Top Banner
Indicadores Demográficos Prof a . Zilda Pereira da Silva Faculdade de Saúde Pública
31

HEP0173 3 Demog...Razão de Sexo, Brasil, 1980-2000 Regiões 1980 1991 1996 2000 2010 Norte 1.035 1.033 1.029 1.026 1.018 Nordeste 958 957 958 962 953 Sudeste 989 970 965 958 946 Sul

Feb 01, 2021

Download

Documents

dariahiddleston
Welcome message from author
This document is posted to help you gain knowledge. Please leave a comment to let me know what you think about it! Share it to your friends and learn new things together.
Transcript
  • Indicadores DemográficosProfa. Zilda Pereira da Silva

    Faculdade de Saúde Pública

  • � Ao caracterizar uma população humana,

    pensa-se inicialmente no seu tamanho:

    � Pensa-se também sobre a sua composição:

    quantas pessoas existem numa localidade, num

    determinado momento?

    quantas pessoas

    maiores de 60 anos existem??

    quantas são economicamente

    quantas são do sexo feminino? quantas mulheres

    estão em idade reprodutiva?

    �Outros aspectos de interesse são aqueles que afetam o tamanho

    da população:

    economicamente ativas?

    reprodutiva?

    quantas pessoas nascem num determinado período, quantas morrem,

    quantas migram?

  • Demografia� Fator populacional � políticas públicas

    �A dinâmica demográfica determina a demanda por bens e serviços em geral, e define a própria necessidade de políticas públicas

    �A interação entre tendências básicas que determinam a natureza da dinâmica demográfica determinam a natureza da dinâmica demográfica pode gerar tanto necessidades específicas e desafios para as políticas públicas como oportunidades que precisam ser aproveitadas para o desenvolvimento do país

  • Demografia

    �Demografia é o estudo do

    tamanho, da distribuição territorial e da composição da população, das mudanças e dos componentes de tais mudanças.

    �Componentes Demográficos:�Componentes Demográficos:� Fecundidade

    � Mortalidade

    � Migração

    � Principais fontes de informação para estudos demográficos: Censo, registro civil e levantamentos amostrais

  • PopulaçãoPopulação

    NascimentosNascimentos ImigraçãoImigração

    PopulaçãoPopulaçãoindivíduosindivíduos

    ÓbitosÓbitosEmigraçãoEmigração

  • Crescimento vegetativo da população (tx-t0) = Nascimentos (tx-t0) – Óbitos (tx-t0)

    Crescimento da População

    Crescimento social da população (tx-t0)= Imigração (tx-t0) – Emigração (tx-t0)

  • Exemplo, localidade A, população fechada:População em 2001: 10.000 habitantesNascimentos em 2001: 230Óbitos em 2001: 200

    População em 2002: ???Crescimento vegetativo ???

    População em 2001 =10000+(230-200)População em 2001= 10.030

    Crescimento vegetativo = 230-200 = 30

  • Taxa média geométrica de crescimento anual da população ou incremento médio anual da população

    medido pela expressão

    I = ( -1) x 100I = (

    i = sendo P(t+n) e P(t) populações correspondentes a duas datas sucessivas

    n corresponde ao intervalo de tempo entre essas datas, medido em ano.

    -1) x 100

  • Exemplo, taxa de crescimento geométrico anual da localidade B, entre 1991 e 2000

    População em 1991 = 10.000População em 2000 = 10.937Taxa de crescimento anual (9 anos) = 1% a.a

  • População residente, taxa média geométrica de crescimento anual e densidade demográfica, Brasil, 1872 - 2000

    Data População Taxa média

    geométrica (%)

    Densidade

    demográfica

    (hab/km2)

    1/8/1872 9.930.478 1,2

    31/12/1890 14.333.915 2,0 1,7

    31/12/1900 17.438.434 2,0 2,031/12/1900 17.438.434 2,0 2,0

    1/9/1920 30.635.605 2,9 3,6

    1/9/1940 41.165.289 1,5 4,8

    1/7/1950 51.941.767 2,4 6,1

    1/9/1960 70.070.457 3,0 8,2

    1/9/1970 93.139.037 2,9 10,9

    1/9/1980 119.002.706 2,5 13,9

    1/9/1991 146.825.475 1,9 17,2

    1/8/2000 169.799.170 1,6 20,0

    Fonte: IBGE.

