Top Banner
Condor, 1º de abril de 2011 Ano 03 Edição 11 R$ 1,75 www.jornalvilaliberdade.com Município decreta emergência em função de chuvas que superaram 500 milímetros Solidariedade Em reunião com beneficiários setor de habitação anuncia construção de 30 casas Geral 04 O Moto Grupo Garras do Condor (MGGC) participou nos dias 26 e 27 de março do 14º Moto Lagoa na cidade de São Lourenço do Sul, evento que ficou marcado pela solidariedade do povo gaúcho. Conforme dados oficiais da Associação Gaúcha dos Motociclistas, mais de 2 mil motos foram cadastradas no encontro que reuniu mais de 8 mil pessoas em três dias. “O maior dos shows que vimos lá foi o da solidariedade, foram doadas 17 toneladas de donativos em uma corrente nunca vista antes entre moto clubes e moto grupos”, descreveu Rogério Urnau, presidente do MGGC. Urnau ainda relatou que “no encontro pode-se constatar o estado de calamidade que vive São Lourenço do Sul” em função das chuvas que castigaram a cidade no início de março. “O MGGC agradece a colaboração da Metalúrgica Condor, Rádio Comunidade, Padaria Beuter, Correiros, Cotripal, Galeria Ponto Certo, Liga do Câncer, Esporte Clube São José, Fritholdo Keller e todos os condorenses que ajudaram nesta campanha que resultou na nossa doação à comunidade de São Lourenço”, agradeceu Rogério Urnau. Produtores do Município irão promover Feira do Peixe durante a Semana Santa Geral 06 115ª Zona Eleitoral instala Cartório Itinerante e atende mais de 50 pessoas Geral 05 03 e 08 Páginas
16

Edição dia 1º de abril de 2011

Mar 11, 2016

Download

Documents

edicao 0104 jvl
Welcome message from author
This document is posted to help you gain knowledge. Please leave a comment to let me know what you think about it! Share it to your friends and learn new things together.
Transcript
Page 1: Edição dia 1º de abril de 2011

Condor, 1º de abril de 2011

Ano 03 Edição 11 R$ 1,75 www.jornalvilaliberdade.com

Município decreta emergência em função de chuvas que superaram 500 milímetros

Solidariedade

Em reunião com benefi ciários setor de habitação anuncia construção de 30 casas

Geral 04

O Moto Grupo Garras do Condor (MGGC) participou nos dias 26 e 27 de março do 14º Moto Lagoa na cidade de São Lourenço do Sul, evento que ficou marcado pela solidariedade do povo gaúcho.

Conforme dados oficiais da Associação Gaúcha dos Motociclistas, mais de 2 mil motos foram cadastradas no encontro que reuniu mais de 8 mil pessoas em três dias. “O maior dos shows que

vimos lá foi o da solidariedade, foram doadas 17 toneladas de donativos em uma corrente nunca vista antes entre moto clubes e moto grupos”, descreveu Rogério Urnau, presidente do MGGC.

Urnau ainda relatou que “no encontro pode-se constatar o estado de calamidade que vive São Lourenço do Sul” em função das chuvas que castigaram a cidade no início de março.

“O MGGC agradece a colaboração da Metalúrgica Condor, Rádio Comunidade, Padaria Beuter, Correiros, Cotripal, Galeria Ponto Certo, Liga do Câncer, Esporte Clube São José, Fritholdo Keller e todos os condorenses que ajudaram nesta campanha que resultou na nossa doação à comunidade de São Lourenço”, agradeceu Rogério Urnau.

Produtores do Município irão promover Feira do Peixe durante a Semana Santa

Geral 06

115ª Zona Eleitoral instala Cartório Itinerante e atende mais de 50 pessoas

Geral 0503 e 08Páginas

Page 2: Edição dia 1º de abril de 2011

Esperança e paciência, são esses os dois principais termos que estão em voga na comunidade

condorense a partir das excessivas chuvas que atingiram o Município desde a quinta-feira (24) da semana passada e que em algumas localidades ultra-passaram os 500 milímetros no total acumulado. Esperança de que as perdas sejam as mínimas, ou minimizadas ao máximo, em função de todos os fa-tores que precederam a chuvarada, como as ótimas perspectivas de safra. Já a paciência deve passar a ser virtude, pois a enxurrada que fez estragos pra um, fez danos pra todos e, consequentemente, os problemas deste mesmo um, é de todos também.

Ainda é bastante cedo para se avaliar prejuízos. Na agricultura as contas começam a ser feitas a partir da próxima semana, quando as colheitadeiras tiverem condições de entrar nas lavouras e, mesmo assim, o que já foi co-lhido ainda não supera os 20% do total e o que está na lavoura precisa ser melhor avaliado. No setor administrativo, os principais danos estão no setor viário onde duas pontes caíram (mesmo que em divisas do Município e que, naturalmente, as despesas devem ser repartidas) e praticamente a totalida-de das estradas sofreram avarias e, a partir de agora, deverão passar por reparos. Uma estimativa prévia feita pelo próprio Prefeito José Francisco Candido, a conta deverá ultrapassara R$ 1 milhão.

O primeiro passo na busca por minimizar esses prejuízos já foi dado. Sem muito hesitar o Prefeito Chico convocou todos os setores interessados (e por aí passam rural, desenvolvimento, infraestrutura e economia) para organizar um relatório e encaminhar o decreto de Situação de Emergência do Município. Tal ordenação certamente não vai devolver o que foi perdido, mas, se aceito pela defesa civil poderá servir como uma espécie de abono, pois, desde seguros agrícolas até repasses das esferas governamentais supe-riores somente serão concedidos a partir disso, o Decreto.

No mais, agora é esperar que o tempo de uma trégua e as chuvas di-minuam, pelo menos por uns 20 dias. De resto é planejamento para que as frentes de trabalho tenham resultados rápidos, tanto na lavoura quanto na infraestrutura e, por fim, esperança e paciência.

Opinião1º de abril de 20112

Acabei de ver entre-vista com Flavio Tavares, na Globo-News. Flavio foi preso, torturado e

depois trocado pelo embaixador americano sequestrado, banido do país e mandado para o México. Te-nho uma dívida com ele. Pelo Esta-dão, ele fora o primeiro a pedir en-trevista ao Presidente Bordaberry, um dia depois do golpe que fechara o Congresso do Uruguay. Eu era concorrente, do Jornal do Brasil, e ficara na lista de espera. Mas Flá-vio participava de uma reunião dos tupamaros e foi preso no dia da en-trevista. Sobrou para mim. Faturei a primeira página de domingo, com foto ao lado e do mesmo tamanho da imagem do casamento de Elisa-beth Taylor com Richard Burton.

Pois Flávio, corajoso como sempre, reconheceu na GNews as brutalidades do Che Guevara, chefe do Tribunal Revolucioná-rio que sumariamente levou mi-lhares ao paredón. Teve coragem de dizer, sendo ele de esquerda, que o regime dos Castros ficou tão tirânico quanto a tirania do Sargento Baptista, que derruba-ram há mais de 50 anos. Nunca vi um mito mais literal que o argentino Guevara. Literal por-que a palavra mito vem do gre-go, que significa contar causos. Os gregos criaram heróis, na sua mitologia. O Che parece ser um Aquiles com cabeça de Medusa. Os pés o levaram à morte. Per-deu as botas e andava descalço, sem poder fugir rapidamente, até que foi morto por uma patrulha do exército boliviano.

Em minhas férias no Peru,

neste março, acompanhou-me por uns dias um motorista cuba-no, Francisco. Perguntei-lhe so-bre Guevara. Ele me respondeu: Um casal argentino me pergun-tou também sobre o conterrâneo deles. Respondi tentando ser respeitoso: Se eu, cubano, fosse para a Argentina e matasse 10 mil argentinos, o que vocês achariam de mim? Conto isso porque Flá-vio Tavares, da esquerda histó-rica brasileira, lembrou que está sendo feita uma revisão no mito. Isso pode dar prejuízo para os que faturam a imagem do Che em camisetas e broches, numa gran-de exploração capitalista.

E conto isso também porque encontro em jornais e revistas desses dias o registro de mudan-ças na esquerda brasileira. Está se aburguesando, dizem as notí-cias. O Partido Socialista convi-da para suas fileiras o presiden-te da FIESP e a presidente da Confederação da Agricultura. O PT descobriu bons automóveis e excelentes vinhos - e louvo o seu bom-gosto. A militância recla-ma, mas não há o que fazer. Foi a busca de melhor padrão de vida que derrubou o Muro de Berlim e converteu a China Comunista em feroz economia de mercado. Acabou a era das revoluções, lembrou bem Flávio Tavares, na mesma linha do comunista histó-rico, poeta Ferreira Gullar..

“A qualidade política de alguns eleitos chega a ser deplorável, para não dizer risível.”

Sebastião Ventura

“Politikós” é do grego. “Poli-ticu” é do latim. Ambos querem di-zer a mesma coisa, ou seja, política.

Quem primeiro estudou política como filosofia foi o grego Aristóte-les, bem antes de Cristo. Maquia-vel, no século XV e Montesquieu, no século XVI, deram à política ares de ciência dos fenômenos re-ferentes aos negócios públicos e de arte de bem governar os povos. Depois disso, toda a teoria política moderna é baseada fundamental-mente nesses pensadores.

Chegando ao Brasil, virou no que é aquilo. A política virou ativi-dade mesquinha, estreita, de inte-resses pessoais, feita por políticos pouco escrupulosos, desonestos. Resume-se em atividade que se ca-

racteriza no exercício de disputa de cargos no governo e num fanático sectarismo partidário.

Como diz o Sebastião, “a polí-tica deveria ser um espaço aberto para debate público entre inteli-gências proeminentes, fazendo um entrechoque de idéias um terreno fértil para o aprimoramento insti-tucional e desenvolvimento da pá-tria”. Mas o que tem acontecido, segundo ele, é que nossos pensa-dores têm ficado do lado de fora, pois não querem mais fazer parte de um jogo sujo e de re-gras ocultas.

E os nos-sos partidos? Sem nenhum r e f e r e n c i a l teórico, sem i d e o l o g i a , sem progra-ma. As alian-

ças entre eles são feitas somente por puro interesse de grupos e uma ânsia desesperada de chegar ao po-der. Os partidos deveriam ser os primeiros a barrar os candidatos despreparados e, principalmente, os desonestos. São os partidos que es-colhem essas toupeiras e nos apre-sentam como opção nas eleições. São esses frouxos que comandam os partidos que permitem o afas-tamento da política dos bem inten-cionados e abrem as portas para a corrupção e a desonestidade.

B o n s tempos em que a políti-ca era feita por vocação e os eleitos tinham como meta única o bem comum. A vida públi-ca é uma arte

falando nisso por Jorge Luiz Fripp

POLITIKÓS OU POLITICUDIRETORES

Denise Isabel WuadenMarcelo Fripp

JORNALISTA RESPONSÁVEL

Darci Serafi m RodriguesMTE/RS - 15.063

SUPERVISÃO GERAL

Jorge Luiz FrippEDITOR CHEFE

Marcelo Fripp DIAGRAMAÇÃO

Denise Isabel WuadenMarcelo Fripp

COMERCIAL

(55) 3379.1005 / [email protected]

CIRCULAÇÃO

Semanal/Sexta-FeiraTIRAGEM

500 ExemplaresIMPRESSÃO

ITS Gráfi ca e Editora Jornalística Ltda

www.jornalvilaliberdade.com

FW Editoração LtdaCNPJ 10.643.438/0001-41

Rua Mauricio Cardoso, 26Bairro Centro - Condor

CEP 98290-000

Wagner

Editorial

de doação e não de interesses pes-soais. E que não venham culpar o povo pela eleição das nulidades. O povo se organizou, se mobilizou, apresentou a emenda da Ficha Lim-pa. A lei foi aprovada. E o que fez o STJ? Mandou às favas o povo bra-sileiro e rejeitou a lei, beneficiando todos os fichas sujas.

