Top Banner

Click here to load reader

CHAMPAGNAT1 - · PDF filecientista polones, Wojciech Jarstembowsky para entender a ergonomia como uma. 12 ciencia natural em um artigo intitulado ~Ensaiosde ergonomia, ou ciencias

Nov 11, 2018

ReportDownload

Documents

dangtruc

  • Paula Bertoldi

    ANALISE DE UMA ATiVIDADE OCUPACIONAL PARA APREVEN9AO DE DISTURBIOS OSTEOMUSCULARES DO MEMBRO

    SUPERIOR RELACIONADO AO TRABALHO I PROPOSTA DEADAPTA90ES

    Monografia apresenlada ao Curso de Terapia da Mao daFaculdade de Ciemcias da Saude da Universidade Tuiutido Parana, como requisito parcial a conclusao do Cursode Pas Gradual/ao.

    Professora orientadora : Marian Mahnke Henschel

    CHAMPAGNAT1

    Curiliba2006

  • TERMO DE APROVAC;;AO

    PAULA BERTOLDI

    ANALISE DE UMA ATIVIDADE OCUPACIONAL PARA A PREVENCAODE DISTURBIOS OSTEOMUSCULARES DO MEMBRO SUPERIORRELACIONADO AO TRABALHO I PROPOSTA DE ADAPTACOES

    Esta monografia foi julgada e aprovada para obten,ao de titulo de Pos Gradua~ono programa de Terapia da Mao da Universidade Tuiuti do Parana.

    Curitiba, 12 de Maio de 2006

    Schirley ManhaesTerapeuta Ocupacionall Terapeuta da Mao

    Universidade Tuiuti do Parana

    Orientadora: Marian Mahnke HenschelTerapeuta OcupacionalTerapeuta da Mao

    Banca Examinadora:

    Aline Fabri FerrarriTerapeuta OcupacionalTerapeuta da Mao

    Vilmara Ramos Tavares LukachinskeTerapeuta OcupacionalTerapeuta da Mao

  • RESUMO NA LiNGUA VERNACULA

    o presente trabalho relata urna reviseo bibliografia sabre ergonomia; relaciona teariae pratica atrav9S da analise postural de urn colaborador no seu posta de trabalho.Este e avaliado pela Terapia Ocupacionall Terapia da Mao utilizando medidas depreven,ao de lesces relacionadas ao trabalho. 0 estudo enfatiza a importancia damelharia das condi,ces de trabalho atraves das mudan,as posturais e adapta,cesno posta de trabalho, visando tambem maior produtividade, bem como maiorconforto e qualidade de vida.

    Palavras- chave: Analise postural, trabalho e analise da atividade.

  • RESUMO NA LINGUA ESTRANGEIRA

    The present work tells to a revision bibliography on ergonomics. It relates practicaltheory and through the postural analysis of a collaborator in its rank of work. This isevaluated by the Occupational Therapy Therapy of the Hand having used measuredof prevention of injuries related to the work. The study it emphasizes the importanceof the improvement of the conditions of work through the posture changes andadaptations in the work rank, also aiming at bigger productivity, as well as biggercomfort and quality of life.

    Key-words: postural analysis, work, analysis of the activity.

  • LlSTA DE ILUSTRA90ES

    Figura 1 - Com 0 colaborador de pe (de frente) ..Figura 2 - Com 0 colaborador de pe (de lado).Figura 3 - Com 0 colaborador de pe (de lado) ..Figura 4 - Mesa com altura regulavel ..

    . 21

    . 21

    . 22

    . 31

  • SUMARIO

    INTRODU~AO .

