Top Banner

of 25

Insta Cao Obra

Nov 04, 2015

ReportDownload

Documents

APOSTILA DE INST. DE O RAS

1

1.1. CANTEIRO DE OBRAS E SERVIOS

1.1.1. Objetivo

O Canteiro de Servios, para efeito deste Caderno de Encargos, compreende todas as instalaes provisrias executadas junto rea a ser edificada, com a finalidade de garantir condies adequadas de trabalho, abrigo, segurana e higiene a todos os elementos envolvidos, direta ou indiretamente na execuo da obra, alm dos equipamentos e elementos necessrios sua execuo e identificao.

1.1.2. InstalaesA instalao do canteiro de servios dever ser orientada pela FISCALIZAO que aprovar ou no as indicaes das reas para sua implantao fsica, devendo a CONTRATADA visitar previamente o local das obras informando-se das condies existentes.

A CONTRATADA dever apresentar disposio fsica do canteiro de servios e submet-lo aprovao da FISCALIZAO, dentro do prazo mximo de dois dias, aps a data de emisso da ordem de servio.

Este canteiro dever ser constitudo de todas as instalaes necessrias ao seu funcionamento, em consonncia com as prescries contidas nas Normas Regulamentadoras de Segurana e Medicina do Trabalho (1), tais como:

escritrio de obra;

escritrio da CONTRATADA ou empreiteira;

vestirio com acomodaes adequadas s necessidades e ao uso do pessoal de obra;

depsito e ferramentaria para a guarda e abrigo de materiais e equipamentos;

instalaes sanitrias; compatveis com o efetivo da obra;

tapumes e portes limitando a rea de construo;

abertura de eventuais caminhos de servio e acessos provisrios;

ligaes provisrias e respectivas instalaes de gua, esgoto, telefone, luz e energia.

Prioritariamente, dever ser executado o escritrio de obras da fiscalizao.

No canteiro de obras devero ser mantidos: dirio da obra, projeto executivo completo, edital, contrato, planilha, ordem de servio inicial, cronograma, plano de segurana, projeto de sinalizao, controle meteorolgico, anotao de responsabilidade tcnica (ART), inscrio no INSS, alvar de instalao, caderno de encargos, caderno de padres, cadastros de instalaes da CEMIG, COPASA, TELEMAR, BHTRANS, redes de teleprocessamento e eventuais licenciamentos da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA); placas de identificao da obra e da empresa construtora, a primeira conforme modelo prprio, e a segunda conforme a Resoluo CREA n 407/96 Regula o tipo e o uso de placas de identificao do exerccio profissional em obras, instalaes e servios de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (2) ; o Dirio de Obra, segundo modelo existente no Manual de Normas e Procedimentos -Obras SUDECAP (3), toda a documentao relativa aos servios na qual se incluem desenhos, especificaes, contratos, cronogramas, editais, caderno de encargos da SUDECAP, etc;

Os padres e ligaes provisrias de gua, esgoto, luz e telefonia devero ser executadas de modo a atender s necessidades de demanda de obra, devendo ser obedecidas as normas da ABNT e das concessionrias;

Quando da impossibilidade de ligao de esgoto rede pblica, dever ser executada uma fossa sptica atendendo, conforme padronizao SUDECAP, s observaes contidas na norma NBR-7229-82(4) Fossas Spticas- Definies e prescries , tanto em relao aos materiais a serem utilizados quanto correta tcnica operatria. Em relao ao sumidouro ou tanque absorvente e o tanque sptico, estes devero ser limpos e aterrados no final da obra;

O canteiro de servios dever oferecer condies adequadas de proteo contra roubo e incndio, e suas instalaes, maquinrio e equipamentos devero propiciar condies adequadas de proteo e segurana aos trabalhadores e a terceiros, conforme as especificaes contidas no Art. 170, Sees I a XIV, da Lei 6.514/77 que altera o Cap. 5 da Consolidao das Leis do Trabalho (5), bem como as suas respectivas Normas Regulamentadoras de Segurana e Medicina do Trabalho (1) ;Todos os elementos componentes do canteiro de servios devero ser mantidos em permanente estado de limpeza, higiene e conservao;

A escolha do tipo de escritrio de obra, barraco, vestirio, instalaes sanitrias, refeitrio, depsito e ferramentaria a ser utilizado, ser realizada mediante a consulta ao Quadro 1 em anexo, funo do valor da obra e/ou do seu efetivo mdio de funcionrios. A critrio da FISCALIZAO as dimenses propostas podero ser alteradas, face algumas dificuldades locais que se apresentarem;

Enfatiza-se a disponibilidade permanente de todos os documentos acima relacionados, porquanto so fortes de consultas dirias, objetivando qualidade, segurana e regularidade fiscal da obra.

Determinados documentos constantes desta relao devem ser afixados em painel prprio, como a planta geral da obra, cronograma, controle meteorolgico, alvar de instalao, anotao de responsabilidade tcnica(ART), inscrio no INSS e licenciamentos eventuais.