Do “politikós” dos gregos até o “politicu” latino foi uma gran-de caminhada, sempre evoluindo e aperfeiçoando a arte e a ciência política. É triste de ver um des-fecho que nos mostra um quadro presente tão degradante. Às vezes só nos resta rir da situação, porque de chorar já cansamos. Quem sabe apelemos ao craque campeão do mundo Zinho, pedindo empresta-do seu apelido para acrescentar ao termo latino. Essa seria a melhor e mais bem humorada definição atu-al desses personagens que tanto no aborrecem.

Alexandre Garcia

OpiniãoTudo passaQUEM

DISSE

“‘Eu não tenho medo da morte, te-nho da desonra. Um homem desonrado morre em vida”EX VICE PRESIDENTEJOSÉ DE ALENCAR, FALECIDO ESTA SEMANA(29/03) AOS 79 ANOS

FRASES DA APRESENTADO-RA ANA MARIA BRAGA, ANIVERSARIAN-TE DE HOJE (1949)

“É melhor colocar menas farinha”, “Não sou o Aurélio e faço o programa como se estivesse em casa. Por isso falo tanta besteira”

MARIA MELLITO, VENCEDORA DA 11ª EDIÇÃO DO REALITY SHOWDA GLOBO, BIG BROTHERBRASIL.

“Acho que ganhei de tanto que mariei!”

Page 3: Edição dia 1º de abril de 2011

Geral 1º de abril de 20113

Ponte não resistiu a força das águas e � cou caída nas águas do Rio Barbosa

Duas pontes caídas, estra-das danifi cadas, colheita atrasada, aulas cance-

ladas... esse é o saldo inicial dos quase 500 milímetros de chuva que atingiram o município de Condor entre os dias 24 e 30 de março. Os estragos foram tan-tos que levaram a administração municipal a decretar Estado de Emergência. Somente os prejuí-zos de infraestrutura estão esti-mados em mais de R$ 1 milhão.

Entre os dias 24 de março, quinta-feira da semana passada, e o dia 30 de março os pluviômetros do município de Condor mediram precipitações que, acumuladas, se aproximaram dos 500 milímetros (395 milímetros no Graneleiro da Cotripal e 387 na Cerealista Sch-midt), quase o dobro da média do mês de março, que gira em torno de 280 a 300 milímetros.

Esse excesso de chuvas, em tão curto espaço de tempo, trouxe mui-tos prejuízos em diversos setores da municipalidade. “Ainda é cedo para termos avaliações exatas, mas estimamos que somente na infra-estrutura viária do Município os prejuízos giram em torno de R$ 1 milhão”, estima o prefeito José Francisco Candido. O danos mais consideráveis que foram registra-dos estão em duas pontes que ligam o município de Condor a Ajuricaba (sobre o Rio Barbosa) e Panambi (sobre o Rio Palmeiras), ambas na localidade de Barra do Barbosa. Na primeira, a força da enchente deslocou a ponte de suas bases, deixando-a caída, porém, não des-truída. “Vamos fazer contato com a prefeitura de Ajuricaba e com a uti-lização de máquinas pesadas tentar recolocá-la”, disse o Prefeito. Já a ponte sobre o Rio Palmeiras, que dá acesso a localidade de Linha Assis Brasil, em Panambi, foi to-talmente destruída. “Para a recons-trução desta ponte os custos giram em torno de R$ 400 mil, o que de-pende de um pouco mais de tempo, pois teremos que buscar acordo com a prefeitura de Panambi e de-pois passar por processo licitatório. Apenas para serrar as madeiras da ponte leva no mínimo um mês”, lembrou o Prefeito, as duas pontes eram de madeira.

Nas estradas a situação mais crítica está nas estruturas de buei-ros. “Além de vertentes que surgi-ram sob as estradas e danificaram bastante e os resquícios da enxur-rada, o que mais causou prejuízos foram os danos nos bueiros, pelo menos oito foram danificados”, contabilizou o Secretário de Obras de Condor, Antônio Paz de Moura.

Nas lavouras ainda não foram apurados dados sobre prejuízos, levantamento que começa a ser realizado pela Emater a partir da retomada da colheita.

Decreto - Na terça-feira, 29 de março, o prefeito Chico convocou lideranças dos mais diversos seto-

Chuvas causam prejuízos de R$ 1 milhãoMunicípio de Condor decretou Situação de Emergência em função dos danos registrados

Tinha pensado em não escrever sobre a visita do Presidente dos EUA ao País, porém foram tantas questões que envolveram a mesma, que fica impossível de não se manifestar. Uma das questões que chamou a atenção foi a questão da segurança, especialmente em encontro que envolveu em-presários americanos e brasileiros. Cerca de 300 empresários dos dois pa-íses, no qual Obama compareceria a certa altura do mesmo. Pois não é que os seguranças (todos americanos) exigiam dos presentes revista tal que até os sapatos tinham que ser tirados, inclusive de Ministros da Presidência da República. Cinco deles não concordaram com a revista e retiraram-se do local, sem participarem da dita reunião. O que dizer dessa situação. Para meu entendimento, foi um absurdo o que aconteceu. Alguém dis-se: quando aceitamos que o Presidente americano viesse, a diplomacia aceitou tais condições. Mas não justifica, porque isso não ocorre quando vamos lá. Neste sentido, Lula nunca foi de curvar a espinha demais para os americanos. Alguém também disse: mas os acordos comerciais serão muito importantes para o Brasil. Sei lá, vamos aguardar o resultado dos acordos firmados e se vamos vender mais e melhor para os EUA. Vá-rios jornalistas brasileiros também passaram por fortes constrangimentos. Uma equipe de televisão que saiu do prédio para entrevistar um empresá-rio. Ao voltar, foi barrada definitivamente – sem explicação. O tratamento para a imprensa dos EUA era diferenciado.

Enquanto isso, na política nacional os oposicionistas Aécio Neves e Itamar Franco foram os principais inspiradores da proposta aprovada na comissão de reforma política do Senado, que propõe o fim da regra da re-eleição, criada a peso de ouro, em 1997, em benefício do então presidente Fernando Henrique Cardoso. Nada contra a reeleição. A restrição fica por conta do uso do poder para aprová-la em benefício próprio. Com o fim da reeleição, que vai ter difícil tramitação no Congresso, a presidenta Dilma Rousseff seria a última pessoa, na Presidência da República, a ter o direito de tentar a reeleição, em 2014, com o novo mandato dilatado para cinco anos. Tempo que passaria a vigorar sem a reeleição. São especulações, pois a tramitação deste projeto ainda está nas comissões e com certeza terá grande polêmica quando for para os plenários das duas casas do Congres-so Nacional. Mas na prática, dizem os analistas, que se tentarem encurtar o mandato de Dilma, que hoje teria direito a buscar a reeleição, voltaria o ex-Presidente Lula, não tendo quase nenhum efeito para a oposição. Va-mos ver o que vai ser definido. Boa semana para todos e todas.

PolíticaClaudio Motta [email protected]

res que foram prejudicados com os elevados índices de precipitação, agricultura (através de sindicatos Rural e dos Trabalhadores Rurais, Cooperativa, Emater e MPA), in-fraestrutura (Secretaria de Obras), desenvolvimento (Secretaria de Desenvolvimento, Agricultura e Meio Ambiente e Comude) e ad-ministração e legislativo municipal (Secretaria da Fazenda e Planeja-mento, Gabinete e Câmara), para discutir a possibilidade de expedir o Decreto de Situação de Emergên-cia no Município. “Sabemos que o Decreto não irá alterar a situação dos prejuízos, mas nos dará a con-dição de pleitear algum recurso a partir dos laudos emitidos”, salien-tou o Prefeito.

Já o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Condor, Delmar Schmidt, falou da importân-cia do Decreto para quem registrar prejuízos e buscar os seguros agríco-las contratados. “Queremos que não existam prejuízos nas lavouras, mas já contatamos com vários produto-res que estão assustados. Então, o Decreto de Emergência é importante para que aqueles que precisarão so-licitar o Proagro”, disse Schmidt.

Aceito por todas as lideranças presentes na reunião, o Decreto foi encaminhado pela Prefeitura de Condor à Defesa Civil do Estado na tarde de quarta-feira, 30 de março.

“Já temos um levantamento foto-gráfico dos prejuízos, agora vamos organizar um documento e emitir os laudos e através de contato on line encaminhamos o decreto”, detalhou o vereador Antonio Candido, líder de governo na Câmara de Condor.

Prejuízos também na cidade - o excesso de chuva teve registro de prejuízos também na cidade. A Escola Municipal Bruno Laux teve suas aulas suspensas na sexta-feira, 25 de março, em função do alaga-mento dos prédios do educandário. Máquinas da Prefeitura abriram va-las ao redor da Escola o que desviou o fluxo das águas para bueiros pró-ximo e já na segunda-feira seguinte as aulas puderam ser retomadas.

Ainda na sexta-feira, 25, mo-radores da Rua do Comércio, al-tura inicial, tiveram problemas em função de entupimento de bocas de lobo. “Era muita água e as bocas de lobo, que estavam entupidas a tem-po, não deram vazão e água correu para nossas casas. De noite mesmo, na chuva tivemos que tentar limpar os bueiros, mas pouco conseguimos fazer. Queremos que alguém faça algo”, reclamou Alexandre Martins, que trouxe à redação do Jornal Vila Liberdade fotos do alagamento na Rua do Comércio.

Acompanhe na página 8 as fotos da enxurrada e os estragos registra-dos no município de Condor.

Page 4: Edição dia 1º de abril de 2011

1º de abril de 20114 Geral

Leia a palavra, tome conhecimento, e você logo saberá o que faz parte de sua herança em Cristo. Somente lendo a doce palavra do bom e meigo salvador, vamos descobrir o que é nosso.

Isso me lembra uma historia que há muito tempo é contada. E é bas-tante conhecida nos anos de estrema perseguição aos cristãos na Rússia, havia muito sofrimento e dor.

Conta-se que uma jovem muito bonita e sedente pela palavra de Deus, costumava ir as reuniões clandestinas de uma igreja na Rússia comunista, uma certa noite. Ela foi interpelada por guardas, fortes, com pesadas ar-mas de grosso calibre para grande destruição.

Os guardas em alta voz indagaram a moça aonde você vai? Se ela o dissesse, não somente seria presa, mas entregaria todo o grupo.

Porem é bom lembrar que, por outro lado, não se deve esperar que um verdadeiro(a) filho(a) de Deus fale a mentira. Louvado seja Deus.

Naquela hora o espírito santo veio em seu auxilio, exatamente como o senhor Jesus prometeu, e sua sábia resposta foi: “sabe, meu querido e amado irmão mais velho morreu, e nesta noite vamos reunir a família para ler seu testamento, e eu vou ver a parte que me cabe”.

Eu lhe pergunto: ela mentiu? Não, ela falou a mais pura verdade. Os guardas até se comoveram e deram os pêsames. Jesus é nosso irmão mais velho, a família é a igreja, e o testamento é a doce e poderosa palavra de nosso Deus.

Segundo a história, um testamento só tem validade, quando morre o testador. O senhor Jesus já morreu, e o testamento está nos esperando.