    1.1 APRESENTAC;;Ao DO TEMA ...

    1.2 JUSTIFICATIVA ..

    1.3 OBJETIVO GERAL ..

    1.3.1 OBJETIVO ESPECiFICO ..

    1.4 METODOLOGIA ...

    1.4.1 Tipo de pesquisa ..

    1.4.2 Popula~ao e amostra ..

    1.4.3 Instrumentos de pesquisa ..

    1.4.4 Procedimentos ..

    1.5 HISTORICO DA EMPRESA ...

    2 REVISAO BIBLIOGRAFICA ..

    21 HISTORICO DA ERGONOMIA ..

    . 08

    . 08

    ............... 08

    . 09

    . 09

    . 09

    . 09

    ............. 09

    . 09

    ...... 10

    . 10

    . 11

    . 11

    2.2 DEFINIC;;AO E CONCEITOS DE ERGONOMIA.. . 13

    2.3 ABORDAGENS EM ERGONOMIA.. . 14

    2.4 ERGONOMIA NA INDUSTRIA .......... 15

    2.5 PRINCiPIOS DA BIOMECANICA E SUA APLlCAC;;Ao EM ERGONOMIA 16

    2.5.1 Principais situayoes de sobrecarga biomecanica no trabalho 16

    2.6 PRINCiPIOS DE ECONOMIA DOS MOVIMENTOS.. . 18

    2.6.1 Uso do corpo humane .. . 18

    2.6.2 Arranjo do posto de trabalho . . 18

    2.6.3 Projeto das ferramentas e do equipamento.. . 19

    2.7 INDIViDUOS MAIS PREDISPOSTOS As LESOES ERGONOMICAS 192.8 ANTROPOMETRIA.. . 20

    2.9 PREVENC;;AO DOS DISTURBIOS MUSCULOS-ESQUELETICOS DOS

    MEMBROS SUPERIORES .. . 22

    2.9.1 Principais situayoes de sobrecarga para as membros superiores no

    trabalho .. . 24

    2.9.2 Os 15 principios de ergonomia visando a prevenyao dos disturbios de

    membros superiores . . 24

  • 2.9.3 Defini~ao de repetitividade .

    2.10 TRABALHO MUSCULAR ESTATICO E DINAMICO ..

    211 ATIVIDADE FISICA LABORAL ..

    2.12 ERGONOMIA NO POSTO DE TRABALHO ..

    2.12.1 A posi~ao em pe ...

    . 27

    ..28

    . 29

    2.12.1.1 vantagens da postura em pe . . 30

    2.13 MESAS COM ALTURA REGULAVEL PARA TRABALHO EM PE 30

    2.13.1 ATerapia ocupacional e Terapia da mao na ergonomia.... . 32

    3 RELATORIO PRATICO.... . 34

    3.1 ENTREVISTA COM 0 COLABORADOR ..

    3.2 DESCRICAo DA FUNCAo ..

    3.3 ANALISE POSTURAL..

    . 34

    . 34

    . 35

    3.4 ANALISE AMBIENTAL.. ......................................... 35

    3.5 MATERIAlS E FERRAMENTAS UTILIZADAS 35

    3.6 ANALISE DA ATIVIDADE ERGOI POSTUROI FUNCIONAL 36

    4 CONCLusAo.. . .. 37

    4.1 SUGESTOES DE ADAPTACOES 37

    4.2 JUSTIFICATIVA PARA AS SUGESTOES ..

    REFERENCIAS ..

    ANEXOS ..

    . 38

    . 39

    . 41

  • INTRODU

  • 1.3 OBJETIVO DA GERAL

    Analisar uma atividade ocupacional para prevenyao de disturbiososteomusculares relacionado ao trabalho, para posteriormente realizar possiveis

    adapta90es e orienta90es ,visando melhor funcionalidade do colaborador.

    1.3.1 OBJETIVO ESPECiFICO

    Observar postura e mobilia rio;

    Analisar a atividade funcional;

    Observar as materiais e equipamentos.

    1.4 METODOLOGIA

    1.4.1 Tipo de pesquisa

    Pesquisa de campo e revisao bibliografica sabre ergonomia em urn postode trabalho.

    1.4.2 Popula~ao e amostra

    Urn indivfduQ do sexo masculino com idade de 22 anos.

    1.4.3 Instrumentos de pesquisa

    Documento de autorizayao para utilizar;ao de dados do funcionario.

    (anexo 1)

    Autorizac;ao para a utilizayao das dependencias da Empresa de

    Malhas Darle. (Anexo2)

    Ficha para avalia\"'io da atividade e posto de trabalho. ( ver anexo 3)

    Ficha de entrevista. ( ver anexo 4)

    Fotos do posto de trabalho. ( ver anexo 5)

  • 10

    1.4.4 Procedimenlos

    Sele,80 do posto de trabalho;

    Registro atraves de fotografias do posto;

    Observac;ao da postura e mobiliario;

    Analise funcional;

    Entrevista;

    Avaliar;ao;

    Observar;80 de materiais e equipamentos necessarios para a

    realiza,80 da tarefa;

    Proposta de adapta,oes;

    Orientayao ao colaborador.

