Top Banner

Click here to load reader

Manual de Instruções do CONSECANA

Jan 06, 2017

ReportDownload

Documents

buitruc

  • 4 5

    MANUAL DE INSTRUES

    CONSECANA-SPCONSELHO DOS PRODUTORES DE CANA-DE-ACAR,

    ACAR E LCOOL DO ESTADO DE SO PAULO

    5 edio

    Piracicaba-SP2006

  • 6 7

    Manual de InstruesCONSECANA-SP

    Conselho dos Produtores de Cana-de-Acar, Acar e lcooldo Estado de So Paulo

    Capa:As fotos foram gentilmente cedidas pelas

    seguintes empresas:

    - ACATEC Comrcio e Representaes Ltda- ENGEHIDRO Equipamentos Hidrulicos

    de Piracicaba Ltda- GTR Aparelhos de Preciso Ltda

    - IRBI Mquinas e Equipamentos Ltda- MOTOCANA Mquinas e Implementos Ltda

    Ficha Catalogrfica

    Conselho dos Produtores de Cana-de-Acar, Acar e lcool do Estado de So Paulo.

    Manual de Instrues / Edio / CONSECANA-SP, Piracica-ba-SP, 2006.

    112 p.1.Cana-de-Acar-Qualidade de Matria Prima2. Cana-de-Acar: Sistema de Remunerao3. Cana-de-Acar: Relacionamento Fornecedor-Indstria

    CDU 664.11 (083.74)

    NDICE

    1. Introduo 112. Constituio da Diretoria do CONSECANA 13 3. Composio da CANATEC 154. Estatuto 17 Captulo I Da Entidade 17 Captulo II Dos Associados 18 Captulo III Da Organizao da Entidade 18 Seo I Da Assemblia Geral 19 Seo II Da Diretoria 19 Seo III Da Cmara Tcnica e Econmica 22 Captulo IV Da Gesto Financeira da Entidade 24 Captulo V Disposies Gerais 255. Regulamento 27 Ttulo I Das Funes e Estrutura do CONSECANA-SP 27 Captulo I Funes do CONSECANA-SP 27 Captulo II Da Estrutura do CONSECANA-SP 29 Seo I Da Diretoria 29 Seo II Da Cmara Tcnica 29 Ttulo II Do Sistema CONSECANA-SP 31 Captulo I Da Qualidade da Cana-de-Acar 31 Captulo II Do Preo da Cana-de-Acar 32 Captulo III Dos Negcios de Compra e Venda de Cana- de-Acar e da Opo pelo Sistema CONSECANA-SP 35 Captulo IV Da Reviso do Regulamento do CONSECANA-SP 36 Captulo V Disposies Finais 376. Anexo I Normas Operacionais de Determinao da Qualidade da Cana-de-Acar 38

  • 8 9

    Fundamentos 38 Veculos de Transporte de cana-de-acar 38 Balana de Pesagem das cargas de cana-de-acar 39 Entrega da Cana de Acar 39 Amostragem das cargas 40 Desintegrao da amostra 44 Homogeneizao da amostra 44 Laboratrio de anlises de cana-de-acar 45 Pesagem da amostra para anlise 47 Extrao do caldo 47 Determinao do Peso do Bagao (Bolo) mido (PBU) 48 Determinao do Brix do caldo 48 Determinao da pol do caldo 48 Espectrofotometria de infravermelho prximo 50 Clculo da pureza aparente do caldo 50 Clculo dos acares redutores do caldo 51 Clculo da fibra da cana-de-acar 51 Clculo do Coeficiente C 52 Clculo da pol da cana 52 Clculo dos acares redutores da cana 52 Clculo do acar total recupervel 53 ATR Relativo Entrega da Cana Proporcional Moagem durante a Safra 53 Informao dos dados obtidos 61 Acompanhamento do sistema 62 Interrupo operacional do sistema 63 Ocorrncias 63 Comparao de resultados 63 Padronizao de clculos 64 Aplicao do Fator K 72 Quantificao do ATR mensal 72 Quantificao do ATR da safra 72 Transformao dos produtos em ATR 72 Mtodos de Laboratrio 73 1. Preparo da amostra clarificante base de Alumnio 73 2. Determinao do ndice de Preparo 75

