Top Banner
NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Versão preliminar, pendente de aprovação Macaé – RJ 2016
37

Normas para elaboração de tcc

Feb 21, 2017

Download

Education

Welcome message from author
This document is posted to help you gain knowledge. Please leave a comment to let me know what you think about it! Share it to your friends and learn new things together.
Transcript
  • NORMAS PARA ELABORAO DE TRABALHO DE CONCLUSO DE CURSO

    Verso preliminar, pendente de aprovao

    Maca RJ2016

  • Dados Internacionais de Catalogao na Publicao (CIP)

    I59n Instituto Federal de Educao, Cincia e Tecnologia Fluminense. Campus Maca. Diretoria de Inovao, Pesquisa e Extenso. Coordenao de Biblioteca. Comisso de elaborao. Normas para elaborao de trabalho de concluso de

    curso / Comisso de elaborao: Juliana Marinho dosSantos, Henrique Barreiros Alves, Michelle GuedesCatunda. Maca, RJ, 2016.

    36 f. ; il. color.

    Verso preliminar, pendente de aprovao.

    1. Trabalhos acadmico-cientficos. 2. Redaotcnica. I. Santos, Juliana Marinho dos. II. Alves,Henrique Barreiros. III. Catunda, Michelle Guedes. IV.Ttulo.

    CDD 001.42 23.ed.

    Bibliotecrio-Documentalista |Henrique Barreiros Alves | CRB-7/ 6326

  • MINISTRIO DA EDUCAOSECRETARIA DE EDUCAO PROFISSIONAL E TECNOLGICA

    INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAO, CINCIA E TECNOLOGIA FLUMINENSEcampus Maca

    Presidente da RepblicaDilma Rousseff

    Ministro de Estado da EducaoAloizio Mercadante Oliva

    Secretrio de Educao Profissional e TecnolgicaMarcelo Machado Feres

    Reitor do IFRJLuis Augusto Caldas Pereira

    Pr-Reitor de AdministraoHelder Siqueira Carvalho

    Pr-Reitora de Desenvolvimento InstitucionalAna Lcia Mussi de Carvalho Campinho

    Pr-Reitor de Pesquisa e InovaoJose Augusto Ferreira da Silva Pr-Reitora de Extenso e CulturaPaula Aparecida Martins Borges Bastos

    Pr-Reitora de EnsinoCarlos Mrcio Viana Lima

    Diretor Geral do Campus MacaMarcos Antonio Cruz Moreira

  • SUMRIO

    1 APRESENTAO 52 DOS PROCEDIMENTOS 62.1 DA ESCOLHA DO TEMA E DO ORIENTADOR 62.2 QUANTO AO ENCAMINHAMENTO DO TRABALHO BANCA EXAMINADORA 63 REGRAS GERAIS DE APRESENTAO 73.1 APRESENTAO GRFICA 73.1.1 Papel, margem e pargrafo 73.1.2 Fontes 83.1.3 Espaamento e alinhamento 83.1.4 Indicativos de seo 83.1.4 Numerao progressiva 93.1.5 Alneas e subalneas 103.2 ABREVIATURAS E SIGLAS 113.3 EQUAES E FRMULAS 123.4 ILUSTRAES 123.5 TABELAS E QUADROS 133.6 PAGINAO 154 ESTRUTURA DO TRABALHO 164.1 PARTE PR TEXTUAL 174.1.1 Capa 174.1.2 Lombada 184.1.3 Folha de rosto 194.1.4 Ficha catalogrfica 194.1.5 Errata 204.1.6 Folha de aprovao 204.1.7 Dedicatria (opcional) 214.1.8 Agradecimentos (opcional) 214.1.9 Epgrafe (opcional) 224.1.10 Resumo em lngua portuguesa 224.1.11 Resumo em lngua estrangeira 224.1.12 Listas 224.1.13 Sumrio 244.2 PARTE TEXTUAL 254.2.1 Elementos textuais TCC 254.2.1.1 Introduo 25

  • 4.2.1.2 Desenvolvimento 264.2.1.3 Concluso ou consideraes finais 264.3 PARTE PS-TEXTUAL 264.3.1 Referncias 274.3.2 Glossrio (opcional) 274.3.3 Apndice(s) (opcional) 284.3.4 Anexos (opcional) 29REFERNCIAS 30APNDICE A - Modelo da capa impressa 31APNDICE B Modelo de Lombada 33APNDICE C - Modelo da verso final do trabalho em capa dura 33APNDICE D - Modelo da folha de rosto 34APNDICE E - Modelo da folha de aprovao 35APNDICE F - Modelo da folha de aprovao 36

  • NORMAS PARA ELABORAO DE TCC5

    1 APRESENTAO

    Geralmente elaborado no(s) ltimo(s) perodo(s) do curso, o trabalho monogrfico

    uma exigncia acadmica para a concluso da graduao (neste grau de ensino

    convencionou-se denomin-lo TCC - Trabalho de Concluso de Curso).

    Este manual tem como objetivo orientar os alunos do curso de graduao na

    elaborao dos TCCs com maior qualidade e de forma padronizada, disponibilizando

    modelos que facilitaro a visualizao com relao apresentao grfica.

    Vale lembrar que a qualidade do trabalho depende, alm do comprometimento

    empregado na pesquisa e na apresentao das ideias, da organizao da estrutura

    textual, que deve seguir padres estabelecidos no intuito de tornar mais eficaz a

    comunicao cientfica.