Queres tomar posse de tudo quanto está nele? Nosso nome está lá, pois segundo a bíblia sagrada toda aquele que esta em Cristo Jesus, torna-se herdeiro de todas as coisas (Rm8.17). aleluia!

Afinal a terra era ou não de Israel? Era. Porem a ordem de Deus atra-vés de Moisés Israel teria que conquista - lá? Sim. Deus pensa e age de modo diferente dos humanos (Is 55.8,9). E isso é muito bom!

Segundo a santa e poderosa palavra, precisamos descobrir seus pensa-mentos. Nesse caso, o que é nosso por direito de promessa ou pela nova aliança, não é usufruído automaticamente. Deus dá, porem compete a mim possuir, conquistar, fazer uso pois é meu por direito.

Presente caso, o que Deus me deu é legalmente meu, contudo só me beneficio da minha benção quando tomo uma atitude em relação a ela e dela me aproprio. Louvado seja o seu nome!

Deus quer que seu povo levante e reine no meio dos seus adversários. Tomando posse do que é seu, conquistando o território que lhe pertence.

Minha conclusão é que o quadro da igreja hoje, de modo geral, é uma afronta ao que Cristo fez por ela. Vemos muitos doentes, amarrados, escra-vizados, são almas prisioneiras e feridas. Não é possível continuar assim, cristo pegou tão alto preço, para que “em todas as coisas sejamos mais que vencedores (Ro 8.37)”. Aleluia!

Palavra do PastorPastor Jaime Vasconcelos

Igreja Evangélica Assembléia de Deus Unidade Cristã

Domingo 19h - Culto Condor 1ª Segunda do mês reuniões em Panambi3ª Rincão dos Pinheiros:15h Tarde da Benção, 19h30 Culto5ª - 15h Tarde da Benção / 19h30 - Culto Condor6ª Esquina Beck - Campanha da LibertaçãoSábado - Templo Sede Rincão - Culto de DepartamentosTodos os sábados às 15h45 programa na Rádio 98.5 FM

Todo Reino é Seu Por Direito

Eduardo Chagas é o novo presidente do Consepro

Em reunião foi anunciado o início da construção de mais 30 casas populares

A Coordenadoria Munici-pal de Habitação, ligada a Secretaria Municipal

de Ação Social e Cidadania pro-moveu esta semana uma reunião entre benefi ciários do Programa Bolsa Família, quando foi forma-da uma Comissão que irá acom-panhar o andamento das obras de 30 casas que devem estar sendo construídas em Condor a partir desta primeira quinzena de abril.

Representantes dos 30 benefi-ciados com o Programa Minha Casa Minha Vida, que terão suas Casas Populares construídas na segunda etapa projetada pela Coordenadoria Municipal de Habitação (CMH) de Condor, receberam o “sinal verde” para o início das obras. Em reunião realizada na Câmara Municipal de Vereadores, terça-feira, dia 29, os coordenadores do Projeto, vice pre-feito Valmir Land e a titular da CMH Eloá Piasetzki, anunciaram o início das obras de trinta casas populares para a primeira quinzena deste mês de abril. “Nesta segunda etapa serão trinta casas que serão construídas pela empresa Marma Construções de Porto Alegre”, relatou o Vice prefei-to Valmir Land.

Na reunião foi formada a Co-

CMH anuncia construção de 30 casasObras devem ter início na primeira quinzena deste mês de abril e término em 120 dias

missão para Acompanhamento da Execução das Obras, que ficou as-sim constituída: representante do Poder Público - Ângelo Macedo; re-presentantes dos beneficiários - Ju-liano Andrade Fidêncio do Amaral, Airton Baccin dos Santos e Leoni-des da Silva Borva.

Esta etapa da construção de Ca-sas Populares terá um custo de R$ 570 mil. Serão construídas 30 ca-sas de 41 metros quadrados, sendo 23 no perímetro urbano de Condor e outras sete na localidade de Es-quina Beck. O valor total das obras

será custeado pelo Governo Federal (R$ 360 mil), Governo Estadual (R$ 90 mil) e Município e Beneficiários (R$ 120 mil).

A empresa vencedora da licitação, contratada para a obra está contra-tando mão de obra, a qual poderá ser prestada pelos próprios beneficiários. O material para a construção já está chegando ao Município e a partir do início das obras o prazo de entrega das chaves será de 120 dias.

Na primeira etapa foram cons-truídas 20 casas. Outro projeto para mais trinta deve ser encaminhado.

O Conselho Municipal Pró Se-gurança Pública (Consepro) esteve reunido, na terça-feira, 29, em As-sembleia Geral Ordinária para elei-ção de sua nova diretoria.

No encontro realizado na Sala das Comissões da Câmara Muni-cipal de Vereadores de Condor, os membros do Consepro elegeram Eduardo Chagas como o novo pre-sidente do Conselho que tem como principal função avaliar a manuten-ção dos órgãos de Segurança Públi-ca do Município.

Além de Chagas a nova direto-ria ficou assim composta: 1º vice presidente - Jair Paulo Hickmann; 2º vice presidente - João Luís Hen-rique Dias; secretário - Dirson Wendland; 2º secretário - Cláudio Candido; tesoureiro - Mário Luiz Andrade; 2º tesoureiro - Valmir

Land. O Conselho Fiscal foi for-mado por Oswaldo Land, Roberto Pereira e Antônio Carlos Dias dos Santos, tendo como suplentes An-

Eduardo Chagas tomou posse como novo presidente do Consepro

tônio Paz de Moura e João Nelson Keller.

Esta nova diretoria tem vigência de dois anos.

Page 5: Edição dia 1º de abril de 2011

Geral 1º de abril de 2011 5

PROJETOSProjeto de Lei Municipal n°. 027/2011, o qual “Revoga Leis Municipais que menciona e dá outras providências”. Baixado para análise e parecer das comissões permanentes.Projeto de Lei Municipal n°. 028/2011, o qual “Autoriza o Município contratar em caráter temporário servidor para o exercício do cargo de Professor e dá outras providências”. Baixado para análise e parecer

das comissões permanentes.Projeto de Lei Municipal n°. 029/2011, em regime de urgência urgentíssima, o qual “Autoriza o Município contratar em caráter temporário servidor para o exercício do cargo de Professor e dá outras provi-

dências . Baixado para análise e parecer das comissões permanentes.Proposta de Emenda à Lei Orgânica n°. 001/2011, o qual “Altera disposições da Lei Orgânica do Município de Condor”. Baixado para análise parecer da Comissão Especial, a ser formada.

PROPOSIÇÕESIndicação nº. 026/2011, (Ver. Francisco), INDICA ao Poder Executivo efetuar o encascalhamento da estrada de acesso a propriedade de Jorge Thielke, em Linha Mambuca, com a devida

abertura de desaguadouro, visando dar condições de trafegabilidade para o transporte de leite e escolar, haja vista a precária situação desta estrada em dias de chuva. Deferida e encaminhada ao Poder Executivo.

Moção Verbal n°. 006/2011, “MOÇÃO DE PARABÉNS”, ao Moto Grupo Garras de Condor, com o seguinte teor:Senhor Presidente, eu queria parabenizar ao Presidente/Diretoria do Moto Grupo Garras de Condor, pelo trabalho desenvolvido referente a Educação sobre motos.Quando de fala em educação, principalmente para evitar acidentes, se fala também em preservar vidas, e achei esse trabalho de fundamental importância, sendo justo, que nós, como vere-

adores, os parabenizemos por esta atitude.Dessa forma, solicito que seja enviado essa Moção ao Presidente/Diretoria, bem como ao Sargento Régis Fiori e ao Comandante Dill, por terem ministrado o curso, sem custos. Aprovada

por unanimidade.

PARECERES DAS COMISSÕESProjeto de Lei Municipal n°. 026/2011, o qual “Altera o Anexo I – 47 da Classe do Cargo de Servente, do Plano de Classificação de Cargos e dá outras providências”. Aprovado por una-

nimidade com os pareceres favoráveis.

Projeto de Resolução n°. 006/2011, o qual “Autoriza aditar o contrato e prestação de serviços da Câmara de Vereadores de Condor/RS com a DPM – Delegações de Prefeituras Municipais do Rio Grande do Sul, e dá outras providências”. Aprovado por unanimidade com os pareceres favoráveis.

Projeto de Lei Municipal n°. 029/2011, o qual “Autoriza o Município contratar em caráter temporário servidor para o exercício do cargo de Professor e dá outras providências”. Aprovado por unanimidade com os pareceres favoráveis.

Por nada mais constar na ordem do dia, deu-se por encerrada a presente Sessão, fi cando convocados todos os Vereadores (a) para a Sessão Ordinária, dia 04.04.2011, (segunda-feira) com início às 18:30 horas, na sede da Câmara Municipal de Vereadores. Anelise Wegner Haerter – Técnica Legislativa.

Poder Legislativo Municipal de CondorRua do Comércio, nº 1190 - Condor, RS

Telefone 3379 1322 / email: [email protected] / site: www.camaracondor.rs.gov.br

Da Síntese das Matérias Apresentadas na Sessão Ordinária da Câmara de Vereadores de Condor/RS, realizada em 28 de março de 2011:

A Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente de Condor convida para reunião do Comitê da Bacia Hidrográfi ca do Rio Ijuí que se realizará no dia 14 de abril, às 8h30 na Câma-

ra Municipal de Vereadores. Nesse Comitê são tratados assuntos relacionados aos recursos hídricos da Bacia Hidrográfi ca do Rio Ijuí. Legalmente participam do Comitê, representantes do setor público, dos usuários e da sociedade civil.

Nesse momento está em andamento o Plano de Bacia que consiste da execução das tarefas necessárias à defi nição do Enquadramento, ou seja, dos objetivos de qualidade e dos usos quantitativos desejados para toda a bacia hidrográfi ca do rio Ijuí

Com a execução do Plano de Bacia, serão defi nidos os usos dos recursos hídricos e o valor a ser cobrado pelo uso da água. Nesse sentido é importante a participação, pois mesmo aqueles que se omitirem fi carão passíveis de implementar/acatar as decisões tomadas no Comitê.

Fazem parte do Comitê representantes dos 36 municípios abrangidos pela Bacia Hidrográfi ca do Rio Ijuí.

Convite

Eleitores compareceram em bom número para atendimento do Cartório Eleitoral

A Câmara Municipal de Ve-readores recebeu no dia 29 de março, terça-feira,

no período da tarde, os agentes do Cartório Eleitoral da 115ª Zona Eleitoral, para mais uma edição do programa Cartório Eleitoral Presente. 53 condorense pude-ram ser atendidos para confecção de novos títulos, mudança de en-dereço e nome e regularização de pendências.

Mais uma vez a 115ª ZE de Pa-nambi realizou em Condor o Pro-grama Cartório Eleitoral Presente, porém, a partir de agora, os aten-dimentos acontecem na Câmara de Vereadores, e não mais no Juizado de Pequenas Causas como anterior-mente.

Nesta edição do Programa 53 eleitores foram atendidos, sendo que os serviços prestados foram confecção do 1º Título (a maioria),

Cartório Eleitoral Presente na CâmaraPrograma itinerante da Justiça Eleitoral atendeu 53 eleitores de Condor no dia 29

de Evandro Oliveira

Lavagens e PolimentoCristalização de vidroHigienização total de veículos

Rua Marechal Floriano, nº60

Disk Lavagens 9132.4986

transferência de domicílio eleitoral, fornecimento de certificado de qui-tação e alteração de nome (como em casos de matrimônio).