    Teste de Linearidade e de Repetitividade do Refratmetro e do Sacarmetro 76 Determinao do Teor de Acares Redutores Mtodo de Lane & Eynon 81 Determinao da Fibra da Cana Mtodo de Tanimoto 88 Equipamentos Homologados para a Avaliao da Qualidade da Cana-de-Acar 89 Formao do Preo da Cana-de-Acar 917. Anexo II. Formao do Preo da Cana-de-Acar e Forma de Pagamento 95 Ttulo I Da Metodologia de Formao do Preo Final da Cana-de-Acar 95 Captulo I Da Determinao da Qualidade da Cana Entregue com Base na Concentrao do Acar Total Recupervel 95 Captulo II Da Formao do Preo Mdio dos Produtos Acabados 98 Captulo III Da Determinao da Participao do Custo da Cana-de-Acar (Matria-Prima) no Custo do Produto Acabado 99 Captulo IV Determinao do Preo da Cana-de-Acar Entregue 100 Ttulo II Da Forma de Pagamento 102 Captulo I Do Adiantamento Devido ao Produtor de Cana- de-Acar Durante o Perodo de Moagem 102 Captulo II Do Adiantamento Devido ao Produtor de Cana- de-Acar Entre o Trmino do Perodo de Moagem e o Final do Ano-Safra 103 Captulo III Do Ajuste Final do Valor Devido ao Produtor de Cana-de-Acar 105 Captulo IV Disposies Transitrias 105 Captulo V Disposies Finais 1068. Anexo III. Regras Contratuais Mnimas 107 I - Nome e Qualificao das Partes 107 II Prembulo 107 III Objeto 108

  • 10 11

    IV Prazo de Vigncia 108 V Apurao da Qualidade da Cana Entregue 109 VI Preo 109 VII Adiantamento Contra a Entrega da Cana 109 VIII Adiantamento no Perodo Entre o Final da Moagem e o Final do Ano-Safra 110 IX Liquidao ao Final da Safra 110 X Reteno 111 XI Conciliao 111

    INTRODUO

    O Manual de Instrues do CONSECANA-SP, em sua 5 edio, traz vrias atualizaes, como conseqncia de uma reviso prevista em seu Estatuto.

    O Estatuto, o Regulamento e as Normas Operacionais de Avaliao da Qualidade da Matria-Prima foram harmonizados com o contexto atual. Estas ltimas, particularmente, mereceram pequenas, mas sensveis alteraes. O clculo do rendimento dos lcoois residuais, por exemplo, foram eliminados e os coeficientes de converso de produtos em ATR, a nova equao para o clculo do ATR e as participaes da matria-prima nos custos de produo do acar e do lcool, foram atualizados.

    Vale a pena mencionar que, nesta edio, os procedimentos para a aplicao do ATR Relativo foram mais detalhados, visando facilitar a sua compreenso pelos usurios.

    Tudo isso revela, uma vez mais, o dinamismo do Sistema CONSECANA-SP, visando sempre torn-lo cada vez mais justo e confivel.

  • 12 13

    CONSTITUIO DA DIRETORIA DO CONSECANA-SP

    A Diretoria do CONSECANA-SP constituda por 10 (dez) membros titulares, sendo 5 (cinco) da representao dos produtores de cana e 5 (cinco) dos industriais e igual nmero de suplentes, os quais encontram-se relacionados a seguir:

    Representantes dos Fornecedores de Cana (ORPLANA)TITULARES SUPLENTESFernando de Andrade Reis Arnaldo Antonio BortolettoHermnio Jacon Ismael Perina Junior Jos Coral Joo Pedro GomieriManoel Carlos de Azevedo Ortolan Luiz Clemente LunardiMaria Christina C. G. Pacheco Pedro Srgio Sanzovo