  • NORMAS PARA ELABORAO DE TCC6

    2 DOS PROCEDIMENTOS

    O Trabalho de Concluso de Curso poder ser realizado e apresentado

    individualmente ou no mximo em dupla. proibida a apresentao de um mesmo TCC

    por dois alunos em perodos diferentes, mesmo que o tenham realizado em conjunto.

    2.1 DA ESCOLHA DO TEMA E DO ORIENTADOR

    A escolha do tema e/ou objeto a ser pesquisado da responsabilidade e do

    interesse exclusivo do aluno. Nada impede, contudo, que ele dialogue com seus

    professores a respeito da validade, propriedade ou possibilidade do estudo.

    Uma vez escolhido o tema/objeto para investigao, tambm o perfil do orientador

    dever estar delineado. O orientador um agente auxiliar nesta trajetria. De preferncia

    dever ser um professor que tem um conhecimento aprofundado no tema em foco e se v

    comprometido com a questo. A ele cabe assessorar seu orientando em todas as etapas

    da construo do trabalho. Na fase final, sempre que possvel com a participao do

    aluno, tambm de responsabilidade do orientador sugerir a banca examinadora e

    marcar a data da apresentao da defesa.

    A comunicao do trabalho acadmico envolve trs procedimentos com carter

    obrigatrio: a apresentao escrita, entrega do trabalho em mdia digital (CD-ROM) e a

    defesa oral.

    2.2 QUANTO AO ENCAMINHAMENTO DO TRABALHO BANCA EXAMINADORA

    Quando o orientando considera que seu trabalho est concludo, deve submet-lo

    pela ltima vez a seu orientador. Com o aval deste, ele providenciar uma cpia do

    trabalho para cada um dos membros da banca (em geral trs). A partir de ento, marca-se

    a data da defesa, que s poder acontecer aps quinze dias teis posteriores entrega

    das cpias aos examinadores. Qualquer ao que fuja a essas orientaes s poder ser

    levada a termo com a autorizao da coordenao e do responsvel pela disciplina.

    No dia da defesa do trabalho, o aluno dever tambm levar as folhas de aprovao

    do trabalho para que seus examinadores assinem (4 cpias no total).

  • NORMAS PARA ELABORAO DE TCC7

    3 REGRAS GERAIS DE APRESENTAOAs regras gerais de apresentao aqui expostas tm como base a NBR

    14724:2011, da ABNT, que define o Trabalho de Concluso de Curso como:

    Trabalho de concluso de curso (TCC) Documento que

    representa o resultado de estudo, devendo expressar

    conhecimento do assunto escolhido, que deve ser

    obrigatoriamente emanado da disciplina, mdulo, estudo

    independente, curso, programa ou outros ministrados.

    Deve ser feito sob a coordenao de um orientador

    (doutor, mestre ou especialista).

    Fonte: (ASSOCIAO..., 2011, p.2-4)

    necessrio ressaltar que essas orientaes no dispensam a consulta snormas da ABNT, apenas facilitam os caminhos para sua utilizao.

    3.1 APRESENTAO GRFICA

    A apresentao grfica refere-se forma de organizar a estrutura fsica e a

    formatao do trabalho.

    3.1.1 Papel, margem e pargrafo

    Papel branco, formato A4, texto digitado somente de um lado da folha (anverso),

    com exceo da folha de rosto, cujo verso deve conter os dados internacionais de

    catalogao-na-publicao, na posio vertical (retrato).

    As margens superior e esquerda devem ser de 3,0 cm, e as margens inferior e

    direita devem ser de 2,0 cm para o anverso da folha. As margens superior e direita devem

    ser de 3,0 cm e as margens inferior e esquerda devem ser de 2,0 cm para o verso da

    folha.

    Em cada pargrafo deve-se usar a tabulao de 1,25 cm a partir da margem

    esquerda da folha. Em caso de haver alneas, estas devem ser alinhadas com o

    pargrafo, a 1,25 cm da margem, e as subalneas, na direo das alneas.

  • NORMAS PARA ELABORAO DE TCC8

    3.1.2 Fontes

    A fonte a ser utilizada para o texto deve ser Arial em tamanho 12 e tamanho 10

    para as citaes de mais de trs linhas, notas de rodap, paginao, dados internacionais

    de catalogao-na-publicao (ficha catalogrfica), legendas, fontes de ilustraes e de

    tabelas.

    Os ttulos das sees devem ser numerados e escritos esquerda, em maiscula

    e em negrito, enquanto os ttulos das subsees seguem as regras de numerao

    progressiva (ver subseo 2.1.4).

    A fonte em itlico deve ser usada para palavras estrangeiras e para ttulo da seo

    quinria, se houver. De outro modo deve ser evitada.

    3.1.3 Espaamento e alinhamento

    O texto deve ser justificado, digitado em espaamento de 1,5 entrelinhas, com

    exceo das citaes de mais de trs linhas, notas de rodap, resumo, referncias,

    legendas das ilustraes e das tabelas, dados internacionais de catalogao na

    publicao, texto da folha de rosto (natureza do trabalho, objetivo, nome da instituio a

    que submetida e rea de concentrao), que devem ser digitados em espaamento

    simples. As referncias, ao final do trabalho, devem ser separadas entre si por um espao

    simples em branco.

    Na folha de rosto e na folha de aprovao, a especificao da natureza e do

    objetivo do trabalho, o nome da Instituio a que submetido e a rea de concentrao

    devem ser alinhadas no meio da mancha (parte escrita da pgina) para a margem direita.