Uma nova edição do Programa

Cartório Eleitoral Presente deve ser realizada em Condor, pela 115ª ZE, no dia 26 de abril, também no perí-odo da tarde e na Câmara Municipal de Vereadores.

Page 6: Edição dia 1º de abril de 2011

1º de abril de 20116 Geral

Região pleiteia duas novas ambulâncias ao Samu

A coluna vertebral é composta por vértebras, em cujo interior existe um canal por onde passa a medula espinhal ou nervosa. Entre as vértebras cervicais, torácicas e lombares, estão os discos intervertebrais, estruturas em forma de anel, constituídas por tecido cartilaginoso e elástico cuja fun-ção é evitar o atrito entre uma vértebra e outra e amortecer o impacto.

Os discos intervertebrais desgastam-se com o tempo e o uso repetitivo, o que facilita a formação de hérnias, ou seja, uma parte ou até mesmo o disco inteiro “escorrega” para trás ou para o lado, entra no canal da coluna e comprime os nervos, provocando dor.

Os sintomas variam dependendo do grau e da direção da hérnia, assim como a localização vertebral da lesão. Pode ocorrer parestesias (formigamen-to) com ou sem dor na coluna, geralmente com irradiação para braços ou pernas, podendo também afetar somente as extremidades (pés ou mãos).

A forma mais comum é a hérnia de disco lombar, onde o paciente relata uma dor forte atrás da perna e segue irradiando por todo o trajeto do nervo ciático. Além disso, pode ocorrer diminuição da sensibilidade, formigamento ou fraqueza muscular nas nádegas ou em toda a perna.

O tratamento tem o objetivo de restabelecer a estabilidade da coluna vertebral comprometida. Pode ser conservador com repouso, medicamen-tos e fisioterapia para aliviar os sintomas. Somente quando o tratamento não evolui é que o paciente é conduzido para cirurgia.

O objetivo da fisioterapia é recuperar a função, desenvolver um plano de assistência à saúde da coluna e orientar o paciente sobre como evitar re-corrências. Para isto, utiliza-se as mais diversas técnicas fisioterapêuticas, conforme a necessidade de cada paciente.

É muito importante que a reabilitação seja orientada exclusivamente pelo profissional fisioterapeuta, pois muitos movimentos corporais podem agravar o quadro, bem como massagens e manipulações na coluna ou no local da dor.

Fisioterapia na Hérnia de Disco

Lei Municipal nº 1.930/2011:“Altera o anexo I – 47 da classe do Cargo de Servente, do Plano de Classificação de Cargos e dá outras

providências”.

Lei Municipal nº 1.931/2011:“Autoriza o Município contratar em caráter Temporário Servidor para o Exercício do Cargo de Pro-

fessor e dá outras providências”.

Gabinete do Prefeito Municipal Em 30 de março de 2.011

Jose Francisco CandidoPrefeito Municipal

PUBLICAÇÕES LEGAIS

Estado do Rio Grande do SulPREFEITURA MUNICIPAL DE CONDOR

Rua Ipiranga, 22 / Fone 55 3379 -1133 / Fax 55 3379 -1121

Emater e Secretaria da Agricultura promoveram reunião para organização de Feira

A Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente de Condor e

a Emater local promoveram na noite de quarta-feira, 30, um encontro entre produtores de peixe do Município. Na pauta, a organização da Feira do Pei-xe de Condor que será realizada durante a Semana Santa, tra-dicional época de consumo de pescado.

Cerca de dez produtores de pei-xe de Condor estiveram presentes em uma reunião organizada pela Secretaria da Agricultura do Muni-cípio e pela Emater de Condor.

No encontro, a extensionis-ta da Emater, Roseli Seittenfuss, repassou orientações de despesca (retirada dos peixe dos criadou-ros), abate e consevação dos pei-xes para a comercialização.

Após as explanações da exten-sionista Roseli, o Secretário Jair Paulo Hickmann organizou uma discussão sobre a realização da Fei-ra do Peixe de Condor, a ser promo-vida durante a Semana Santa.

Na reunião, então, ficou defi-

Feira do Peixe acontece nos dias 20 e 21Cerca de dez produtores estarão comercializando pescado na Feira do Produtor

nido que a Feira do Peixe será re-alizado nos dias 20 e 21 de abril, na quarta-feira e na quinta-feira que precedem a Sexta-feira Santa, tradicional data cristã de se comer peixes.

Na Feira, que será realizada junto a Feira do Produtor de Con-dor (Rua Ernesto Schmidt esquina com a Rua Osvaldo Cruz), serão comercializados pescados com

qualidade e preços acessíveis. Es-tarão à venda peixes desviscera-dos, em postas, filés e resfriados.

Conforme o planejamento da Secretaria de Agricultura, esta or-ganização para a Feira do Peixe na Semana Santa deverá servir de piloto para a realização de uma feira periódica com mais edições durante o ano, com possibilidade de realização mensal.

As ambulâncias e emergências médicas perceberam que muitas vezes nos acidentes da estrada os feridos têm um celular consigo. No entanto, na hora de intervir com estes doentes, não sabem qual a pessoa a contatar na longa lista de telefones existentes no celular do acidentado.

Para tal, o SAMU lança a idéia de que todas as pessoas acrescentem na sua longa lista de contatos o NUME-RO DA PESSOA a contatar em caso de emergência. Tal deverá ser feito da seguinte forma: ‘AA Emergencia’ (as letras AA são para que apareça sempre este contato em primeiro lugar na lista de contatos).

É simples, não custa nada e pode ajudar muito ao SAMU ou quem nos acuda. Se lhe parecer correta a propos-ta que lhe fazemos, passe esta mensagem a todos os seus amigos, familiares e conhecidos.

É tão-somente mais um dado que registramos no nosso celular e que pode ser a nossa salvação. Por favor, não destrua esta mensagem! Reenvie-o a quem possa dar-lhe uma boa utilidade.

JOSIANE TROCATTI Coordenadora Administrativa

SAMU - Serviço de Atendimento Móvel de Urgência

SAMU INFORMA: UTILIDADE PÚBLICA IMPORTANTE

Mais duas ambulâncias ao Pro-grama Samu estão sendo pleiteadas pela região.

Em audiência na terça-feira, 29, em Porto Alegre, o secretário de Saúde Ciro Simoni se comprome-teu em gestionar a demanda junto

A Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente de Condor comunica aos agricultores que retiraram semente de milho através do programa troca-troca 2010/2011

que o prazo para o pagamento encerra no dia 30 de abril e poderá ser efetuado na Prefeitura. Comunica ainda que as reservas de sementes 2011/2012 poderão ser realizadas junto a Secretaria Municipal de Agricultura e Meio

Comunicado

ao Ministério da Saúde, ainda neste semestre.

A informação é do prefeito de Ijuí Fioravante Ballin, que partici-pou do encontro na capital do Esta-do acompanhado do secretário mu-nicipal de Saúde daquele município,

Claudiomiro Gabbi Pezzeta, da titu-lar da 17ª Coordenadoria Regional de Saúde Tânia Dallepiane e dos prefeitos de Pejuçara Leonir Perlin e de Cruz Alta Vilson Roberto, e da assessoria do deputado Estadual Gerson Burmann.

Page 7: Edição dia 1º de abril de 2011

Especial 1º de abril de 20117Padre e Jornalista Darci Rodrigues

De olho na [email protected]

O QUE É IGREJA?A palavra “Igreja” tem vários significados, alguns usam para

designar um belo prédio construído junto a uma praça, onde os fiéis de uma determinada religião se encontram para orar. Já outros en-tendem que é uma organização religiosa ou algo semelhante.

O termo “igreja” vem do grego “eklesia” e significa “convoca-do”, para uma missão. E associado a este significado entendemos que o termo expressa o convite a alguém para realizar uma missão. Ou seja, anunciar uma boa noticia a outros, para nós católicos é o anuncio do evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo.

É justamente este significado que devemos acolher para com-preender que a verdadeira “igreja” não é um prédio ou uma orga-nização, mas todos os batizados. E é isto que o Livro Sagrado afir-ma: “também vós mesmos, como pedras que vivem, sois edificados casa espiritual para serdes sacerdócio santo, a fim de oferecerdes sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por intermédio de Jesus Cristo”(cf. 1 Pd 2,5). E assim cada batizado torna-se habitação de Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo ( cf. 1 Cor 6, 19-20). E os demais significados é conseqüência do primeiro, ou seja, a partir da formação de uma comunidade de fiéis se faz necessário constituir uma organização. Aqui entra o sentido da Igreja hierár-quica, que foi desde o inicio constituída por Jesus quando escolheu Pedro (cf. Mt 16, 18). E hoje ocupa esta função o papa Bento XVI, já os bispos nas dioceses e os padres nas paroquiais. E a igreja edifício é o local onde os fiéis se reúnem para as suas celebrações comunitárias.

Embora exista esta organização a igreja não é clube Por isso, sua programação não tem o objetivo de divertir, entreter e oferecer recreação aos sócios. Ela não é um time, pois não são apenas al-gumas pessoas que participam do jogo enquanto a maioria assiste a tudo de forma passiva. A igreja também não se resume a uma turma de amigos ou de pessoas de atividades ou classes semelhantes. Ela não é empresa, pois não está obrigada a desenvolver produtos ou programas para obter lucro ou mesmo gerar empregos e renda. Ela também não é supermercado ou shopping Center, nela não vamos apenas buscar uma benção nova na prateleira espiritual.

A Igreja é sim uma comunidade de vivência de fé e de fraterni-dade onde o lema central é o amor e o único projeto a ser executado é o de Cristo que é a cabeça ( cf. Ef. 1,22-23) da comunidade. E assim todos os batizados que compõe a igreja não são associados, empregados, clientes ou espectadores, mas membros ativos e com-prometidos (cf. 1 Cor. 12,13).

Então os fiéis desta Igreja são os membros desse corpo. E, como membros, estão sempre sujeitos à vontade da cabeça. Assim como não existe uma cabeça sem um corpo, também não pode existir um corpo sem uma cabeça.

É desta forma que vamos entender a Igreja de Cristo. E assim ela é o lugar de todos aqueles que crêem e confessam a Jesus Cristo como seu único Senhor e Salvador. Numa sociedade onde a maioria das pessoas espera ser servida, a igreja precisa aprender sempre de novo com a sua Cabeça: “Pois nem mesmo o Filho do Homem veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos.” (cf. Mc. 10, 45)

Então a igreja verdadeira não é um prédio, ou uma denominação, mas são todos os batizados que testemunham a sua fé em Cristo vivendo em fraternidade na sua família e na comunidade.

ODia Nacional de Comba-te ao Câncer foi criado em 1988 para ampliar o

conhecimento da população sobre o tratamento e, principalmente, sobre a prevenção da doença.

A Portaria do Ministério da Saúde GM nº 707, de dezembro de 1988, que regulamenta as comemo-rações, estabelece que a data seja uma oportunidade para “evocar o importante significado histórico das entidades de combate ao câncer, de consagração aos inumeráveis e va-liosos serviços prestados ao país e proporcionar importante mobili-zação popular quanto aos aspectos educativos e sociais na luta contra o câncer”.

O que é Câncer? Câncer é o nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças que têm em comum o crescimento desordenado (maligno) de células que invadem os tecidos e órgãos, podendo espalhar-se (metás-tase) para outras regiões do corpo.

Dividindo-se rapidamente, estas células tendem a ser muito agressivas e incontroláveis, determinando a for-mação de tumores (acúmulo de célu-las cancerosas) ou neoplasias malig-nas. Por outro lado, um tumor benigno significa simplesmente uma massa localizada de células que se multipli-cam vagarosamente e se assemelham ao seu tecido original, raramente cons-tituindo um risco de vida.