    Representao dos Industriais (NICA) TITULARES SUPLENTESEduardo Pereira Carvalho Aloisio de Almeida PradoJos Pilon Antonio Jos ZilloLuiz Roberto Kaysel Cruz Jairo Menesis BalboPedro Isamu Mizutami Werther AnnicchinoRoberto Rezende Barbosa Luciano Sanches Fernandes

  • 14 15

    COMPOSIO DA CANATEC-SP

    A CANATEC-SP constituda por 8 (oito) representantes dos fornecedores de cana-de-acar e 8 (oito) representantes dos industriais, a seguir:

    Representantes dos Fornecedores de Cana (ORPLANA)Cleber Jos MoraesEnio Roque de Oliveira Geraldo Majela de Andrade Silva Manoel RamalhoMarcos FarhatOswaldo AlonsoRoberto de Campos SachsRuy Srgio Gomes

    Representao dos Industriais (NICA)Antnio de Pdua Rodrigues Armando Vieira Viotti Carlos Eduardo Bonatelli CaraccioloJos Flix Silva JniorJos Roberto CapelariJos Vitrio TararanOtvio Pilon FilhoSalvador Elias Ferrari

  • 16 17

    Os contatos devero ser realizados nos seguintes endereos:

    ORPLANA Organizao de Plantadores de Cana da Regio Centro-Sul do BrasilAvenida Dona Maria Elisa, 283 (Vila Rezende)CEP 13405-125 Piracicaba (SP)Fone/Fax: (019) 3423-3690 www. orplana.com.br e.mail: [email protected] UNICA Unio da Agroindstria Canavieira do Estado de So PauloAvenida Brigadeiro Faria Lima, 2179 9 andarCEP 01452-000 So Paulo (SP) Fone: (11) 3812-2100 Fax.: (011) 3812-1416www. unica.com.br e.mail.: [email protected]

    ESTATUTO

    CAPTULO IDA ENTIDADE

    Art. 1 O Conselho dos Produtores de Cana-de-Acar, Acar e lcool do Estado de So Paulo CONSECANA-SP uma associao sem fins lucrativos, que se reger por este Estatuto e pela legislao aplicvel.

    Art. 2 O CONSECANA-SP tem sede na Capital do Estado de So Paulo e prazo indeterminado de durao.

    Art. 3 Constituem finalidades do CONSECANA-SP: I zelar pelo relacionamento da cadeia produtiva da

    agroindstria canavieira do Estado de So Paulo, conjugando esforos de todos aqueles que desta participarem, desde o plantio da cana at a venda dos produtos finais, objetivando a sua manuteno e prosperidade;

    II zelar pelo aprimoramento do sistema de avaliao da qualidade da cana-de-acar, efetuando estudos, desenvolvendo pesquisas e promovendo a sistematizao e constante atualizao dos critrios tecnolgicos de avaliao desta qualidade;

    III desenvolver e divulgar anlises tcnicas sobre a qualidade da cana e sua aferio, bem como acerca da estrutura e evoluo do mercado da agroindstria canavieira, inclusive no que tange s condies de contratao e negociao no setor.

  • 18 19

    CAPTULO IIDOS ASSOCIADOS

    Art. 4 So associados fundadores do CONSECANA-SP a Unio da Agroindstria Canavieira do Estado de So Paulo UNICA e a Organizao de Plantadores de Cana da Regio Centro Sul do Brasil ORPLANA.

    Pargrafo 1 Os associados no respondem nem pessoalmente, nem solidariamente e nem subsidiariamente pelas obrigaes assumidas pelo CONSECANA-SP.

    Pargrafo 2 No h, entre os associados, direitos e obrigaes recprocos.

    Art. 5 O ingresso de novos associados, desde que entidade de classe de produtores, depender da expressa anuncia de ambas as entidades fundadoras do CONSECANA-SP.

    Art. 6 Constituem deveres dos associados: I cumprir e fazer cumprir as disposies do presente

    Estatuto, bem como as deliberaes da Diretoria da entidade;

    II contribuir para a difuso, entre os integrantes do sistema, dos resultados das anlises e estudos

Welcome message from author
This document is posted to help you gain knowledge. Please leave a comment to let me know what you think about it! Share it to your friends and learn new things together.