    3.1.4 Indicativos de seo

    O indicativo numrico, em algarismo arbico, de uma seo precede seu ttulo,

    alinhado esquerda, separado por um espao de caractere (no se deve colocar trao,

    ponto ou dois pontos). Os ttulos das sees primrias devem comear sempre no

    anverso da pgina, na parte superior da mancha grfica e ser separados do texto que os

    sucede por um espao entre as linhas de 1,5. Da mesma forma, os ttulos das subsees

    devem ser separados do texto que os precede e que os sucede por um espao entre as

  • NORMAS PARA ELABORAO DE TCC9

    linhas de 1,5. Titulos que ocupem mais de uma linha devem ser, a partir da segunda linha,

    alinhados abaixo da primeira letra da primeira palavra do ttulo.

    3.1.4 Numerao progressiva

    A numerao progressiva determinada pela NBR 6024:2003 da ABNT. O

    indicativo numrico de uma seo precede seu ttulo, em algarismos arbicos,

    obedecendo a mesma margem ( esquerda, sem recuos). No se colocam ponto, hfen,

    travesso ou qualquer outro sinal entre o ltimo algarismo e o incio do texto ou do ttulo,

    apenas um espao simples. O indicativo da seo secundria formado pelo indicativo

    da seo primria a que pertence, seguido do nmero que lhe foi atribudo na ordem

    sequencial dos assuntos. As demais sees seguem o mesmo padro, conforme

    exemplificado no Quadro 1

    Quadro 1 - Exemplo de numerao progressiva

    Fonte: Associao... (2003)

    Os ttulos das sees devem ser destacados, gradativamente, usando a seguinte

    formatao:

    a) sees primrias: letras maisculas e com negrito;

    b) sees secundrias: letras maisculas e sem negrito;

    c) sees tercirias: letras minsculas e com negrito, sendo a primeira letra da

    primeira palavra em maiscula;

    d) sees quaternrias: letras minsculas e sem negrito, sendo a primeira letra da

    primeira palavra em maiscula;

    e) sees quinrias: letras minsculas, em itlico e sem negrito, sendo a primeira

    letra da primeira palavra em maiscula.

    O Quadro 2 ilustra essa formatao.

  • NORMAS PARA ELABORAO DE TCC10

    Quadro 2 - Exemplo de formatao das sees e subsees

    Fonte: Instituto... (2011)

    Alguns ttulos no tm indicativos numricos de sees. So eles: agradecimentos,

    lista de ilustraes, lista de abreviaturas e siglas, lista de smbolos, resumo, sumrio,

    referncias, glossrio, apndice, anexo e ndice. Neste caso, o ttulo deve ser

    centralizado.

    3.1.5 Alneas e subalneas

    Para enumerar assuntos que no possuam ttulos especficos dentro de uma seo

    ou subseo do trabalho, podem ser usadas alneas e subalneas. As alneas so as

    primeiras subdivises e, em sua incluso, devem ser obedecidas as seguintes regras:

    a) a frase que dar abertura para a incluso das alneas termina com dois pontos;

    b) as alneas so ordenadas alfabeticamente por letras minsculas, seguidas de

    sinal de fechamento de parnteses, sempre alinhadas margem esquerda da

    folha com recuo de 0,6 cm;

    c) o texto das alneas deve iniciar com letra minscula;

    d) o texto das alneas deve terminar com ponto e vrgula, exceto a ltima que

    termina com ponto;

    e) a segunda e demais linhas do texto da alnea devem iniciar na mesma direo

    da primeira letra do texto da primeira alnea;

    f) as alneas podem ainda ser subdivididas em subalneas, as quais obedecem s

    seguintes regras,

    - finalizar com vrgula o trecho final da alnea que dar abertura para a incluso

    das subalneas,

    - indicar as subalneas por hfen, posicionado sob a primeira letra do texto da

    alnea correspondente,

  • NORMAS PARA ELABORAO DE TCC11

    - o texto da subalnea deve iniciar com letras minsculas,

    - sempre terminar o texto com vrgula, exceto a ltima, que pode terminar em

    ponto e vrgula, caso haja alneas subsequentes, ou ponto final;

    g) as alneas cumulativas ou alternativas podem apresentar, aps o penltimo item,

    a informao e ou ou, respectivamente.

    A formatao encontrada neste item serve de exemplo para a elaborao de

    alneas e subalneas.

    3.2 ABREVIATURAS E SIGLAS

    So utilizadas com o objetivo de evitar a repetio de palavras ou expresses que

    apaream com frequncia no texto. Quando as abreviaturas ou siglas forem citadas pela

    primeira vez no texto, a forma completa do nome dever preceder a sigla e ser colocada

    entre parnteses. Nas ocorrncias seguintes, podem-se usar apenas as siglas ou as

    abreviaturas.

    Com relao as abreviaturas usadas para indicar a titulao dos orientadores e da

    banca examinadora nas pginas de rosto e de aprovao, a Academia Brasileira de

    Letras (ABL), responsvel por listar oficialmente os vocbulos existentes em portugus,

    indica o uso, segundo apresentado no Quadro 3.

    Quadro 3 - Abreviaturas de titulaes acadmicas segundo a ABL

    Fonte: Academia Brasileira de Letras (2016)

    As redues MSc. e PhD., respectivamente Scientiae Magister (Mestre em

    Cincias) e Philosophiae Doctor (Doutor em Filosofia), so as abreviaturas e ttulos

  • NORMAS PARA ELABORAO DE TCC12

    conferidos aos que concluem, respectivamente, os cursos de mestrado e doutorado, em

    diversas reas, em pases de lngua inglesa.

