Top Banner
PSF 1 ENF. Docente: Joselene Beatriz Email:
52

Programa psf

Jun 06, 2015

Download

Health & Medicine

Welcome message from author
This document is posted to help you gain knowledge. Please leave a comment to let me know what you think about it! Share it to your friends and learn new things together.
Transcript
  • 1. PSFENF. Docente: Joselene Beatriz Email: joselene_beatiz@hotmail.com1

2. Reorganizar a prtica da ateno sade em novas bases e substituir o modelo tradicional, levando a sade para mais perto da famlia e, com isso, melhorar a qualidade de vida dos brasileiros. 2 3. Prioriza as aes de preveno, promoo erecuperao da sade das pessoas, de forma integral e contnua. O atendimento prestado na unidade bsica de sade ou no domiclio pelos profissionais que compem as equipes de Sade da Famlia. 3 4. Criar vnculos de co-responsabilidadeentre os profissionais e a populao acompanhada Facilitando a identificao e o atendimento aos problema de sade da comunidade. 4 5. Garantido pelo PAB - Piso de AtenoBsica Sade (NOB/96) E pelos incentivos, que compem a parte varivel do PAB, adicionadosaos recursos de fontes estaduais e municipais. 5 6. Portaria 1.329, de 12/11/99:de acordo com a faixa de cobertura, os municpios passam a receber incentivos diferenciados, conforme a tabela Faixa de Cobertura Populacional e Valores Anuais do Incentivo Financeiro por Equipe 6 7. Essa diferenciao nos valores dosincentivos se deve ao fato de que, quanto maior o nmero de pessoas cobertas pelo PSF, maior o seu impacto.7 8. Existetambm um incentivo adicional para a implantao de novas equipes, num valor de R$10.000,00/equipe, pagos em duas parcelas. Alm do incentivo s equipes, o municpio recebe um incentivo fixo por ACS no valor de R$2.200,00 ACS/ANO. 8 9. Classificao das Faixas de Cobertura1 2 3 4 5 6 7 8 9Faixa Cobertura Valor Populacional em Incentivo/Equi % pe/ano [R$]0 a 4,9 5 a 9,9 10 a 19,9 20 a 29,9 30 a 39,9 40 a 49,9 50 a 59,9 60 a 69,9 70 e mais28.008 30.684 33.360 38.520 41.220 44.100 47.160 50.472 54.0009 10. Incorpora e reafirma os princpiosbsicos do SUS - universalizao, descentralizao, integralidade e participao da comunidade Est estruturado a partir da Unidade Bsica de Sade da Famlia, que trabalha com base nos seguintes princpios: 10 11. OPSF no significa criao denovas unidades de sade, exceto em reas totalmente desprovidas das mesmas.11 12. Unidade de Sade da Famlia Estar inserida no primeiro nvel deaes e servios do sistema local de assistncia, denominado ateno bsica. Estar vinculada rede de servios 12 13. Garantir ateno integral aosindivduos e famlias Assegurar referncia e contra-referncia para clnicas e servios de maior complexidade 13 14. A Unidade de Sade da Famlia trabalha com territrio deabrangncia definido responsvel pelo cadastramento e o acompanhamento da populao vinculada a esta rea. 14 15. Recomenda-se que uma equipe seja responsvel por, no mximo, 4.500 pessoas. Cada equipe do PSF tem de quatro a seis ACS. Este nmero varia de acordo com o tamanho do grupo sob a responsabilidade da equipe 15 16. Em mdia um ACS para 575 pessoas acompanhadas Cada equipe do PSF atende entre600 e 1.000 famlias - 3.475 pessoas em mdia. 16 17. No mnimo um mdico, um enfermeiro, umauxiliar de enfermagem e de quatro a seis agentes comunitrios de sade (ACS). Outros profissionais - dentistas, assistentes sociais e psiclogos - podero ser incorporados s equipes ou formar equipes de apoio, de acordo com as necessidades e possibilidades locais. 17 18. A Unidade de Sade da Famlia podeatuar com uma ou mais equipes, dependendo da concentrao de famlias no territrio sob sua responsabilidade. 18 19. As unidades bsicas do programa socapazes de resolver 85% dos problemas de sade em sua comunidade, prestando um atendimento de bom nvel, prevenindo doenas, evitando internaes desnecessrias e melhorando a qualidade de vida da populao. 19 20. Mdico:atende a todos os integrantes de cada famlia, independente de sexo e idade, desenvolve com os demais integrantes da equipe, aes preventivas e de promoo da qualidade de vida da populao. 20 21. Enfermeiro: supervisiona o trabalho do ACS e do Auxiliar de Enfermagem, realiza consultas na unidade de sade, bem como assiste s pessoas que necessitam de cuidados de enfermagem, no domiclio. 