Os diferentes tipos de câncer correspondem aos vários tipos de células do corpo. Por exemplo, exis-tem diversos tipos de câncer de pele porque a pele é formada de mais de um tipo de célula. Se o câncer tem início em tecidos epiteliais como pele ou mucosas ele é denominado carcinoma. Se começa em tecidos conjuntivos como osso, músculo ou cartilagem é chamado de sarcoma.

Outras características que dife-renciam os diversos tipos de câncer entre si são a velocidade de multi-plicação das células e a capacidade de invadir tecidos e órgãos vizinhos ou distantes (metástases).

10 Dicas para se proteger do câncer

1 - Pare de Fumar - Esta é a regra mais importante para prevenir o câncer.

Dia Mundial de Cômbate ao CâncerPor Liga de Combate ao Câncer

2 - Uma alimentação sau-dável pode reduzir as chan-ces de câncer em pelo me-nos 40%. Coma mais frutas, legumes, verduras, cereais e menos alimentos gordurosos, salgados e enlatados. Sua die-ta deveria conter diariamente, pelo menos, cinco porções de frutas, verduras e legumes. Dê preferência às gorduras de origem vegetal como o azei-te extra virgem, óleo de soja e de girassol, entre outros, lembrando sempre que não devem ser expostas a altas temperaturas. Evite gorduras de origem animal (leite e derivados, carne de porco, carne vermelha, pele de frango etc) e algumas gorduras vegetais como margarinas e gordura vegetal hidrogenada.

3 - Evite ou limite a ingestão de bebidas alcoólicas. Os homens não devem tomar mais do que dois drinks por dia, enquanto as mulheres devem limitar este consumo a um drink. Além disso, pratique ativida-des físicas moderadamente durante pelo menos 30 minutos, cinco vezes por semana.

4 - É aconselhável que homens, entre 50 e 70 anos, na oportunidade de uma consulta médica, orientem-se sobre a necessidade de investiga-ção do câncer da próstata.

5 - Os homens acima de 45 anos e com histórico familiar de pai ou irmão com câncer de próstata antes dos 60 anos devem realizar consulta médica para investigação de câncer da próstata.

6 - As mulheres, com 40 anos ou mais, devem realizar o exame clí-nico das mamas anualmente. Além disto, toda mulher, entre 50 e 69 anos, deve fazer uma mamografia a cada dois anos. As mulheres com caso de câncer de mama na família (mãe, irmã, filha etc, diagnosticados antes dos 50 anos), ou aquelas que tiverem câncer de ovário ou câncer em uma das mamas, em qualquer idade, devem realizar o exame clí-nico e mamografia, a partir dos 35 anos de idade, anualmente.

7 - As mulheres com idade entre 25 e 59 anos devem realizar exame

preventivo ginecológico. Após dois exames normais seguidos, deverá realizar um exame a cada três anos. Para os exames alterados, deve-se seguir as orientações médicas.

8 - É recomendável que mulhe-res e homens, com 50 anos ou mais, realizem exame de sangue oculto nas fezes, a cada ano (preferencial-mente), ou a cada dois anos.

9 - No lazer, evite exposição prolongada ao sol, entre 10h e 16h, e use sempre proteção adequada como chapéu, barraca e protetor solar. Se você se expõe ao sol durante a jorna-da de trabalho, procure usar chapéu de aba larga, camisa de manga longa e calça comprida.

10 - Realize diariamente a hi-giene oral (escovação) e consulte o dentista regularmente.

Fonte: WebSite INCA (Instituto Nacional de Câncer)

CONVITEA Liga de Combate ao Câncer de

Condor, no Dia Mundial de Combate ao Câncer, convida a todos para uma importante palestra, com o tema “Os Aspectos Emocionais na Prevenção do Câncer e no Convívio com a Do-ença”, com a palestrante Psicóloga e Psicoterapeuta Maria de Lourdes Pereira de Freitas de Caxias do Sul.

Será no dia 08 de abril, às 19h30 no auditório da ACI em Condor (2º piso do Banco Sicredi).

O conhecimento e os cuidados com a saúde são essenciais para prevenção do câncer.

Contamos com você!

Page 8: Edição dia 1º de abril de 2011

1º de abril de 20118 GeralSiga nas fotos os estragos causados

pelas chuvas em Condor

Sede da Associação dos Servidores Municipais de Condor foi tomada pelas águas que transbordaram do Rio AlegreAconteceu na noite de sexta-

feira, 25 de março, o Jantar que ce-lebrou a posse da nova patronagem do Centro de Tradições Gaúchas Tropeiro da Liberdade.

Edison de Lima Rodrigues e os demais membros eleitos e indi-cados tomaram posse oficialmente para a gestão que se estende até o final de março de 2012.

A seguir a nominata da nova patronagem:

Conselho Vaqueano Titulares: Robin Henn, Gilberto Costa Beber, Pedro Leal, Jamir Jost, Luciano Oliveira, Gustavo Schafer.

Suplentes: Bento Manuel Fel-trin de Oliveira, Eduardo Chagas, Carine Piasetski.

Patrão: Edison de Lima Rodri-gues

1º Capataz: Edson Schafer; 2º Capataz: Marcelo Fripp

1º Sota Capataz: Carlos Win-ter;

2º Sota Capataz: Tabata Rodri-gues

1º Agregado as Pilchas: Mario Cezar Desbessel;

2º Agregado as Pilchas: Ricar-

CTG Tropeiro da Liberdade promo-ve posse de sua nova patronagem

do GuthsAgregados das falas: Carine

Piasetkzi, Vanderlei Teixeira, Caro-line Araújo.

Invernada Artística: Mirian Kaiper, Lucileia Rita M. Zboronski, Clari Linn Zeni, Renata Zborowski e Alaice Michels Rodrigues.

Departamento de Divulgação: Marcelo Fripp e Denise Wuaden

Departamento de Infra-estru-tura: Noedi Zeni, Fabio Leonardo Burgel, Robi Henn, Carlos Winter, Luciano Oliveira e Jair Paulo Hick-mann

Departamento dos Esportes: Je-fferson Fritsch

Departamento Jurídico: Jose Francisco Candido, Dilon da Silva Araújo.

Peões Capatazes: Luis Castoldi, Eloir Castoldi, Aldino Datsch, Lo-rena Datsch, Dóris Muller Schafer

Departamento Campeiro: Patrão Campeiro: Luciano Oli-

veira1 º Capataz: Gustavo Schafer2 º Capataz: Eleandro MalheirosSecretaria Rodeios: Carine

Piasetkzi, Débora Fritsch, Denise Wuaden e Celso Araujo.

Bueiros não deram conta de tanta água da Rua do Comércio Lagoas se formaram em meio as lavouras de soja

Ponte do Rio Barbosa � cou caída depois da enchente No rio Palmeira � caram só os pilares da ponte que existia

Valas foram abertas para desviar água na Escola Bruno Laux Rio Divisa invadiu estrada que liga Divisa ao Pontaozinho

Nova patronagem do CTG foi empossada na noite de sexta-feira, 25

Page 9: Edição dia 1º de abril de 2011

Social 1º de abril de 20119Social

01/04 Flávio Omar Pott02/04 José Francisco Cândido 03/04 Felipe Henn Stahlhofer03/04 Fábio Kaiper03/04 Mateus Rodrigues

Aniversariantes da Semana

Parabéns!

03/04 Taís Rameheir03/04 Bolívar Araújo04/04 Vanessa Breunig Pott04/04 César da Silva05/04 Gilda Fritsch

05/04 Gilmar Peixoto Silveira05/04 Andre Rogério Franke 06/04 Carlos Eduardo Werz07/04 Ana Luiza Ebert

Salete Aparecida da Silva

“Aqueles que amamos nunca morrem, apenas partem antes de nós”.Saudades!!!Uma homenagem dos irmãos e cunhadas Silvano, Rosicléia, Ju-arez, Adriana, Valberto, Elisiani e demais familiares e amigos.

1º Ano de Falecimento

30/03/2011

Page 10: Edição dia 1º de abril de 2011

1º de abril de 201110 Escola

O teatro na escola tem o objetivo de proporcionar ao educando momentos de apreciação da arte, momentos de criatividade, imaginação, expressão corporal e verbal, fazendo com que o aluno descubra um pouco mais de si mesmo, suas capacidades, seus medos, suas vontades e seu potencial artístico. O teatro faz com que a criança, o ado-lescente vivencie nos personagem que interpreta o mundo além da sua realidade, o diferente e os ensina a conviver com isso formando assim sua personalidade. Sabendo destas e tantas outras possibilidades que o teatro oferece mais um ano as oficinas estão acontecendo nas escolas. Este ano cada escola tem dois grupos teatrais para representa-la. Muitas novidades vem por ai no decorrer do ano.

Ofi cinas de Teatro nas Mscolas Municipais

É crescente a adoção e as escolhas por animais de estimação. Como já havia relatado, na escola anterior havia os cães sarnentos que eram tratados e adotados pela escola ou por alguém da comunidade escolar. Cheguei na nova escola e encontrei uma gata tigrada bem tratada aco-modada confortavelmente na cadeira da diretora. Além disso, vejo uma escola com jardins, com árvores nativas e exóticas e com um projeto am-biental interessante. O ambiente já caracterizado com muitos aspectos po-sitivos ao meu olhar. Sobre o tema que me propus a discorrer neste texto observo a crescente moda das pessoas adotarem ou comprarem animais de estimação. Alguns exageram um pouco ao terem jacarés, cobras, ani-mais silvestres variados... O que já me incomoda. Mas sobre os animais tradicionais observo que os animais estejam sendo “humanizados”. Eu, por exemplo, coloquei o nome Valentina em minha cadela. Onde estão os nomes criativos, tipo “Campeiro”, “Bidu”, “Brinquedo”?

Onde moro, até bem pouco tempo atrás, os cães não podiam tocar as áreas comuns, ou seja, saiu da porta, o jeito era colocar o cusco embaixo do braço e carregar até a rua. Hoje, depois de muita discussão e ações judiciais, temos outras preocupações. A jaguarada não está dando tanto problema assim. Na verdade sempre são os donos que são descuidados, egoístas e deixam os dejetos caninos pelas gramas e calçadas... Assim como, só conheci uma pessoa de minhas relações que carrega consigo o cinzeiro e porta “bituca” de cigarros por onde vai. Falando em “bituca”, este poderia ser um nome criativo para um cão ou gato.

Nós seres humanos estamos sempre nos adaptando às mudanças, também nós produzimos transformações no meio onde vivemos, quase sempre destruindo ecossistemas, tornando a vida impossível em certos ambientes, colocando lixo em lugares não apropriados, não respeitando leis e assim por diante. Mas há algumas mudanças que precisam ser ques-tionadas... Em nossa cultura, por exemplo, sempre tivemos animais de estimação, mas estes tinham funções bem definidas. Os cães eram usados para dar o alerta quando pessoas estranhas ou animais se aproximavam do território do seu dono ou, usados para a caça, o pastoreio. Os gatos, por sua vez, tinham a função de controlar a invasão de ratos e ou de afas-tar insetos e outros animais peçonhentos como cobras, escorpiões e ara-nhas. Atualmente eles passaram a ser considerados integrantes da família. Companheiros e companheiras dos adultos, das crianças, vivendo dentro de casa. O que também é bom.