    3.3 EQUAES E FRMULAS

    As equaes e frmulas podem aparecer na sequncia do texto, sendo, nesse

    caso, permitido o uso de uma entrelinha maior para comportar expoentes, ndices e

    outros. Devem aparecer centralizadas como forma de destaque em pargrafo nico. A

    identificao da equao ou frmula deve ser registrada entre parnteses, contendo o

    nmero do captulo e enumerada em algarismo arbico sequencial, na mesma linha,

    alinhada margem direita, conforme a Figura 1.

    Figura 1 - Exemplo para identificar a terceira equao do captulo 2

    X2 + Y2 = Z2 (2.3)

    Fonte: Do autor (2015)

    Se necessrio, podem ser fragmentadas em mais de uma linha por falta de espao,

    sendo interrompidas antes do sinal de igualdade ou depois dos sinais de adio,

    subtrao, multiplicao ou diviso. Nesse caso, a identificao dever ser na ltima linha

    da equao.

    3.4 ILUSTRAES

    Qualquer que seja o tipo de ilustrao, sua identificao aparece na parte superior,

    centralizada, precedida da palavra designativa (desenho, esquema, fluxograma,

    fotografia, grfico, mapa, organograma, planta, quadro, retrato, figura, imagem, entre

    outros), seguida de seu numero de ordem de ocorrncia no texto, em algarismos

    arbicos, travesso e do respectivo ttulo. Aps a ilustrao, na parte inferior, indicar a

    fonte consultada (elemento obrigatrio, mesmo que seja produo do prprio autor,

    legendas, notas e outras informaes necessrias sua compreenso, se houver). A

    ilustrao deve ser citada no texto e inserida o mais prximo possvel do trecho a que se

  • NORMAS PARA ELABORAO DE TCC13

    refere, conforme exemplificado na Figura 2.

    Figura 2 - Logomarca do Instituto Federal Fluminense (IFF).

    Fonte: Instituto... (2013)

    3.5 TABELAS E QUADROS

    As tabelas e os quadros facilitam a compreenso do fenmeno em estudo, uma

    vez que apresentam os dados de modo resumido, oferecendo uma viso geral do

    contedo em questo.

    A tabela segue a norma NBR 14724:2011, subitem 5.9, que por sua vez, remete s

    Normas de Apresentao Tabular do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatstica - IBGE

    (1993). J o quadro citado no subitem 5.8 da NBR 14724:2011 como uma das

    categorias de ilustraes.

    A principal diferena entre ambas est relacionada ao contedo e a formatao.

    Segundo as Normas de Apresentao Tabular, a informao central de uma tabela o

    dado numrico. Todos os outros elementos que a compem tm a funo de

    complement-la e explic-la (Tabela 1). Por sua vez, a Associao Brasileira de Normas

    Tcnicas (ABNT) no especfica o tipo de contedo a ser includo em um quadro, mas

    normalmente, este apresenta resultados qualitativos (textos), conforme exemplificado no

    Quadro 4.

    Com relao a formatao, a tabela apresenta os seguintes elementos: ttulo,

    cabealho, contedo, fonte e, se necessrio, nota(s) explicativa(s) (geral e/ou especfica).

    dividida por o mnimo possvel de linhas na horizontal e as bordas laterais no podem

    ser fechadas. J o quadro, embora siga especificaes semelhantes (ttulo, fonte,

    legenda, nota(s) e outras informaes necessrias), ter suas laterais fechadas e sem

    limite de linhas horizontais.

  • NORMAS PARA ELABORAO DE TCC14

    Quadro 4 Competncias do profissional

    Fonte:Fleury & Fleury (2001, p.22)

    No caso de tabelas extensas, que ocupem mais de uma folha, deve-se acrescentar

    o termo (continua) no incio da primeira folha aps o ttulo. Nas folhas seguintes insere-

    se novamente o ttulo da tabela e o termo (continuao) e na ltima folha insere-se o

    termo (concluso).

  • NORMAS PARA ELABORAO DE TCC15

    3.6 PAGINAO

    A paginao deve ser contada sequencialmente a partir da folha de rosto

    (inclusive).

    As folhas da parte pr-textual no so numeradas. A numerao, em algarismos

    arbicos, deve ser iniciada a partir da primeira folha da parte textual, localizada no lado

    direito da extremidade superior da folha.

    As folhas da parte ps-textual (inclusive glossrio, apndice, anexo e ndice)

    devem ser numeradas, obedecendo sequncia contnua do texto da parte textual.

    Os trabalhos constitudos de mais de um volume devem manter uma nica

    sequncia de numerao das folhas, do primeiro ao ltimo volume.

    Deve-se atentar que cada seo primria deve ser iniciada em uma nova folha.

  • NORMAS PARA ELABORAO DE TCC16

    4 ESTRUTURA DO TRABALHO

    Os trabalhos de concluso de curso (TCC) so compostos de trs partes bsicas

    pr-textual, textual e ps-textual e cada uma destas possui uma estrutura especfica,

    conforme apresentado na Figura 3.

    Figura 3 - Estrutura do trabalho

    Fonte: Universidade... (2008)

  • NORMAS PARA ELABORAO DE TCC17

    4.1 PARTE PR TEXTUAL

    A parte pr-textual constituda pelos elementos que antecedem o texto, contendo

    informaes que contribuiro na identificao e utilizao do trabalho acadmico. A parte

    pr-textual possui uma ordem inaltervel, apresentada no Quadro 5, sendo opcionais

    alguns de seus elementos constituintes.