    1.5 HISTORICO DA EMPRESA

    No ano de 1984 foi fundada no Municipio de Rio do Oeste a empresa

    Malhas Darle. 0 seu fundador Sr. Odari Sardagna iniciou uma modesta industria no

    ramo, incrementando a produc;ao com acolchoados e blusas de 18; anos depois sua

    habilidosa esposa iniciou em sua propria casa confeCr;80 de roupas infantis sobencomenda entrando entao literal mente no ramo da confecr;ao de roupas para

    adultos e crianr;as.

    Apesar de lodos as seus cuidados na area administrativa, Odari assinala

    que 0 sucesso da empresa deu-se em funr;80 da colaborayao de sua esposa.

    Com muito esforyo e com a priltica adquirida, seus trabalhos foram

    conquistando cada vez mais 0 mercado consumidor, sobretudo, pela

    qualidade e originalidade de seus produtos.

    A empresa se transformou na pioneira na regiao do Alto Vale, em

    temnos de produ,ao propria de malha (100% algodao ).

    Hoje a empresa esta em fase de adaptayao na confecyao de jeans,

    visando diversidade nos seus produtos.

    A empresa vende para todo 0 pais, mais seu mercado forte e agrande Sao Paulo, onde concentra 80% de suas venda.

  • 11

    2 REVISAo BIBLIOGRAFICA

    21 HISTORICO DA ERGONOMIA

    Conforme COUTO (2002), a historia do trabalho pode ser definida em 4

    grandes epocas:

    Epoca 1 - antes de 1750: 0 trabalho era obtido atraves da energia do

    ser humane au da tr8980 animal. A energia vinha do fogo e nenhuma Dutra forma de

    energia era aproveitada para facilitar as meios de produg.3o.

    Epoca 2 - Revolu~ao Industrial: James Watt, inventou a maquina a

    vapor, e posteriormente surgiu as fabricas. Houve urn aumento de migrag80 dos

    trabalhadores do campo para as cidades e 0 numero excessive de horas de trabalho

    e as pessimas condic;6es eram as regras. Acidentes de trabalho eram freqOentes e

    as salarios eram muito baixo. Ao final do secula XIX, ocorreu uma tensao social em

    diversos palses da Europa, onde a RevoluC;80 Industrial comec;ou.

    Epoca 3 - Segunda Revolu~ao Industrial: teve origem nos primordios

    da Administrar;80 Cientifica , aD inicio do sEkulo XX, em que 3 nomes se destacam.

    Faylor estabeleceu as regras da hierarquia e; Taylor e Ford estabeleceram as regras

    de funcionamento do chao de fabrica e da organizac;ao do trabalho em industrias de

    prodU

  • 12

    ciencia natural em um artigo intitulado ~Ensaiosde ergonomia, ou ciencias do

    trabalho, baseada nas leis objetivas da ciencia sabre a natureza" A primeira

    defini9ao estabelecia que: A ergonomia como uma ciencia do trabalho que

    entendamos a atividade humana em term as de esfon;:o, pensamento,

    reJacionamento e dedicac;ao.

    Conforme Silva (1999), a ergonomia data de 12/07/49, na Inglaterra,

    como conseqCfIncia de diversos profissionais mobilizados durante a II Guerra

    Mundial, preocupados com as condic;6es no mundo de trabalho, em melhorar a

    produtividade e condi90es de vida da popula,ao. Em 1949 surge a Sociedade de

    Pesquisa em Ergonomia, mas s6 em 1950 e proposto 0 neologismo ergonomia.

    Marine (1988), inicio do seculo XX divide a ergonomia em tres etapas:

    1) 1945-1960: enfatiza a adapta,ao da maquina ao ho

Welcome message from author
This document is posted to help you gain knowledge. Please leave a comment to let me know what you think about it! Share it to your friends and learn new things together.