Compete CONTRATADA manter o Dirio da Obra no Escritrio da Fiscalizao, registrando no mesmo, as etapas de trabalho, equipamentos, nmero de operrios, ocorrncias, com os detalhes necessrios ao entendimento da FISCALIZAO, que aprovar ou retificar as anotaes efetuadas pela CONTRATADA. A escriturao do Dirio de Obras tem prazo mximo de 48 horas para encerramento de cada parte diria. Findo este tempo, a FISCALIZAO recolher a folha em branco, efetuando as anotaes pertinentes esta omisso e penalizando a CONTRATADA em eventual pedido de prorrogao, quando necessrio, no mesmo nmero de partes no escrituradas.

Para definir com clareza o perodo de vigncia do Dirio da Obra, a FISCALIZAO formalizar os termos de abertura e encerramento, em pginas separadas somente para este fim.

Os termos de abertura e encerramento do Dirio de Obras sero formalizadas na primeira e ltima pgina deste documento, alm do texto principal, mencionando-se o nmero e data do edital, contrato e ordem de servio inicial.

1.1.3. Equipamentos

O canteiro de servios instalado pela CONTRATADA dever contar, de acordo com a natureza de cada obra e com cada uma de suas etapas, com todos os equipamentos, maquinrios, ferramentas, necessrios sua boa execuo, respeitando-se as discriminaes contidas no TERMO DE REFERNCIA da citada obra.

Caber CONTRATADA fornecer todos os equipamentos de proteo individual (EPIs) aos operrios, tais como: capacetes, cintos de segurana, luvas, botas, mscaras e equipamentos de proteo coletiva (EPCs) conforme as prescries das Normas Regulamentadoras de Segurana e Medicina do Trabalho (1), em especial s normas NR-6 e NR-18.

Quadro 1 Tipos de instalaes de obrasInstalaoTiporea

(m2)PorteEfetivoValor

(R$)

Escritrio da FiscalizaoTipo 113Pequena0 300

a

250.000,00

Escritrio da empreiteiraTipo 113

De pessoal-VestirioTipo 122,5

Depsito e ferramentariaTipo 112

Instalaes SanitriasTipo 110

Escritrio da FiscalizaoTipo 113Mdia31 60250.001,00

a

1.000.000,00

Escritrio da empreiteiraTipo 113

De pessoal VestirioTipo 267,5

Depsito e ferramentariaTipo 225

Instalaes SanitriasTipo 215

RefeitrioTipo 115

Escritrio da empreiteiraTipo 113

De pessoal-VestirioTipo 113

Depsito e ferramentariaTipo 122,5

Instalaes SanitriasTipo 112

RefeitrioTipo 110

1.1.4. Elementos de identificao - Placas

As placas de identificao da CONTRATADA (executadas de acordo com as exigncias da Resoluo CREA n 407/96 Regula o tipo e o uso de placas de identificao do exerccio profissional em obras, instalaes e servios de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (2) ) e de eventuais CONSULTORES e FIRMAS ESPECIALIZADAS, bem como da municipalidade local, devero ter suas dimenses avaliadas pela FISCALIZAO, que determinar, tambm, o posicionamento de todas as placas no canteiro de servios. As placas de obra e de financiamentos sero padronizadas pela SUDECAP. Se danificaes ocorrerem nas placas e seus componentes, os mesmos sero reparados pela CONTRATADA, bem como sua manuteno geral.

Todas as placas instaladas devero ser recolhidas pela CONTRATADA em um prazo mximo de 90 (noventa) dias aps concluso da obra, quando ser emitido o termo de recebimento definitivo.

obrigatrio a uniformizao do efetivo da obra, conforme modelo constante neste Caderno de Encargos. O padro consiste em cala e jaleco, em vermelho vivo. Nos teros superiores e inferiores do jaleco e nas mangas esto inseridas faixas reflexivas com largura aproximada de 6 cm nas mangas e no jaleco, para acentuar contraste e visualizao.

Sero fornecidos a cada operrio, dois jogos a cada quatro meses, dentro do prazo da obra.

Na Figura 1 pode-se observar o modelo de uniforme proposto.

Figura 1 Modelo de uniforme para o pessoal de obra

1.1.5. Elementos de identificao- Tapumes

a. Objetivo

Esta padronizao tem como objetivo estabelecer as dimenses e formas de tapumes a serem utilizados nas obras da SUDECAP. O tapume dever se enquadrar em um dos 3 (trs) tipos existentes e padronizados pela SUDECAP, escolhido em funo das especificidade de cada obra. Nas Figuras 2 a 4 pode-se observar os trs tipos de tapumes propostos.

a.1. Definies

Os tapumes do tipo I, II e III so dispositivos empregados com o objetivo de isolar o canteiro de obras, impedindo o aceso de elementos estranhos e garantindo a segurana. Nas Figuras de 16 a 18, pode-se observar o padro de tapumes a serem adotadas para cada necessidade.

a.2. Aplicao

Os tapumes tipo I e II aplicam-se a obras de construo civil e obras virias e de saneamento em geral, executadas em reas de trfego normal. J o tapume tipo III mais adequado para obras em regio de trfego intenso. A critrio da fiscalizao o tapume poder ser enterrado ou com base de concreto, dependendo das necessidades e limitaes da obra.

b. Especificaes

as peas de madeira (peas e tbuas) devem ser em madeira de lei nas dimenses indicadas pelo padro;