    Quadro 5 - Elementos constituintes da parte pr-textual

    Fonte: Instituto... (2011)

    A seguir so apresentadas informaes referentes a cada um desses elementos.

    4.1.1 Capa

    Elemento obrigatrio que tem como objetivo proteger externamente o trabalho. H

    trs tipos de capa: capa dura, que possui as mesmas informaes da capa impressa

    (apenas a verso final, a ser depositada na biblioteca e entregue coordenao do

    programa dever ser encadernada em capa dura, na cor preta e com letras em dourado),

  • NORMAS PARA ELABORAO DE TCC18

    capa impressa e capa plstica (verso entregue banca examinadora do trabalho no

    precisa conter a capa dura, podendo ser uma encadernao em espiral, com capa

    plstica transparente na frente e preta atrs).

    A capa impressa a primeira folha do trabalho e contm as informaes

    indispensveis sua identificao, como:

    a) logomarca da instituio, centralizada;

    b) nome do curso (Graduao em Engenharia de Controle e Automao), em

    minscula, fonte Arial tamanho 12, centralizado e em negrito;

    c) campus onde o curso realizado, minscula, fonte Arial tamanho 12,

    centralizado e sem negrito;

    d) nome do autor, em minscula, fonte Arial tamanho 12, centralizado e sem

    negrito;

    e) ttulo principal, em maiscula, fonte Arial tamanho 12, centralizado e em negrito;

    f) subttulo (se houver), em minscula, fonte Arial tamanho 12, aps o ttulo

    principal seguido de dois pontos e sem negrito;

    g) nmero de volumes (caso haja mais de um), fonte Arial tamanho 12,

    centralizado e sem negrito;

    h) local (cidade e UF exceto para a capital do Rio de Janeiro), em minscula,

    fonte Arial tamanho 12, centralizado e sem negrito;

    i) ano da defesa, fonte Arial tamanho 12, centralizado e sem negrito.

    O Apndice A apresenta o modelo da capa impressa.

    4.1.2 Lombada

    Elemento obrigatrio para a verso definitiva em capa dura. Deve conter as

    seguintes informaes:

    a) nome do(s) autor(es), em minscula, devem ser impressos longitudinalmente e

    legvel do alto para o p da lombada em fonte Arial tamanho 12;

    b) sigla da instituio (IFF), bem como os elementos alfanumricos de identificao

    (por exemplo, v.1. ,caso necessrio), devem ser impressos, na parte superior,

    no sentido horizontal, fonte Arial tamanho 12.

    c) o ano da defesa deve ser impresso, na parte inferior, no sentido horizontal, fonte

  • NORMAS PARA ELABORAO DE TCC19

    Arial tamanho 12.

    O Apndice B ilustra o modelo da lombada e o Apncice C apresenta o modelo da

    verso final impressa em capa dura.

    4.1.3 Folha de rosto

    Elemento obrigatrio que deve conter partes essenciais identificao do trabalho.

    composto das seguintes informaes:

    a) nome do autor, em minscula, fonte Arial tamanho 12, centralizado e sem

    negrito;

    b) ttulo principal, em maiscula, fonte Arial tamanho 12, centralizado e em negrito;

    c) subttulo (se houver), em minscula, fonte Arial tamanho 12, aps o ttulo

    principal seguido de dois pontos e sem negrito;

    d) nmero de volumes (caso haja mais de um), fonte Arial tamanho 12, centralizado

    e sem negrito;

    e) natureza (trabalho de concluso de curso), objetivo (aprovao em disciplina),

    nome da instituio e do curso a que submetido o trabalho, alinhados a partir

    do centro da folha, justificado, fonte Arial tamanho 12, sem negrito e com

    espaamento simples;

    f) nome do orientador e do co-orientador (se houver), fonte Arial tamanho 12, sem

    negrito e alinhados esquerda;

    g) local (cidade do campus de localizao do curso e UF), fonte Arial tamanho 12,

    centralizado e sem negrito;

    h) ano da defesa, fonte Arial tamanho 12, centralizado e sem negrito.

    O Apndice D apresenta o modelo da folha de rosto.

    4.1.4 Ficha catalogrfica

    Elemento obrigatrio localizado no verso da folha de rosto. Deve ser elaborado por

    um profissional da rea de Biblioteconomia do IFF. O estudante deve apresentar

    biblioteca de seu campus uma cpia da folha de rosto, do resumo e do sumrio, anexadas

  • NORMAS PARA ELABORAO DE TCC20

    ao formulrio de solicitao de dados internacionais de catalogao-na-publicao,

    disponvel na biblioteca do campus.

    O Apndice E apresenta o modelo da folha de rosto.

    4.1.5 ErrataElemento opcional que deve ser inserido logo aps a folha de rosto, constitudo

    pela referncia do trabalho e pelo texto da errata e disposto conforme a Figura 4.