  • População, Brasil e Regiões, 2000-2010

    Fonte: IBGE. Censo Demográfico 2010

    Disponível em http://www.censo2010.ibge.gov.br/primeiros_dados_divulgados/index.php?uf=00

    Razão de sexo: 95,95

    Densidade demográfica: 22,43 hab./km2

    Grau de urbanização: 84%

  • • Austrália = 3 hab/km2

    • Canadá = 3 hab/km2

    • Argentina = 15 hab/km2

    • Uruguai = 19 hab/km2

    • Estados Unidos = 32 hab/km2

    Densidade populacional de alguns países (anos próximos a 2010)

    • México = 53 hab/km2

    • Dinamarca = 129 hab/km2, • Japão = 338 hab/km2, • Coréia = 485 hab/km2, • Singapura = 7.130 hab/km2

    • Hong Kong = 6.402 hab/ km2

    • Itália = 201 hab/ km2

    Brasil: 22,4 hab./km2

  • Estrutura por idade e sexo

    � A estrutura por idade e sexo de uma população, em um dado momento, é resultado do efeito conjunto de nascimentos, mortes e migrações, que foram ocorrendo ao longo dos últimos 100 anos.

    � A idade e o sexo são as características mais básicas de uma população.

  • Para estudar idade e sexo em conjunto � gráfico de

    pirâmides etárias

    �histograma duplo, inclui homens à esquerda e mulheres à direita; na ordenada registram-se as idades e na abscissa registram-se porcentagens ou números absolutos

    �Cada barra corresponde a participação de cada grupo etário no total da populaçãoetário no total da população

    �Relação entre os sexos pode ser observada pela participação diferenciada em cada idade

    �Constitui um imagem do passado, presente e futuro de uma população

  • World population

    Pirâmide etária - interpretaçãoA “pirâmide” é constituída por:Base � população jovemIntermediária � população adultaTopo � população idosa

    Formato “Piramidal” (base larga) � elevada natalidade , indica população jovemQuanto mais distante desse formato, mais envelhecida é a população

    World population

    Fonte: Nações Unidas, Divisão de População. Ref.: World Population Ageing 1950-2050.

  • Medida mais usada� razão de sexo

    �Nessa fórmula o resultado obtido também é chamado de índice de masculinidade

    Razão de sexo =nº de mulheres

    nº de homens X 100

    �pode ser calculado para o total da população ou para subgrupos da população

    �Permite a comparação direta da composição quanto ao sexo entre populações distintas, independentemente do tamanho , época ou lugar

  • Razão de Sexo, Brasil, 1980-2000

    Regiões 1980 1991 1996 2000 2010

    Norte 1.035 1.033 1.029 1.026 1.018

    Nordeste 958 957 958 962 953

    Sudeste 989 970 965 958 946

    Sul 1.003 985 982 976 963

    Fonte: IBGE. Censo Demográfico.

    Sul 1.003 985 982 976 963

    Centro-Oeste 1.033 1.008 1.002 994 986

    Brasil 987 975 973 969 959

  • Razão de Sexo (homens por 100 mulheres), RMSP, 2007

    90

    51

    60

    7176

    81

    99105

    40

    60

    80

    100

    120H

    om

    ens p

    or

    100

    mulh

    ere

    s

    0

    20

    40

    Men

    or 1

    ano

    1 a

    4 an

    os5

    a 9

    anos

    10 a

    14

    anos

    15 a

    19

    anos

    20 a

    24

    anos

    25 a

    29

    anos

    30 a

    34

    anos

    35 a

    39

    anos

    40 a

    44

    anos

    45 a

    49

    anos

    50 a

    54

    anos

    55 a

    59

    anos

    60 a

    64

    anos

    65 a

    69

    anos

    70 a

    74

    anos

    75 a

    79

    anos

    80 a

    nos e

    mais

    Faixa Etária

    Hom

    ens p

    or

    100

    mulh

    ere

    s

    Fonte: IBGE. Projeções Populacionais. Disponível em IDB 2008.

  • Distribuição da População, segundo faixa etária (%), Brasil, 1970 - 2020

    0 a 14 15 a 59 60 e mais

    1970 43,0 53,0 4,0

    Faixa Etária (em anos)Anos

    Fonte: IBGE.

