Top Banner

of 48

Biologia - Blog Educacional .Voc vai saber um pouco mais sobre a c©lula e seus componentes; sobre

Dec 01, 2018

ReportDownload

Documents

  • Nome do Aluno

    Ecologia

    OrganizadoresPaulo Takeo SanoLyria Mori

    ElaboradoresVnia PivelloSrgio Rosso

    Biologia

    4mdulo

  • GOVERNO DO ESTADO DE SO PAULO

    Governador: Geraldo Alckmin

    Secretaria de Estado da Educao de So Paulo

    Secretrio: Gabriel Benedito Issac Chalita

    Coordenadoria de Estudos e Normas Pedaggicas CENP

    Coordenadora: Sonia Maria Silva

    UNIVERSIDADE DE SO PAULO

    Reitor: Adolpho Jos Melfi

    Pr-Reitora de Graduao

    Sonia Teresinha de Sousa Penin

    Pr-Reitor de Cultura e Extenso Universitria

    Adilson Avansi Abreu

    FUNDAO DE APOIO FACULDADE DE EDUCAO FAFE

    Presidente do Conselho Curador: Selma Garrido Pimenta

    Diretoria Administrativa: Anna Maria Pessoa de Carvalho

    Diretoria Financeira: Slvia Luzia Frateschi Trivelato

    PROGRAMA PR-UNIVERSITRIO

    Coordenadora Geral: Eleny Mitrulis

    Vice-coordenadora Geral: Sonia Maria Vanzella Castellar

    Coordenadora Pedaggica: Helena Coharik Chamlian

    Coordenadores de rea

    Biologia:

    Paulo Takeo Sano Lyria Mori

    Fsica:

    Maurcio Pietrocola Nobuko Ueta

    Geografia:

    Sonia Maria Vanzella Castellar Elvio Rodrigues Martins

    Histria:

    Ktia Maria Abud Raquel Glezer

    Lngua Inglesa:

    Anna Maria Carmagnani Walkyria Monte Mr

    Lngua Portuguesa:

    Maria Lcia Victrio de Oliveira Andrade Neide Luzia de Rezende Valdir Heitor Barzotto

    Matemtica:

    Antnio Carlos Brolezzi Elvia Mureb Sallum Martha S. Monteiro

    Qumica:

    Maria Eunice Ribeiro Marcondes Marcelo Giordan

    Produo Editorial

    Dreampix Comunicao

    Reviso, diagramao, capa e projeto grfico: Andr Jun Nishizawa, Eduardo Higa Sokei, Jos Muniz Jr.Mariana Pimenta Coan, Mario Guimares Mucida e Wagner Shimabukuro

  • Cartas aoAluno

  • Carta daPr-Reitoria de Graduao

    Caro aluno,

    Com muita alegria, a Universidade de So Paulo, por meio de seus estudantese de seus professores, participa dessa parceria com a Secretaria de Estado daEducao, oferecendo a voc o que temos de melhor: conhecimento.

    Conhecimento a chave para o desenvolvimento das pessoas e das naese freqentar o ensino superior a maneira mais efetiva de ampliar conhecimentosde forma sistemtica e de se preparar para uma profisso.

    Ingressar numa universidade de reconhecida qualidade e gratuita o desejode tantos jovens como voc. Por isso, a USP, assim como outras universidadespblicas, possui um vestibular to concorrido. Para enfrentar tal concorrncia,muitos alunos do ensino mdio, inclusive os que estudam em escolas particularesde reconhecida qualidade, fazem cursinhos preparatrios, em geral de altocusto e inacessveis maioria dos alunos da escola pblica.

    O presente programa oferece a voc a possibilidade de se preparar para enfrentarcom melhores condies um vestibular, retomando aspectos fundamentais daprogramao do ensino mdio. Espera-se, tambm, que essa reviso, orientadapor objetivos educacionais, o auxilie a perceber com clareza o desenvolvimentopessoal que adquiriu ao longo da educao bsica. Tomar posse da prpriaformao certamente lhe dar a segurana necessria para enfrentar qualquersituao de vida e de trabalho.

    Enfrente com garra esse programa. Os prximos meses, at os exames emnovembro, exigiro de sua parte muita disciplina e estudo dirio. Os monitorese os professores da USP, em parceria com os professores de sua escola, estose dedicando muito para ajud-lo nessa travessia.

    Em nome da comunidade USP, desejo-lhe, meu caro aluno, disposio e vigorpara o presente desafio.

    Sonia Teresinha de Sousa Penin.

    Pr-Reitora de Graduao.

