os dados estatsticos disponveis na organizao de referncia como o caso da Organizao Mundial de Sade (OMS) e o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatstica (IBGE). No transcurso do estudo, constatou-se que vem aumentando o sedentarismo, consequncia das comodidades da vida moderna colocando cada vez mais as crianas na frente de jogos eletrnicos em vez da prtica de esportes. Verificou-se ainda que os alimentos ingeridos pelas crianas no so saudveis. Tais fatores levaram atual epidemia de obesidade. Palavras-chave: Elucidao. Obesidade Infantil. Etiologia. INTRODUO

    O presente estudo est inserido na rea das Cincias Humanas, em

    particular, na rea Biolgica. O tema em questo faz parte de um estudo sobre a

    obesidade infantil e a crescente prevalncia da obesidade no Brasil.

    Foi em 1997 que a Organizao Mundial da Sade (OMS) soou o alarme

    sobre a epidemia mundial da obesidade, logo aps uma estimativa que apontava

    18 milhes de crianas em todo o mundo, com menos de cinco anos, enquadradas

    com sobrepeso.

    A OMS vem alertando acerca do aumento da obesidade infantil nos pases

    desenvolvidos e em desenvolvimento; estes ltimos passam por um processo de

    transio nutricional onde por um lado, observa-se que o quadro de desnutrio

    tem diminudo, mas por outro lado, o quadro de obesidade tem aumentado.

  • 2

    Ao se analisar o aumento na prevalncia da obesidade nas ltimas dcadas,

    nota-se que um grande nmero de casos passa a ser um grave problema de sade

    pblica, sobrecarregando o sistema de sade em funo do maior atendimento s

    doenas crnicas decorrentes da obesidade (FERREIRA et al., 2006). A grande

    preocupao o impacto econmico global, que esses futuros adultos obesos

    podero causar (SILVA et al., 2007)

    O resultado do nmero de crianas obesas diretamente proporcional aos

    alarmantes gastos pblicos, sendo estes diretamente, relacionados com os cuidados

    de sade, como os custos indiretos, referentes perda de produtividade (baixas

    mdicas, penses antecipadas por incapacidade ou invalidez) (SILVA et al., 2007, p.

    42).

    Tais resultados esto ligados, em sua grande maioria, ao fenmeno do

    mundo globalizado, o qual ocasionou transformaes socioeconmicas nos

    costumes do homem, implicando na diminuio de atividade fsica e uma

    alimentao inadequada e com o avano tecnolgico de aparelhos modernos e

    prticos tais como: celulares, computadores, automveis, entre outros; o qual

    contribuiu para o sedentarismo acarretando riscos sade e principalmente a

    obesidade (UEHARA e MARIOSA, 2005).

    As crianas esto inseridas em um contraste de uma sociedade inerte,

    caracterizada pela pouca, ou ausncia de atividade fsica, associada a uma

    alimentao imprpria, como por exemplo, os fast foods que vm incentivando o

    consumo de alimentos no saudveis, resultando em um aumento de peso, sade

    fsica e mental abalados. De contra partida, vivencia-se o auge da cultuao ao

    corpo magro, smbolo de beleza e sade, notada em capas de revista.

    Como exemplo, um fato explcito no documentrio Super Size Me: a dieta do

    palhao - o estudante canadense durante um ms se alimenta apenas de lanches

    da rede de fast food McDonalds, ao trmino da experincia, com a ingesto

    exagerada de carboidratos e gordura, tem sua sade comprometida.

    O estilo de vida sedentrio, facilitado pelo avano da tecnologia, tem feito com

    que as crianas passem a maior parte do tempo dentro de casa, normalmente com

    um pacote de biscoito ou um sanduche acompanhado de um refrigerante na frente

    da televiso, jogando videogames, ou jogos em computadores; esse fato tem

    ocorrido devido violncia, j banalizada, notada por um total descaso das

  • 3

    autoridades pblicas brasileiras.

    Muito alm de um estilo de vida sedentrio associado a uma m alimentao,

    existem outros fatores que determinam a obesidade infantil, como fatores genticos,

    fisiolgicos, sociais e metablicos.

    A prtica de atividade fsica fundamental para crescimento e a sade da

    criana, tendo em vista que uma criana obesa, com frequncia, tornar-se- um

    adulto obeso. De posse disso, surge o problema desta pesquisa: quais os fatores

    que vem influenciando o crescimento da obesidade infantil no panorama brasileiro?

    O objetivo geral deste estudo caracterizar a obesidade infantil. Os objetivos

    especficos so: classificar obesidade e excesso de peso infantil; identificar as

    principais causas e consequncias da obesidade infantil; e, explanar o crescimento

    da obesidade infantil no Brasil.