Os produtos existentes para este novo mercado são crescentes e exa-gerados, vamos desde panetones e chocolates para cães, às jóias e às rou-pas sofisticadas. Sempre defendo a idéia do “cada um, cada um”, além da consciência de que todos os seres precisam ser cuidados, protegidos e preservados. Porém, nesta realidade, cabe trazer uma preocupação: Será que não estamos transferindo muito mais afeto para os animais e preterin-do o cuidado, a proteção e a preservação das/nas relações humanas? Vejo tanta gente abandonada, sem os serviços básicos de saúde, habitação, sa-neamento, amor, afeto; sem contarmos, as relações de amizade, solidarie-dade, paz, companheirismo e respeito. Como estão as aprendizagens em torno do cuidado com o outro e consigo?

No final de semana passado participei de um evento familiar inesque-cível. Revi muitas pessoas queridas! Sou grato por estar neste mundo e poder compartilhar de vivências que nos tornam melhores. E é por isso que, chegando ao final do ano, sugiro que todos e todas meditem sobre sua caminhada, seus desejos e sonhos, suas realizações e, principalmente, na atenção necessária ao cuidado com a vida, com aqueles e aquelas de suas relações, estendendo este cuidado ao conjunto dos seres. Sempre gosto de trabalhar com meus/minhas alunos/as o desenvolvimento da imaginação, do colocar-se no lugar do/a outro/a e do quanto somos responsáveis por tudo que nos constitui. Fazemos escolhas e agimos o tempo todo no meio onde vivemos. O simples toco de cigarro, o plástico, a lata que jogamos aqui ou acolá, terá uma conseqüência, já vi animais mortos por terem en-golido um chiclé, o que poderemos dizer da quantidade de plástico jogado ao vento, nos rios, nos mares? O bichinho de estimação, a árvore, os ani-mais selvagens e a água, assim como, cada pessoa do nosso coração e as demais que conosco compartilham o planeta precisam uns dos outros. As filosofias orientais sempre nos trouxeram a unidade, a união, o sentido do todo que deve ser preservado, cuidado e valorizado. Bicho é bicho, gente é gente, mas nós vivemos dotados de conhecimentos além dos instintivos. Somos os seres que desenvolvem tecnologias muito elaboradas, por isso, somos responsáveis pela nossa sobrevivência e nosso desenvolvimento, além do cuidado, da preservação e da ampliação deste sentido de perten-cimento e respeito a todas as formas de vida.

Cães são cães, pessoas são pesso-as, mas as coisas estão mudando

Claírton [email protected]

Cães são cães, pessoas são pesso-Cães são cães, pessoas são pesso-as, mas as coisas estão mudando as, mas as coisas estão mudando

Respeitável publico!Bom dia!Boa tarde!Boa noite!Um grande abraço das turmas 2º, 3º e 4º anos para todos vocês!Muitos cumprimentos aos distintos familiares da GV. O maior espetáculo da terra já começou!!!!

27 de Março Dia do Circo e do Teatro

Fiquem espertos porque aqui é obrigatório sorrir. Então vamos dar muitas gargalhadas e ser muito feli-zes!!!!

Com vocês nós os PALHAÇOS DIVERTIDOS!!!!

Assim com muita alegria come-moramos o dia do circo e do teatro com brincadeiras, teatro, música, pintura. Fazendo de nossos alunos os artistas homenageados.

A arte nos faz reviver o mundo, transformando-o em pura alegria e diversão. Os artistas de teatro e os circenses são assim, pois sua maior satisfação e fazer você rir.

Adivinhe se Puder...

Respostas da edição anterior: Estado Febril/Solimões

Page 11: Edição dia 1º de abril de 2011

Geral 1º de abril de 201111PREVISÃO DO TEMPO

por Carolina Breunig

Fonte: Tempo Agora

Mais de 15 mil produtores ru-rais e representantes de diversos segmentos da sociedade civil de todos os Estados brasileiros esta-rão em Brasília, no próximo dia 5 de abril, na Esplanada dos Mi-nistérios, para participar de uma mobilização que tem o objetivo de demonstrar ao Congresso Na-cional a necessidade de atualizar o Código Florestal. “Os produto-res rurais virão para Brasília para mostrar de forma pacífica, cívica, ao Congresso Nacional que o qua-dro de insegurança jurídica pre-judica as atividades no campo e que por isso é preciso modernizar a legislação ambiental”, afirmou a presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), senadora Kátia Abreu.

Mobilização de produtores rurais em Brasília dia 5 de abrilEla lembra que a agropecuária é um “patrimônio brasileiro que não pode ser criminalizado”.

A maioria dos participantes chega na terça-feira, bem cedo, pela manhã, em 400 ônibus, com o objetivo de apoiar a moderni-zação do Código Florestal. Fica-rão concentrados na Esplanada dos Ministérios, em frente ao Congresso Nacional. “Esses pro-dutores rurais mostrarão aos par-lamentares suas angústias. Vão pedir aos deputados o voto para a atualização do Código Flores-tal, para regularizar as áreas de plantio”, disse a senadora Kátia Abreu. “Sem essas áreas, o pre-ço dos alimentos vai aumentar, o que é ruim para a sociedade como um todo”, explicou a pre-

sidente da CNA.Ao defender a aprovação da

proposta de atualização do Có-digo Florestal do deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP), em trami-tação na Câmara, a presidente da CNA disse que os produtores podem produzir mais alimentos sem que seja preciso ocupar no-vas áreas, desde que a legislação ambiental seja modernizada. “As áreas que nós temos hoje são sufi-cientes para aumentar a produção sem derrubar nenhuma árvore, mas nós precisamos de tranqüi-lidade, de regras claras e não de decretos, que ficam mudando todos os dias, fazendo com que os produtores se transformem em criminosos”, afirmou.

Programação – Os produtores

Durante os estudos sobre os ví-rus, os alunos da 6ª série formaram um grupo de combate a dengue. Esta doença é provocada por um vírus, o qual é transmitido pelo mosquito AEDES AEGYPTI, que se repro-duz em água parada e nos períodos do ano em que o clima está quente.

Os alunos realizaram pesquisas sobre a forma de transmissão, os sin-

tomas e a prevenção da doença. Como os dados obtidos da pesquisa, os alunos produziram car-tazes e folders.

Os grupos com-partilharam suas infor-mações apresentando suas pesquisas nas de-mais turmas da escola,

e visitando os mora-dores da comunidade, os alertando sobre os riscos as doenças e as formas de prevenção e combate ao mosqui-to, observando possí-veis focos de repro-dução e distribuição dos folders.

Combate a dengue na Escola Venceslau Pinheiro

Professora Ana Novais apresentou esquete “O valor da mulher”

Aconteceu neste dia 30 de março o reinício dos encontros mensais dos

Idosos no Centro de Convivên-cia do Município de Condor. O momento de reencontro também foi oportunidade para ser come-morado o Dia Internacional da Mulher, o que promoveu uma participação expressiva de se-nhoras.

O reinício dos encontros dos Idosos também foi marcado por apresentação da professora Ana Graciele Novais, representando de uma forma muito carinhosa uma es-quete teatral com o tema “O valor da mulher”.

Na seqüência a Secretária da Assistência Social Lenir Bazanella juntamente com as participantes discutiu sobre as conquistas da

Idosos retomam atividades mensaisEncontros no Centro de Convivência tiveram reinício na quarta-feira, dia 30 de março

Mulher na sociedade atual e na Política Brasileira. “A Secretaria de Assistência Social agradece a presença de todos e convida para o

próximo encontro a realizar-se dia 20 de abril, também no Centro de Convivência, com inicio ás 14h”, lembrou a Secretária Lenir.

rurais e representantes de asso-ciações e entidades civis chega-rão a Brasília na terça-feira, dia 5/3, entre 8h e 9h, para participar de uma mobilização que durará o dia inteiro. Segundo o vice-pre-sidente da CNA, deputado Ho-mero Pereira, “o grupo não será formado apenas por produtores rurais, porque a sociedade como um todo já percebeu que outros setores também serão prejudi-cados pela paralisação das ati-vidades agrícolas em função da manutenção da atual legislação ambiental”.

Às 9h, inicia a programação na Esplanada dos Ministérios, em frente ao Congresso Nacio-nal, com a execução do Hino Nacional e um toque de berran-

tes. Logo após, às 9h30min, será realizada uma missa campal. Às 10h30min, começam os pronun-ciamentos dos parlamentares em tenda armada no canteiro da Es-planada. Na hora do almoço, será servido um arroz de carreteiro preparado em grandes panelas instaladas no local da concentra-ção. Logo após, às 14h, os pro-dutores e demais participantes darão um grande abraço simbó-lico ao Congresso. Em seguida, iniciam as visitas aos deputados, na Câmara dos Deputados. O retorno das caravanas aos seus Estados está previsto para as 17 horas.

Fonte: Assessoria de Comu-nicação CNA

Page 12: Edição dia 1º de abril de 2011

1º de abril de 201112 Escolas

Campanha de Esclarecimento Sobre a Tuberculose Escola Agostinha Dill mantêm Pro-jeto de Alfabetização do Geempa A professora Elenice Costa

Beber Fritsch esteve participando do curso de formação do GEEM-PA para Alfabetização, realizado a partir do dia 17 até o dia 21 de março de 2011. Desta vez, o en-contro foi na cidade de São Leo-poldo, sendo que os participantes ficaram alojados no convento Monte Alverne, onde foram de-senvolvidas todas as atividades. Algumas foram trabalhos de grupos sobre estudos da psicogê-nese e várias palestras com dou-tores sobre a relação da saúde com a aprendizagem. Todos os trabalhos foram acompanhados pela professora Dra.Esther Pillar Grossi. O GEEMPA - Grupo de Estu-dos sobre Educação, Metodologia de Pesquisa e Ação - ofereceu este curso inicial e fornecerá ainda durante o ano, três assessorias.

O projeto obteve tanto êxito nos anos anteriores que a escola Agos-tinha Dill e seus professores tiveram o interesse de mantê-lo. Para isso, foi realizada uma reunião com os pais dos alunos, na qual foram expostos os trabalhos e os resultados obtidos ante-

Reunião de Pais da Escola Levino Lautert

No dia 22 de março, terça-feira teve em nossa Escola a primeira reunião com a Comunidade Esco-lar.

Na abertura da reu-nião a Diretora Rosilene deu boas vindas a todos os presentes, reiterando que a participação efetiva da fa-mília na Escola estreita e reforça laços importantes para o desenvolvimento do aluno. Quando os pro-fessores conhecem e po-dem contar com a família, que confia no seu trabalho pedagógico torna-se mais fácil o aprendizado.

Logo após, as alunas Jadna Célica e Adna Dara prestigiaram a todos os presentes com um belo hino “Recomeçar”.

Neste dia, tivemos também uma importante palestra relacionada com FAMÍLIA, EDUCAÇÃO e VALORES com o nosso convidado especial, professor Hari Baron.

Depois deste momento de reflexão, foram abordados assuntos ge-rais referentes ao planejamento anual das atividades da Escola.

Por fim, a Diretora agradeceu a presença de todos e frisou que a família é a nossa maior parceira na formação dos educandos, por isso contamos sempre com a sua participação que é essencial para o desenvolvimento de nosso trabalho.

Aconteceu em Nossa Escola

Você sabia que:O dia 24 de março é o “Dia Mundial da Tuberculose”. Foi lançado, em 1982, pela Organização Mundial de Saúde

(OMS) e pela União Internacional contra TB e Doenças Pulmonares;A data foi uma homenagem aos 100 anos do anúncio do descobrimento do bacilo causador da tuberculose, ocorrida

em 24 de março de 1882, por Dr. Robert Koch;O Dia Mundial de Combate à Tuberculose não é uma data para comemoração. É sim uma ocasião de mobilização

mundial, nacional, estadual e local buscando envolver todos as esferas de governo e setores da sociedade na luta conta esta enfermidade.

riormente. Após, os pais aprovaram a continuidade do mesmo, comprome-tendo-se a pagar o valor referente ao material que será entregue aos seus filhos. A professora Elenice custeou todos os valores de sua viagem, ali-mentação e hospedagem, pois o referi-do convênio com o GEEMPA não esta sendo mantido pelo atual governo do Estado. A professora negociou com o GEEMPA, e assim obteve o patrocí-nio de 50% do valor do material que será entregue aos alunos.