21 22. Auxiliar de enfermagem:realiza procedimentos de enfermagem na unidade bsica de sade, no domiclio e executa aes de orientao sanitria.22 23. Agente Comunitrio de Sade Faz a ligao entre as famlias e oservio de sade, visitando cada domiclio pelo menos um vez por ms23 24. Agente Comunitrio de SadeRealiza o mapeamento de cada rea, o cadastramento das famlias e estimula a comunidade para prticas que proporcionem melhores condies de sade e de vida. 24 25. Conhecer a realidade das famliaspelas quais responsvel, por meio de cadastramento e diagnstico de suas caractersticas sociais, demogrficas e epidemiolgicas 25 26. Identificar os principais problemasde sade e situaes de risco aos quais a populao que ela atende est exposta26 27. elaborar, com a participao dacomunidade, um plano local para enfrentar os determinantes do processo sade/doena desenvolver aes educativas e intersetoriais para enfrentar os problemas de sade identificados 27 28. prestar assistncia integral, respondendode forma contnua e racionalizada demanda, organizada ou espontnea, na Unidade de Sade da Famlia, na comunidade, no domiclio e no acompanhamento ao atendimento nos servios de referncia ambulatorial ou hospitalar28 29. Reduo dos ndices de mortalidadeinfantil Diminuio do nmero de mortes pordoenas de cura simples e conhecida Diminuio das filas nos hospitais dasredes pblica e conveniada com o SUS. 29 30. O Fundo Nacional de Sade FNStransfere os recursos federais de forma automtica e regular diretamente aos fundos municipais sob a forma de incentivo financeiro do PAB 30 31. As aes so realizadas peloSistema de Informao de Ateno Bsica SIAB Alimentao obrigatria dedados no sistema 31 32. Alimentao obrigatria: Dados cadastrais das equipes de sade da famlia das famlias acompanhadas pelo PSF 32 33. Suspenso do cadastramento do Programa : No alimentao do SIAB 2 meses consecutivos 3 meses alternados durante o ano33 34. Qualquer situao que desabilite o municpio na gesto do PAB prevista na NOB/NOAS No alimentao dos sistemas SINAN Sistema de Informao de Agravos de Notificao SIM Sistema de Informaes sobre mortalidade SISVAN Sistema de Vigilncia Alimentar e Nutricional34 35. Adequar as unidades bsicas de sade: possibilitando resolutividade naassistncia prestada garantindo a relao com os nveis demaior complexidade do sistema 35 36. Manter o custeio da unidade Contratar e remunerar os profissionaisque compem as equipes Garantir a educao continuada para os profissionais envolvidos36 37. A anlise dos resultados das aes do Programa, permite constatar A adequao s diretrizes do PSF do modeloassistencial implementado. A anlise das alteraes do modelo assistencial.37 38. Mudanasde hbitos e atitudes da comunidade quanto a operacionalizao e participao nas decises relativas assistncia sade. A satisfao dos usurios e dos profissionais da Equipe Sade da Famlia. Impacto produzido na sade da populao adscrita, traduzido pelos indicadores utilizados 38 39. Citar as unidades de referncia doPrograma. Mecanismo de seleo e forma de contratao dos profissionais da equipe (concurso pblico, processo seletivo, cooperativas). 39 40. Cargahorria dos profissionais dedicada ao PSF. Poltica salarial dos profissionais: pagamento em dia, adicional de frias, 13 salrio, licena maternidade, etc Se as equipes do PSF no utilizam os agentes de sade do PACS. 40 41. Quantitativoe distribuio de equipes de sade da famlia. Nmero de famlias atendidas por cada equipe de sade. Se os profissionais do Programa residem na rea de cobertura ou no municpio.41 42. Composiomnima das equipes: mdico, enfermeiro, auxiliar de enfermagem, ACS. Outras categorias profissionais incorporadas ao PSF. Capacitao permanente das equipes. 42 43. Recursosmateriais e equipamentos so em em quantidade suficiente para o desenvolvimento das atividades do Programa. Existncia de medicamentos bsicos nas unidades de sade do PSF. 43 44. Se mantm cadastro familiar atualizado. Asunidades de sade do PSF funcionam todos os dias da semana, em horrio integral. Desenvolve aes junto comunidade (trabalho de campo). 44 45. Coberturapopulacional do Programa. Considerar a populao geral e a das reas de risco. Existncia de rotinas, programao/planejamento para as atividades do Programa. 45 46. Alimenta regularmente o banco de dados do SIAB (PT. MS/SAS 82/98). H garantia de referncia para outros nveis de ateno. Registrar as atividades desenvolvidas pelo Programa. 46 47. Mecanismos de avaliao do Programa Ospronturios so preenchidos e arquivados adequadamente. Identificar os procedimentos mais freqentes e os mais referenciados, e os medicamentos mais utilizados. 47 48. Existeconta especfica para receber e movimentar os recursos do Programa, distinguindo os recursos liberados pelo MS e contrapartida. As transferncias do FNS/MS esto compatveis com a quantidade de equipes e h compatibilidade com os recursos programados no oramento. 48 49. Registraros epidemiolgicos: seguintesdadosinternaes de menores de 5 anos por pneumonia e diarria, bitos de menores de 1 ano por pneumonia e diarria, cobertura de consulta pr-natal Outros parmetros da Portaria GM 1101/0249 50. Calculara faixa de cobertura populacional das equipes PSF no perodo em exame, observando a PT/GM/MS/1329 de 12/11/99.50 51. ENF. Docente: Joselene Beatriz Email: joselene_beatiz@hotmail.com51 52. Impactocausado na populao do municpio pelas aes desenvolvidas pelo Programa (analisar o desempenho dos indicadores de avaliao).52