    Logo, busca-se atravs dessa pesquisa incentivar estudantes a realizarem

    investigao, reviso e pesquisa de patologias que sero deparadas na vida do

    profissional de Educao Fsica, de modo que possam acompanhar a evoluo da

    mesma no trato e/ou preveno daquelas e se manterem como profissionais da

    sade atualizados.

    A primeira seo trata dos aspectos metodolgicos que norteia o estudo

    vigente, indicando o delineamento da pesquisa bibliogrfica, as formas de seleo e

    busca dos contedos. J o segundo expe a discusso terica sobre o conceito, s

    causas e consequncias da obesidade infantil, finalizando com a explanao a cerca

    do crescimento da obesidade infantil no Brasil.

    1 ASPECTOS METODOLOGICOS

    A metodologia escolhida para o desenvolvimento desse estudo a pesquisa

    bibliogrfica, tendo por base os acervos da biblioteca do Campi III do Centro de

    Cincias Biolgicas e da Sade (CCBS) da UEPA, localizado em Belm, na Avenida

    Joo Paulo II.

    Para o desenvolvimento da pesquisa, a metodologia adotada teve como base

    um estudo retrospectivo nos anos 2000 a 2012, publicado nos bancos de dados da

    Internet: ABESO; SCIELO utilizando as seguintes palavras-chave: elucidao e

  • 4

    obesidade infantil.

    Foram ainda consultados os livros de Pediatria e Fisiologia na biblioteca

    Universitria e os dados estatsticos disponveis na organizao de referncia como

    o caso da Organizao Mundial de Sade (OMS) e o Instituto Brasileiro de

    Geografia e Estatstica (IBGE).

    O estudo exploratrio teve por finalidade permitir um maior conhecimento

    sobre o tema em questo e, por isso fez-se uma vasta pesquisa bibliogrfica para

    que todos os detalhes fossem devidamente expressos, haja vista que nenhuma

    pesquisa comea sem embasamento, podendo sempre se achar relatos sobre o

    assunto (GIL, 2008).

    A abordagem da pesquisa foi qualitativa (GODOY, 1995), e analisada de

    forma subjetiva, pois no houve mensurao e enumerao dos dados.

    A pesquisa se deu atravs de um levantamento bibliogrfico com a finalidade

    de tomar posse dos contedos analisados no trabalho. As consultas feitas nas

    fontes bibliogrficas na rea mdica e da Educao Fsica foram relevante, pois

    atravs desta, trouxeram itens que somaram com o assunto delimitado, sobre a

    atuao de educadores fsicos que vm do decorrer dos anos, ganhando espao na

    rea da sade (LAKATOS e MARCONI, 2007).

    A coleta de dados foi atravs da consulta s fontes bibliogrficas por meio da

    pesquisa exploratria de artigos especializados, livros, peridicos e em seguida foi

    feita a separao dos temas que estavam a serem analisados. Segundo Vergara

    (2007, p. 60):

    Analisar dados o mesmo que trabalhar com todo material coletado como relatos das observaes, transcries de entrevistas e questionrios, informaes obtidas de documentos e outros dados disponveis.

    De maneira geral, pode-se dizer que a anlise refere-se a um esforo de

    sumarizao dos dados, para que os mesmos possibilitem o fornecimento de

    resposta aos problemas.

  • 5

    2 OBESIDADE INFANTIL: CONCEITO, CAUSAS E CONSEQUENCIAS

    2.1 Conceito de obesidade infantil

    Para o fomento da pesquisa a viso de obesidade adotada, corrobora com a

    de Bouchard. Nesse sentido Bouchard (2003, p. 8) define peso corporal como:

    Funo do equilbrio energtico e de nutrientes por um longo perodo de tempo. Este equilbrio energtico determinado pela ingesto de macronutrientes, pelo gasto energtico e pela distribuio de energia ou de nutrientes. Quando o balano energtico positivo perdura por semanas ou meses, o resultado um ganho de peso, enquanto que um balano energtico negativo exerce o efeito oposto.

    Fez-se ainda a diferenciao dos termos sobrepeso e obesidade, onde

    frequentemente so utilizados com o mesmo sentido, mas tecnicamente so

    diferentes.

    Bouchard (2003, p. 7), diferencia sobrepeso e obesidade, em trs caractersticas:

    a) maior porcentagem de massa corporal (como gordura) no obeso [...] a expanso

    dos tecidos magros livres de gordura no foi acompanhada pelo crescimento de

    tecido adiposo; b) no geral, o balano energtico positivo de