    Figura 4 Modelo de Errata

    Fonte: Associao... (2011)

    4.1.6 Folha de aprovao

    Elemento obrigatrio. No dia da defesa, o aluno deve levar a folha de aprovao

    avulsa para assinatura dos membros da banca aps a aprovao do trabalho, que dever

    ser inserida na verso final encadernada em capa dura. Opcionalmente, pode-se solicitar

    banca assinatura em mais de uma folha de aprovao. A folha de aprovao deve

    conter as seguintes informaes:

    a) nome do autor, em minscula, fonte Arial tamanho 12, centralizado e sem

    negrito;

  • NORMAS PARA ELABORAO DE TCC21

    b) ttulo principal, em maiscula, fonte Arial tamanho 12, centralizado e em negrito;

    c) subttulo (se houver), em minscula, sem negrito, fonte Arial tamanho 12, aps o

    ttulo principal seguido de dois pontos;

    d) natureza (trabalho de concluso de curso), objetivo (aprovao em disciplina),

    nome da instituio e do curso a que submetido o trabalho, alinhados a partir

    do centro da folha, justificado, fonte Arial tamanho 12, sem negrito e

    espaamento simples;

    e) data da aprovao, fonte Arial tamanho 12, alinhada esquerda e sem negrito;

    f) titulao, nome e instituio dos membros componentes da banca examinadora,

    com espao para assinatura destes no ato da defesa, sendo que o primeiro

    membro o presidente da banca, normalmente o orientador, fonte Arial tamanho

    12, centralizados e sem negrito;

    g) local (cidade do campus de localizao do curso e UF), fonte Arial tamanho 12,

    centralizado e sem negrito;

    h) ano da defesa, fonte Arial tamanho 12, centralizado e sem negrito.

    O Apndice F ilustra o modelo da folha de aprovao.

    4.1.7 Dedicatria (opcional)

    Parte do trabalho na qual o autor presta homenagem ou dedica seu trabalho. A

    dedicatria deve ser localizada na parte inferior da folha, com alinhamento direita, e

    fonte Arial tamanho 12, espaamento simples. um texto livre, mas deve obedecer aos

    padres das margens.

    4.1.8 Agradecimentos (opcional)

    Embora seja um elemento opcional, de bom tom agradecer s pessoas e s

    instituies que, direta ou indiretamente, contriburam para a realizao do trabalho.

    Nesse item, segue-se a formatao de texto padro fonte Arial tamanho 12,

    espaamento entre linhas 1,5.

  • NORMAS PARA ELABORAO DE TCC22

    4.1.9 Epgrafe (opcional)

    uma folha opcional, na qual o autor cita um pensamento, seguido da indicao

    da autoria, relacionado inteno ou ao assunto trabalho. Podem ocorrer epgrafes no

    incio de cada captulo ou no incio das partes principais do trabalho monogrfico. No se

    escreve a palavra epgrafe. O texto digitado em fonte Arial tamanho 12 no canto inferior

    direito da pgina, entre aspas. Quanto ao autor, basta pr seu nome; dispensam-se as

    referncias completas.

    4.1.10 Resumo em lngua portuguesaNo resumo devem estar especificados os pontos principais do trabalho: objetivo,

    marco terico, procedimentos metodolgicos e concluses. Deve ser composto de uma

    seqncia de frases concisas, afirmativas e no de enumerao de tpicos.

    Quanto extenso, o resumo varia de instituio para instituio, oscilando entre

    150 a 500 palavras nas monografias. O texto escrito num nico pargrafo, sem recuo,

    isto , junto margem esquerda, fonte Arial tamanho 12. O resumo deve ser seguido das

    palavras representativas do contedo do trabalho (palavras-chave), no mnimo trs e no

    mximo cinco, conforme a NBR 6028:1990. As palavras-chave so separadas do texto do

    resumo por um espao simples entre linhas e entre si por ponto.

    O resumo deve ser apresentado iniciando uma pgina.

    4.1.11 Resumo em lngua estrangeira

    Elemento obrigatrio que consiste em uma traduo do resumo para o idioma de

    divulgao internacional, preferencialmente o ingls (Abstract), ou de acordo com a

    orientao do programa no qual est inserido. Deve ser seguido das palavras mais

    representativas do contedo do trabalho (keywords, para o caso da lngua inglesa). Segue

    a mesma formatao do resumo em lngua portuguesa.

    4.1.12 Listas

    As listas constituem as relaes dos elementos ilustrativos ou explicativos inseridos

    no corpo do trabalho. S so especificadas quando tais elementos so em nmero

  • NORMAS PARA ELABORAO DE TCC23

    suficiente para justificar sua organizao, de preferncia a partir de 5 elementos.

    Elas devem estar digitadas em fonte Arial tamanho 12. So elas:

    a) Listas de ilustraes - relao sequencial dos ttulos e/ou legendas de tabelas,

    de quadros, ilustraes (mapas, diagramas, grficos, plantas, fotografias, etc.)

    com a indicao das respectivas pginas e na mesma ordem onde esto

    localizadas no corpo do trabalho monogrfico. As ilustraes, com exceo das

    tabelas e quadros, recebem o ttulo genrico de figuras, tal como aparecem no

    texto;

    b) Listas de abreviaturas, siglas e smbolos - relao alfabtica das abreviaturas,

    siglas e smbolos utilizados no trabalho monogrfico, seguido das palavras

    correspondentes grafadas por extenso.

    A composio grfica da pgina das listas deve obedecer s seguintes

    especificaes: na margem superior da pgina, coloca-se centralizado o ttulo com letras

    maisculas e em negrito (LISTA DE FIGURAS, LISTA DE QUADROS, LISTA DE

    TABELAS e LISTA DE ILUSTRAES); a dois espaos simples do ttulo, abaixo,

    esquerda, junto margem, escreve-se o tipo do elemento que justifica a incluso da lista

    (FIGURA, QUADRO, TABELA ... ), conforme apresentado na Figura 5.