Estiveram em nossa escola profis-sionais da área de saúde da Secretaria de Saúde do município, os quais minis-traram alguns conhecimentos e esclare-cimentos sobre esta doença. Distribuí-ram materiais para os alunos para que possam divulgar a campanha também em suas casas. Essas visitas acontece-ram nos três turnos de funcionamento da escola.

Palestra sobre tuberculoseProfissionais da saúde promovem palestra na EEEF Levino Lautertsobre “O Dia mundial da tuberculose”. As enfermeiras do Posto de Saúde explicarão todos os sintomas da doença, tra-

tamento e como se faz o exame com-provando a mesma no paciente.

Sintomas da doença: Tosse seca ou com catarro, dor em todo o corpo e febre;

Tratamento da doença: O trata-mento é feito por 6 meses com pasti-lhas recomendadas pelo medico con-sultado.

O exame é feito com uma coleta do catarro da pessoa.

Quem suspeitar da doença deve se dirigir ao posto de saúde para pegar um recipiente para coletar o material (catarro) que será examinado com exames.

Texto produzido pelo Aluno An-derson Barros, da turma 81

Projetos Pedagógicos Alternativos Na manhã do dia 28 de março, os

líderes das turmas do turno da manhã foram convidados a participar de uma reunião com a Equipe Diretiva da es-cola para discutirem sobre a elaboração dos projetos para este ano letivo, sendo que, este tipo de atividade já vem ocor-rendo por vários anos e se mostraram eficientes e eficazes na inserção e no comprometimento dos alunos na socie-dade.

Page 13: Edição dia 1º de abril de 2011

de um d o s p r o -d u t o s o fe re -c i d o s o asso-c i a d o Sicredi t a m -b é m c o n -c o r r e a prê-m i o s q u e variam de R$ 10 mil à R$ 50 mil em sorteios men-sais, promovidos pela Loteria Federal.

Em Condor o associado Elton Soares da Costa já levou para casa o seu kit churrasco.

Geral 1º de abril de 201113

DARCI PAUTZ, Presidente da Sociedade Hospital Bene-ficente de Condor, estabelecida na Rua Germano Keller, 66, Condor – RS, na forma das disposições estatutárias e regula-mentares, C O N V O C A, o quadro social da entidade para ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA a realizar-se dia 29 de abril às 13:30 horas em primeira convocação com a presença de ¾ dos associados, e às 14:00 horas em segunda e última convocação com a presença de qualquer número de associa-dos, no Pavilhão de Eventos da Comunidade Evangélica de Confissão Luterana de Condor, localizado na Rua Bento Gon-çalves nº 234, Município de Condor – RS, com a seguinte or-dem do dia:

1. Leitura e votação da Ata da Assembléia anterior;2. Apresentação do Relatório Administrativo Financeiro

2010;3. Eleição e Posse da nova Diretoria.

Condor, 29 de março de 2011.

Darci PautzPresidente

SOCIEDADE HOSPITAL BENEFICENTE DE CONDOR

E D I T A L D E C O N V O C A Ç Ã O

ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA

1ª. e 2ª. Convocação

SOCIEDADE HOSPITAL BENEFICENTE DE CONDORReg. no CNAS nº 37.171/53 – CNPJ: 91.983.874/0001-61

Rua Germano Keller, 66 – Fone/Fax: (55) 3379-1110CEP: 98290-000 / CONDOR – RS

E-mail: [email protected]

OSicredi está presenteando com kits-churrasco os asso-ciados que contratarem os

seguros Mais em Vida, Vida Mulher e Residencial, com prêmio igual ou maior ao valor mínimo estabelecido. A promoção Contrate e Ganhe, que vai até o dia 16 de abril (ou enquan-to durarem os estoques), gratifi ca o associado no momento em que o produto é contratado na cooperati-va. Os valores mínimos dos prêmios para os seguros Mais em Vida, Vida Mulher e Residencial, são respecti-vamente, R$ 50,00, R$ 40,00 e R$ 300,00.

As três opções de seguro oferecem, além de tranquilidade e segurança, di-versas assistências e coberturas espe-cíficas para o segurado. Na aquisição

Promoção Contrate e Ganhe presen-teia segurados do Sicredi

120 meses seria de R$ 689,89, na primeira, e R$ 1.552,39 na última. Na opção regressiva o cená-rio se inverte: a primeira parcela partiria de R$ 1.552,39, enquanto a última apareceria no valor de R$ 689,89, conforme demonstrativo abaixo.

“A flexibilidade na forma de pagamento traz uma nova oportunidade para o associado na aquisição de imóveis, principalmente para aquele que não dispõe do valor integral da parcela num primeiro momento, utilizando assim, da parcela progressiva. Por outro lado, também há a parce-la regressiva, que atende o público que prefere garantir mais segurança nos orçamentos futuros” avalia Fernando Di Diego, gerente de Mercado da Administradora de Consórcios do Sicredi.

A partir desse mês, o consorciado Si-credi poderá optar por parcelas cons-tantes, progressivas e regressivas.

O Sicredi conta, a partir de agora, com novas formas de pagamento das parcelas em seu Consór-cio de Imóveis. Os associados podem escolher se as parcelas do imóvel pretendido, na faixa de crédito de R$ 115 mil a R$ 230 mil, serão pagas em valores constantes, progressivos ou regressivos.

“Com as novas opções de pagamento há uma estimativa de aumento de 20% na pro-cura da modalidade”, avalia Romeo Balzan, superintendente de Consórcios do Sicredi. Em uma simulação com um imóvel no va-lor de R$ 115 mil, o valor progressivo para

Novas Formas de Pagamento no Consórcio Sicredi

Nas primeiras quatro parcelas haverá o acréscimo de 0,2500%, calculado sobre o valor do crédito, e não estão inclusos o valor do seguro prestamista.

Page 14: Edição dia 1º de abril de 2011

Eu ví...

ClassiVila

1º de abril de 201114

VENDO casa c/ 90m² na Rua Reinoldo Felipe Breunig, 181. Tratar 9154 9543.

VENDO terreno c/ 270m² na Rua 17 de Novembro, 2 quadras do Hospital, c/ água e calçamento e também cercadinho para criança por R$ 60. Tratar 9146-1212.

ALUGO Sala Comercial na Gale-ria Prager. Tratar 3379 1303.

VENDO casa de madeira na Rua Herbert Schmidt, c/ 190m², terreno de 878m². Tratar 9169 0032 ou 9109 4700.

- Que côsa de loco tchê... isso não garoou, babô

Pior não foi isso... não é que na-quele aguaceiro todo, tinha uns loco praticando o futebolismo lá na As-semco sábado de tarde... qué dizê... tavam fazendo quarqué otro côsa, menos jogando bola neh...

- Mas chega de chuva... uchs... bamo falá de alguma coisa com sol...

- Pois com muito sol e bem pla-nejadinho, pra não dá mais entreve-ro, vai te que sê os plano do Prefeito e do Brizola... porque vai tê lida nes-sas colônia tudo pra botá no lugar o que a chuva tirô... e não vai adiantá fazê beicinho, nem se atirá no suaio e esperniá, porque não tem estrada boa... agora é fecha os zóio e pensá em apanhá o soja que fi cô na roça

antes que vire em chuva de novo...Mas pior ainda foi eu, fi quei sem

minha bota de borracha... - Pois é, notícia quente... falta

ainda um ano e meio pras inleiçã aqui da Vila, mas já tem candidato se manifestando... Essa semana ouvi um afi rma em público: “Pois eu sô candidato e não abro mão. Vô í (a candidato) só pra experimentá o gostinho”... sei lá se é bão o ruim... mas o Home qué sabê do gostinho...

- Que tu vai fazê amanhã de tar-de? nada? então vá na Caminhada Histórica, Cultural e Ecológica... não dói e é bem bão, faz bem pra sáude... pois como diz a professora Andréa: “pois se até ele consegue, você também consegue”...

Que Barbaridade! por Marcelo Fripp

loco tchê... isso não garoou, babô

água... não choveu de milímetro, foi de contá a palmo...

Pôs óia, nos meus poucos 18 ano, me lembro de aguaceiro pare-cido lá por os 1992..

Diz que cachorro bebe água de pé quando chove muito, neh!?, mas essa poca chuva que correu nos úl-timos dia foi de cachorro trepá em árve home véio, porque se oiassem pra riba se afogavam... rapaiz, vô te contá... ouvi falá que teve uns que viram jundiá pastando no alto das coxilha lá pros lado da Barra do Barbosa... e não sô eu loco pra duvidá...

Cruzadinha Resposta Anterior

Siga o Que Barbaridade também no Twiter:@marcelojvl CURSO DE TRICÔ Inscrições aber-

tas para turma Quinta-feira à tarde. Inscrições na Center Confecções ou pelo fone 3379 1019. Curso de Crochê em andamento nas quintas-feiras.

VENDO Caminhão 608. Ano 74. Tratar 9153 9257.

A motivação de nossa “lei da fi cha limpa” está baseada numa dramática experiência italiana ocorrida no ano de 1982 e seguin-tes. Embora nossa tentativa não chegasse nem aos pés daquela.

Naqueles tempos, a política ita-liana estava dominada e fortemente infl uenciada pela corrupção, com farto pagamento de propinas nos contratos públicos.

O movimento popular italiano recebeu o nome de “Mãos Limpas”. Foi um rolo compressor. Mais de seis mil pessoas investigadas. Dentre elas, 2.993 tiveram prisão imediata. Qua-tro ex-primeiros-ministros, mais de 400 parlamentares, mais de 800 em-presários e uns 2000 administradores locais. Tudo o tempo todo com impor-tante e decisivo apoio da imprensa.

Voltando a nossa “experiência”. Desde o primeiro dia da vigência da nova lei, dezenas de juristas anteci-pavam que a “lei da fi cha limpa” seria julgada inconstitucional pelo Supremo Tribunal Federal. Como de fato foi essa semana.

Sob rigoroso exame legal, não

Na Net... estão errados os que acreditam que a lei da fi cha limpa põe “em risco o Estado de Direito”.

E que é um abuso e precedente gravíssimo ignorar o princípio da ir-retroatividade das leis (as leis eleito-rais devem estar em vigor doze meses antes da data das eleições seguintes).

Outra razão vigorosa contra a nova lei seria sua incompatibilida-de com o princípio da presunção de inocência. Essa expressão signifi ca que “ninguém poderá ser consi-derado culpado sem sentença com trânsito em julgado”.

Respeitáveis opiniões, sem dúvi-da. Mas vejamos a questão por outros ângulos. E de modo que já vou dando minha “opinião político-jurídica”:

Não se tratava de uma lei elei-toral. Tratava-se de uma legislação que fi xava uma exigência ética, que fi xava pré-requisitos para a obten-ção de “uma procuração” do povo, do cidadão, do eleitor, enfi m!

Como se fosse a exigência de uma “folha corrida” de antecedentes pes-soais e sociais que qualquer candida-to a servidor público deve apresentar quando passa num concurso público.