    1970 43,0 53,0 4,01980 39,0 55,0 6,01991 35,0 58,0 7,02000 29,6 61,9 8,52020 24,0 64,0 12,0

  • População, por faixa etária e sexo, Brasil, 2010

    População de 60 e mais = 10,8%

  • Índice de envelhecimento

    Envelhecimento demográfico ou envelhecimento da população é a acumulação progressiva de uma população nos grupos de idades avançadas, ou seja, a população com mais de 60 anos de idade.

    pop. 60 anos e mais x 100pop. Menor 15 anos

    índice de envelhecimento

    =

  • Índice de Envelhecimento (1), Brasil e Regiões, 1991 a 2010

    30,0

    40,0

    50,0

    60,0

    Região Norte Região Nordeste Região Sudeste Região Sul Região Centro-Oeste Brasil

    Fonte: IBGE.Censo e Pnad.(1) Número de pessoas de 60 anos e mais para cada 100 menores de 15 anos.

    0,0

    10,0

    20,0

    1991 1996 2000 2001 2002 2003 2004 2007 2008 2009 2010

  • NascimentosTaxa bruta de natalidade

    Indicadores que avaliam a dinâmica da população

    Taxa de fecundidade total

    ÓbitosTaxa de mortalidade geral

  • Taxa de mortalidade geral

    X 1000

    nº de óbitos

    população ½ período 1000população ½ período

    Em determinado local e ano

  • Taxa Bruta de Natalidade (número de nascidos vivos por 1000 habitantes)

    Taxa de Fecundidade Geral

    nº de nascidos vivos

    populaçãoX1000 det. local e ano

    Taxa de Fecundidade Geral (número de nascidos vivos por 1000 mulheres entre 15 e 49 anos)

    nº de nascidos vivos

    pop. feminina idade fértil (15 - 49 anos)X1000 det. local e ano

  • FecundidadeA expressão fecundidade é usada para indicar o desempenho reprodutivo efetivo de uma mulher ou de um grupo de mulheres que já completaram o período reprodutivo.

    Indicadores:Indicadores:

    � Taxa de Fecundidade Geral (número de nascidos vivos por 1000 mulheres entre 15 e 49 anos)

    � Taxa de Fecundidade Específica por Idade (número de nascidos vivos por 1000 mulheres na faixa etária específica)

    � Taxa de Fecundidade Total (número médio de filhos por mulher)

  • Fecundidade – Censo 2010

    Taxa de fecundidade chega a 1,86 filho por mulher; em 2000 era de 2,38 filhosO número médio de filhos tidos nascidos vivos por mulher ao final de seu período fértil, no Brasil, foi de 1,86 filho em 2010, bem inferior ao do Censo 2000, 2,38 filhos. O declínio dos níveis de fecundidade ocorreu em todas as grandes regiões brasileiras.

    Os maiores declínios foram observados nas regiões Nordeste e Norte, que possuíam os mais altos níveis de fecundidade em 2000. Entre as unidades da federação, a mais baixa taxa de fecundidade pertence ao Rio de Janeiro (1,62 filho por mulher), seguido por São Paulo (1,63) e Distrito Federal (1,69). A mais alta foi a do Acre (2,77 filhos por mulher).

  • Referências Bibliográficas

    1. Laurenti R, Mello Jorge MHP, Lebrão ML, GotliebSLD. Estatísticas de Saúde. São Paulo: EPU, 2005.

    2. RIPSA – Rede Interagencial de Informações para a Saúde. Indicadores básicos para a saúde a Saúde. Indicadores básicos para a saúde no Brasil: conceitos e aplicações. OPAS, Brasília, 2008.

  • Exercícios

    1) A partir da planilha, calcular a densidade demográfica para os municípios selecionados.

    2) Site Datasus:a) Identificar os 10 municípios mais populosos e os 10 menos populosos do Brasil, em 2010b) Calcular o índice de envelhecimento para Sorocaba, b) Calcular o índice de envelhecimento para Sorocaba, São Paulo, Santos e São Pedro

    3) Site Seade:Coletar os dados de densidade demográfica dos municípios: São Paulo, Campinas, São Caetano do Sul, Taboão da Serra, Piquerobi, Santos, Ubatuba e Registro, para 1980 e 2016. Analisar a evolução no tempo e comentar os resultados.