    Figura 5 - Modelo de Lista de ilustraes

    Fonte: Do autor (2015)

  • NORMAS PARA ELABORAO DE TCC24

    4.1.13 Sumrio

    Elemento obrigatrio que lista todas as sees e subsees do trabalho

    acompanhadas dos respectivos nmeros das pginas.

    Havendo mais de um volume, em cada um deve constar o sumrio completo do

    trabalho, conforme NBR 6027:1989.

    Os elementos pr-textuais no devem constar do sumrio.

    As sees e subsees devem ser grafadas, conforme apresentadas no corpo do

    trabalho (ver numerao progressiva, subseo 2.1.4), e seus ttulos e subttulos iniciam

    aps um espao ao lado do indicativo numrico.

    Um exemplo de sumrio apresentado na Figura 6.

    Figura 6 - Modelo de sumrio

    Fonte: Do autor (2015)

  • NORMAS PARA ELABORAO DE TCC25

    4.2 PARTE TEXTUAL

    Os elementos textuais so aqueles que constituem o ncleo do trabalho. a parte

    onde ser apresentado o contedo de todo o trabalho

    4.2.1 Elementos textuais TCC

    O corpo do trabalho apresentado em partes que variam em funo da natureza

    do problema e da metodologia adotada. As principais divises utilizadas so: Introduo,

    Desenvolvimento (captulos) e Concluso. O texto deve ser escrito em fonte Arial tamanho

    12.

    4.2.1.1 Introduo

    A introduo constitui-se na parte inicial do texto, tendo como objetivo apresentar a

    questo investigada e indicar a sua origem e relevncia, situando o leitor no contexto da

    pesquisa realizada. Deve ser clara e objetiva, expondo, de forma sucinta, a natureza e a

    intencionalidade do trabalho. A questo investigada deve ser colocada num contexto mais

    amplo, apresentando material suficiente para indicar a situao do conhecimento

    disponvel no que tange ao foco da investigao.

    Espera-se que, na introduo, sejam feitas referncias s possibilidades de

    contribuio do estudo desenvolvido sem, no entanto, antecipar solues ou concluses a

    que se chegou no trabalho. A introduo deve ser elaborada de forma a incentivar e

    motivar a leitura do trabalho acadmico, tornando-o interessante e eficiente aos olhos do

    leitor. Ao final da introduo, recomenda-se que seja feita uma apresentao dos

    captulos que constituem o corpo do trabalho, justificando-os brevemente.

    No h um limite especfico de pginas para a introduo, mas ela deve estar em

    consonncia com o tamanho do trabalho proposto, ou seja, um trabalho de 30 laudas

    deve conter, em mdia, de duas a trs laudas, aproximadamente.

    O ttulo INTRODUO aparece em negrito, em maiscula e alinhado esquerda

    da margem. O ttulo deve ser numerado.

  • NORMAS PARA ELABORAO DE TCC26

    4.2.1.2 Desenvolvimento

    Parte principal do texto, que contm exposio ordenada e pormenorizada do

    assunto. Divide-se em sees e subsees que variam em funo da abordagem, do

    tema e do mtodo. Nessa parte, discute-se o problema apresentado na introduo, bem

    como aspectos da metodologia utilizada para a elaborao do trabalho. De acordo com as

    caractersticas do estudo, pode-se dividir o desenvolvimento em partes ou captulos, e

    cada captulo em subttulos ou itens, sem, entretanto, perder a unidade do trabalho. Cabe

    destacar ainda que todas as partes do desenvolvimento devem ser pertinentes

    concluso a que se pretende chegar.

    4.2.1.3 Concluso ou consideraes finais

    Parte final do trabalho, constituda de um texto dissertativo em que se apresentam

    as observaes finais do que foi estudado na pesquisa e exposto ao longo do texto. Deve

    estabelecer relao direta com os objetivos e as hipteses enunciados na introduo. O

    autor, na concluso de seu estudo, deve se posicionar em relao (s) questo(es)

    desenvolvida(s), estabelecendo constante dilogo com a bibliografia referente ao tema.

    A concluso deve estabelecer uma reflexo sobre o que j foi exposto no trabalho.

    Quando outras questes paralelas surgirem no desenvolvimento da investigao e no

    puderem ser aprofundadas, elas podero ser indicadas na concluso do trabalho como

    sugestes para outras pesquisas, a serem realizadas futuramente. Tambm podem ser

    includas, nessa parte final, recomendaes e sugestes para a continuao da pesquisa,

    e ainda serem apontadas possveis lacunas ou falhas.

    H trabalhos que se caracterizam por ser no conclusivos ou simplesmente

    expositivos. Nestes, a parte final seria somente um resumo das ideias principais. Nesse

    caso, essa parte poder ser denominada consideraes finais.

    4.3 PARTE PS-TEXTUAL

    A parte ps-textual constituda pelos elementos que complementam o trabalho e,

    por essa razo, so apresentados aps a parte textual. A parte ps-textual possui uma

    ordem inaltervel, apresentada no Quadro 6. obrigatrio conter as referncias, mas

  • NORMAS PARA ELABORAO DE TCC27

    seus demais elementos constituintes so opcionais.

    Quadro 6 - Elementos da parte ps-textual

    Fonte: Instituto... (2011)

    A seguir so apresentadas informaes referentes a cada um desses elementos.