Nesse caso das candidaturas, qualquer dúvida deve ser em favor

da sociedade, e não em favor do in-divíduo, da pessoa do candidato.

Porque o interessado nessa questão é a sociedade que irá outorgar uma pro-curação ao candidato a parlamentar!

Voltando a questão do direito constitucional e o princípio da pre-sunção da inocência, entendo que deveria ter havido – de parte do STF - uma conjugação e confronta-ção valorativa de princípios.

Afi nal, também há outros prin-cípios legais e constitucionais, a exemplo de moralidade e transpa-rência, probidade administrativa e correta vida pregressa.

Tocante ao direito de concorrer a um cargo público, o que é mais importante: o princípio da presun-ção da inocência ou o princípio da moralidade pública?

Acredito que os direitos políticos não são pessoais. É parte dos interes-ses da sociedade. A eleição como pro-cesso, e a delegação de função como fi m para o exercício da representação pública, exigem, sem dúvida, o impe-rativo da idoneidade moral.

O povo pode não entender de direi-to e constituição, mas tem uma percep-ção lógica e clara sobre o que é justo e injusto, sobre o que é certo e errado!

VENDO Chácara na Colônia Cash c/ 9,5 hectares. Tratar 9164 6691.

PROCURO Acompanhante p/ pessoa idosa. Tratar 9123 7256.

VENDO Casa de Alvenaria c/ 85 m², terreno c/ 382m², construção recente, junto a Rua Oscar Sauer, 11, centro de Condor. Valor R$ 78.000,00. Tratar 9175 3519.

Page 15: Edição dia 1º de abril de 2011

Lazer 1º de abril de 201115

Vagas de empregoSINE Panambi 55.3375-6686

- Ferramenteiro- Fresador- Instalador Elétrico Automotivo- Mecânico Automotivo- Montador Equipamentos- Montador de Móveis- Vendedor- Operador CNC- Operador Dobradeira

Sudoku, é um quebra-cabeça baseado na colocação lógica de núme-ros. O objetivo é a colocação de números de 1 a 9 em cada uma das células vazias numa grade, constituída por 3×3 subgrades chamadas regiões. O quebra-cabeça contém algumas pistas iniciais. Cada co-luna, linha e região só pode ter um número de cada um dos 1 a 9. Resolver o problema requer apenas raciocínio lógico e algum tempo.

Sudoku

Solu

ção A

nter

ior

Amistosos de FutebolSábado 02/04

Condor

Assemco15h30 - 8 de Julho x Master da Ponte Preta

Panambi15h - Tertúlia x Vet. Real

15h - Austral x Tufão(Campo a confirmar)

SAGITÁRIO - Acredite em sua boa estrela e conti-nue em frente, pois ela irá

brilhar muito mais daqui para a frente. Observe os sinais e respeite sua voz in-terior. O sucesso está próximo, princi-palmente nos negócios. Boa sorte.

CAPRICÓRNIO - Man-tenha o alto-astral e a confiança em seu potencial. Possibilidades

de bons negócios e de envolvimento emocio-nal podem ocorrer nesta fase. Abra a mente e o coração. Aceite convites para novos desa-fios. Aproveite as boas oportunidades.

AQUÁRIO - Aproveite o fluxo de energias positi-vas neste momento. Iden-

tifique as boas oportunidades e siga em frente com determinação. Conte com amigos abrindo o coração com honestidade.

PEIXES - O ún ico p rob lema es t á em não conf i a r o su f i c i en te em

sua voz in t e r io r. Harmonize o co rpo e a men te com momentos de paz e med i t ação . Use ene r-g i a s su t i s a s eu f avor. Afas t e - se de conf l i t o s .

LEÃO - Caminhe sem re-ceio em busca de seus ob-jetivos. Lembre-se de que

sua força está no otimismo e em seu apurado senso de direção. Adote pos-tura clara e ouça mais as pessoas a seu redor. Sucesso.

VIRGEM - A grande trans-formação que está ocorrendo trará frutos mais rápidos do que

imagina. É preciso receber as mudanças de coração aberto, sem reservas. Confie em seu discernimento e siga em frente, pois o sucesso está próximo. Crie situações agradáveis.

LIBRA - Fica mais fácil para você compreender as pessoas e seus propósitos. Vai ganhar

maior confiança e autoestima e suas bases emocionais ficam sólidas e poderosas. Este é o desafio: promover a mesma energia que fornece aos outros. Reflexão.

ESCORPIÃO- Coloque em prática todos os seus proje-tos – profissionais e emo-

cionais. É a melhor fase do ano e você deverá aproveitá-la muito bem. In-vista todo seu potencial em situações concretas e procure desvencilhar-se dos pequenos problemas diários.

ÁRIES - Quanto maior for sua objetividade em seus atos, mais fácil e claro fica-

rá o caminho a seguir. Separe o joio do trigo. Deixe de lado situações do passa-do e encare os problemas do dia a dia sem medo. Vem aí uma excelente fase.

TOURO - É hora de perder o medo de mudanças. Elas são necessárias para os sonhos ga-

nharem forma concreta e serem moldados com o decorrer dos acontecimentos. Olhe a movi-mentação a seu redor e dê destaque às pessoas mais importantes nesta fase em sua vida.

GÊMEOS - Se deixar fluir suas emoções, con-seguirá atrair o que tanto

deseja: a união entre o amor e o sen-so de finalidade. Use ao máximo seu discernimento e conserve o foco com firmeza. Boas vibrações.

CÂNCER - O que ficou para trás é tão somente fonte de referência e não

deve ser utilizado a todo o momen-to como forma comparativa. Olhar para o hoje significa zelar por sua felicidade e ter prazer no amanhã. Afaste-se de conflitos.

Gastronomia

Horóscopo da semana

RECEITAS para o � nal de semanaIngredientes:4 ovos (claras e gemas separadas) 2 xícaras (chá)

de açúcar / 1 xícara de (chá) de água / 1 colher (sopa) de chocolate em pó / 1 colher (chá) de canela em pó / 3 xícaras (chá) de farinha de trigo / 1 colher (sopa) de fermento em pó químico / Margarina e farinha de trigo para untar.

Calda:1 lata de leite condensado / 1 vidro de leite de coco (200 ml) / 1 xícara (chá) de leite

Cobertura: 2 latas de leite condensado / 1 colher (sopa) de margarina / 100g de coco fresco ralado grosso

Preparo:Na batedeira, bata as claras em neve, acrescente as ge-

mas, o açúcar, a água, o chocolate, a canela, a farinha e o fermento, batendo a cada adição. Coloque em uma forma de 35 cm x 25 cm untada e enfarinhada. Leve ao forno médio, pré-aquecido, por 30 minutos ou até que ao enfiar um palito ele saia limpo. Retire do forno e regue com os ingredientes da calda misturada. Em uma panela, coloque os ingredientes da cobertura e leve o fogo médio, mexendo, até começar a soltar da pane-la. Retire do fogo, espalhe sobre o bolo, deixe esfriar e leve a geladeira por 4 horas. Sirva em seguida.

Bolo de Cocada

As receitas são sugestões de Viviane Barcellos Schmidt

CORREIOS- NACIONAL8346 vagas para Rs, nível, 2º grau, remuneração de até R$ 807,29. As inscrições podem ser feitas até o dia 05/04, maiores informações e inscrições no site www.cespe.unb.br/concursos/correiosagente2011

PREFEITURA MUNICIPAL SAN-TANA DA BOA VISTA - RS72 vagas para vários cargos, nível 1º, 2º, 3º grau, remuneração de até R$ 7.850,00. As inscrições podem ser feitas até o dia 08/04 pelo site www.sellector.com.br

PREFEITURA DE CÂNDIDO GODOI33 vagas para vários cargos, nível 1º, 2º e 3º grau, remuneração de até R$ 3903,84. As inscrições podem ser feitas até o dia 17/04, maiores informações e inscrições podem ser feitas no site www.objetivas.com.br

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO XAVIER- RS25 vagas para vários cargos, nível 1º, 2º e 3º grau, remuneração de até R$ 6.480,00. As inscrições podem ser feitas até o dia 01/04, na Prefei-tura Municipal.

Concursos

Salada VoltaremosIngredientes: Para os pães torrados: 3 xícaras de pães cortados / 1 pitada de orégano / 1 xíca-

ra (cafezinho) de azeite de oliva / Para a salada: 700g de frango ou peru assado1 molho de agrião / 3/4 de xícara de água / 1/3 de xícara

de suco de limão / 1 pitada de pimenta /1 pitada de sal / Meia xícara de azeite de oliva / 1/3 de xícara de folhas de hortelã picadas / 1 xícara de tomate cereja

Preraro:Comece pelos pães torrados. Arrume os pedacinhos

de pão em uma forma e despeje, por cima, o azeite e polvilhe o orégano. Leve o forno preaquecido até que o pão fique torradinho. Retire e deixe esfriar.

Agora corte a carne de frango ou de peru em peda-ços bem pequenos. Arrume em uma prato ou saladeira.

Por cima entram as folhas de agrião, bem lavadas e os tomatinhos cortados em metades.

Para o tempero misture a água, o suco de limão, o sal, a pimenta e o azeite de oliva. Despeje o tempero por cima de tudo e finalize com as folhas de hortelão picadas. Misture bem. Sirva em seguida.

- Operador Guilhotina- Programador CNC- Soldador

Vagas para Residir em Curitiba - PR

- Vendedor Autocenter- Mecânico Automotivo

Page 16: Edição dia 1º de abril de 2011

1º de abril de 2011

A Cerealista Schmidt pro-moveu no dia 23 de mar-ço uma tarde de Campo,

quando recebeu seus clientes e amigos para demonstrações tecnológicas de produtos Mon-santo, Dekalb e Roundup.

Realizada no campo experi-mental da empresa, junto a Rua Castelo Branco, na cidade de Condor, a tarde de Campo Cere-alista Schmidt atraiu um bom nú-mero de produtores que puderam verificar a qualidade dos produ-tos oferecidos pela Cerealista.

Tarde de Campo Cerealista Schmidt

Na oportunidade, os técnicos da Cerealista Schmidt fizeram de-monstrações sobre o lançamento da nova Biotecnologia Yieldgard VT PRO, bem como o novo Hi-brido de milho da DEKALB, DKB 250, além de todo o por-tfólio DEKALB e o lançamento do sistema Roundup Ready Plus, que é o Sistema que contempla o produto químico, a biotecnologia e o manejo. “Este tripé apresenta a mais completa recomendação para o controle das plantas dani-nhas resistentes e para manejar a

resistência de novas espécies”, relatou o técnico Maiquel da Ce-realista Schmidt.

Todos os produtos apresen-tados na tarde de Campo podem ser encontrados na Cerealista Schmidt. Também, eventuais dú-vidas sobre os mesmo podem ser esclarecidas com o departamento técnico da Empresa pelo telefo-ne 3379 1120 ou diretamente na Cerealista Schmidt, localizada na Rua Castelo Branco, 718, pró-ximo ao Ginásio de Esporte de Condor.

É neste domingo, dia 3, que o Esporte Clube Greminho de Condor fará sua estréia na Copa Dunga em Ijuí. Segundo o coordenador da escolinha, professor Claudio Wegner, a escolinha está inscrita na competi-ção com 6 equipes, são elas: Fraldinha, Pré-mirim, Mirim, Infantil A, Infantil B e Infantil feminino. Neste domingo os confrontos são os seguintes: Fraldinha X Grêmio Cruz Alta; Infantil X CFE Grêmio; Mirim X Grêmio Cruz Alta 99; Infantil B X ACF

Greminho estréia na 14ª Copa Dunga de Futebol 7