    4.3.1 Referncias

    o conjunto de elementos descritivos, apresentados de forma padronizada, que

    permite a identificao individual das publicaes no todo ou em parte. So relacionadas

    em lista prpria, sob o ttulo REFERNCIAS (centralizado, e em maiscula), na qual so

    includas todas as fontes citadas pelo autor do trabalho.

    As fontes indicadas pelo autor para aprofundamento do assunto tambm podem

    ser relacionadas em lista prpria, como elemento opcional, iniciando-se numa seo

    independente, sob o ttulo BIBLIOGRAFIA RECOMENDADA, impressa em folha prpria,

    depois das REFERNCIAS, devendo constar como seo primria no sumrio. Utilizam-

    se as mesmas regras para a elaborao das referncias.

    4.3.2 Glossrio (opcional)Elemento constitudo por uma lista de palavras em ordem alfabtica, de uso

    restrito, utilizadas no texto, acompanhadas das respectivas definies ou tradues, que

    tem por objetivo esclarecer o significado dos termos empregados no trabalho.

    O glossrio aparece depois do texto e das referncias, em negrito, em maiscula e

    centralizado na folha, conforme a Figura 7.

  • NORMAS PARA ELABORAO DE TCC28

    Figura 7 - Modelo de Glossrio

    Fonte: Do autor (2015)

    4.3.3 Apndice(s) (opcional)

    O apndice um documento ou texto elaborado pelo autor da pesquisa, como por

    exemplo, entrevistas, relatrios ou qualquer outro documento (ou texto) que complemente

    a argumentao do trabalho.

    Para identific-lo, deve-se inserir, na parte superior da folha, a palavra APNDICE

    (em letra maiscula e negrito), seguida de travesso e o seu ttulo. A folha contada, mas

    no numerada.

    Os apndices so subdivididos em APNDICES A, APNDICES B, APNDICES C

    etc. Cada apndice, com seu ttulo, caso o tenha, listado separadamente no SUMRIO.

    Os Apndices contidos neste documento podem ser utilizados como exemplo.

  • NORMAS PARA ELABORAO DE TCC29

    4.3.4 Anexos (opcional)O anexo comumente usado para acrescentar ao trabalho dados secundrios ou

    documentos relevantes de autoria de terceiros, como por exemplo uma matria de revista

    complementar pesquisa.

    Para identific-lo, deve-se inserir, na parte superior da folha, a palavra ANEXO (em

    letra maiscula e negrito), seguida de travesso e o seu ttulo. A folha contada, mas no

    numerada.

    Os anexos so subdivididos em ANEXO A, ANEXO B, ANEXO C etc. Cada anexo,

    com seu ttulo, caso o tenha, listado separadamente no SUMRIO.

  • NORMAS PARA ELABORAO DE TCC30

    REFERNCIAS

    ACADEMIA BRASILEIRA DE LETRAS. Redues. Rio de Janeiro, 2016. Disponvel em:. Acesso em: 21 mar. 2016.

    ASSOCIAO BRASILEIRA DE NORMAS TCNICAS. NBR 6023: informao edocumentao: referncias: elaborao. Rio de Janeiro, 2002a. 24 p.

    ______.NBR 10520: informao e documentao: citaes em documentos:apresentao. Rio de Janeiro, 2002b. 7 p.

    ______.NBR 14724: informao e documentao: trabalhos acadmicos: apresentao.3. ed. Rio de Janeiro, 2011. 9 p.

    ______.NBR 6024: informao e documentao: numerao progressiva das sees deum documento escrito: apresentao. Rio de Janeiro, 2003. 3 p.

    CNPq (Brasil). Distribuio dos pesquisadores do CNPq: segundo o tempo deconcluso do doutorado. Braslia, DF, 2012.

    FLEURY, Afonso; FLEURY, Maria Tereza Leme. Estratgias Empresariais e Formaode Competncias: um quebra-cabea caleidoscpico da indstria brasileira. 2. ed. SoPaulo: Atlas, 2001. 169 p.

    INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAO, CINCIA E TECNOLOGIA DO RIO DE JANEIRO.Pr-Reitoria de Pesquisa, Inovao e Ps-Graduao. Comisso de Elaborao. Manualpara elaborao de trabalhos acadmicos dos cursos de ps-graduao: trabalho deconcluso de curso, dissertao e tese. Rio de Janeiro, 2011. 92 p.

    INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAO, CINCIA E TECNOLOGIA FLUMINENSE.Campus Bom Jesus do Itabapoana. Orientaes gerais para a construo detrabalhos monogrficos. Bom Jesus do Itabapoana, 2013. 25 p.

    UNIVERSIDADE FEDERAL TECNOLGICA DO PARAN. Comisso de Normalizao deTrabalhos Acadmicos. Normas para elaborao de trabalhos acadmicos. Comissode Normalizao de Trabalhos Acadmicos. Curitiba, 2008. 122 p.

  • NORMAS PARA ELABORAO DE TCC31

    APNDICE A - Modelo da capa impressa.

  • NORMAS PARA ELABORAO DE TCC32

    APNDICE B Modelo de Lombada

  • NORMAS PARA ELABORAO DE TCC33

    APNDICE C - Modelo da verso final do trabalho em capa dura.

  • NORMAS PARA ELABORAO DE TCC34

    APNDICE D - Modelo da folha de rosto

  • NORMAS PARA ELABORAO DE TCC35

    APNDICE E - Modelo da folha de aprovao

  • NORMAS PARA ELABORAO DE TCC36

    APNDICE F - Modelo da folha de aprovao