  • Carta daSecretaria de Estado da Educao

    Caro aluno,

    Com a efetiva expanso e a crescente melhoria do ensino mdio estadual,os desafios vivenciados por todos os jovens matriculados nas escolas da redeestadual de ensino, no momento de ingressar nas universidades pblicas, vm seinserindo, ao longo dos anos, num contexto aparentemente contraditrio.

    Se de um lado nota-se um gradual aumento no percentual dos jovens aprovadosnos exames vestibulares da Fuvest o que, indubitavelmente, comprova aqualidade dos estudos pblicos oferecidos , de outro mostra quo desiguaistm sido as condies apresentadas pelos alunos ao conclurem a ltima etapada educao bsica.

    Diante dessa realidade, e com o objetivo de assegurar a esses alunos o patamarde formao bsica necessrio ao restabelecimento da igualdade de direitosdemandados pela continuidade de estudos em nvel superior, a Secretaria deEstado da Educao assumiu, em 2004, o compromisso de abrir, no programadenominado Pr-Universitrio, 5.000 vagas para alunos matriculados na terceirasrie do curso regular do ensino mdio. uma proposta de trabalho que buscaampliar e diversificar as oportunidades de aprendizagem de novos conhecimentose contedos de modo a instrumentalizar o aluno para uma efetiva insero nomundo acadmico. Tal proposta pedaggica buscar contemplar as diferentesdisciplinas do currculo do ensino mdio mediante material didtico especialmenteconstrudo para esse fim.

    O Programa no s quer encorajar voc, aluno da escola pblica, a participardo exame seletivo de ingresso no ensino pblico superior, como espera seconstituir em um efetivo canal interativo entre a escola de ensino mdio ea universidade. Num processo de contribuies mtuas, rico e diversificadoem subsdios, essa parceria poder, no caso da estadual paulista, contribuirpara o aperfeioamento de seu currculo, organizao e formao de docentes.

    Prof. Sonia Maria Silva

    Coordenadora da Coordenadoria de Estudos e Normas Pedaggicas

  • Apresentaoda rea

    Antes de virar estas pginas, faa uma pausa...

    Voc se d conta que, nesse exato momento, enquanto seus olhos percor-rem cada letra deste texto, milhes de informaes chegam at voc pela reti-na? Pense nisso! Pense tambm que essas informaes, para sarem do papel ealcanarem as clulas nervosas de seu crebro, percorrem um caminho longoe fantstico! Caminho que pode comear muito antes do que a gente v...Pode comear quando essa folha de papel era ainda uma rvore, que faziaparte de uma floresta, que por sua vez abrigava outras rvores e inmerosanimais... Voc consegue enxergar tudo isso atravs dessas pginas? Sim?No? Vamos ajud-lo: sobre essas coisas to prximas de voc que vamosfalar aqui...

    Voc vai saber um pouco mais sobre a clula e seus componentes; sobre ofuncionamento de cada uma e do organismo que elas compem. Aprender arespeito de como os seres vivos se organizam e se distribuem nesse nossoplanetinha azul. Vamos falar de plantas e de bichos, de vrus e bactrias, defungos e do ser humano. Sim, do ser humano, de voc inclusive! Como vocfunciona por dentro e por fora. Como suas aes podem ter resultados quevo muito alm daqueles que se espera.

    E j que falamos de resultados, esperamos que os seus, durante a vida,sejam os melhores! Estamos aqui para colaborar com isso... Porm, no seesquea: depende muito mais de voc! Ns, aqui, s vamos direcionar umpouco seu olhar para algumas coisas importantes, mas quem vai enxergar, defato, voc! Portanto, no confie s no que est ao longo dessas pginas. Valm! Leia muito! Jornais, revistas, coisas sobre cincias e sobre o mundo -afinal, ele grande demais para caber em alguns fascculos! No se esqueaque acumular conhecimento o ganho mais efetivo que se pode ter: no sedesgasta e ningum nos tira!

    Conte conosco durante essa tarefa. Pode estar certo: torcemos por voc!

  • Apresentaodo mdulo

    Este mdulo compe-se de uma parte introdutria destinada recordaode conceitos bsicos, seguida de trs unidades: Populaes e comunidades,A utilizao dos recursos pelo homem e Principais biomas terrestres.

    Voc vai notar que os temas so tratados numa ordem inversa da maioriados livros didticos, pois os conceitos e processos ecolgicos so desenvolvi-dos a partir de experincias e observaes do nosso cotidiano, no prprioecossistema urbano em que vivemos. Acreditamos que essa abordagem torneos assuntos mais familiares, facilitando a sua assimilao.

    Muitos assuntos sero abordados pela resoluo de exerccios em aula ouatividades extra-aula, apresentados em destaque no texto. Sua participaonessas ocasies fundamental, inclusive discutindo os tpicos com seus cole-gas: a que voc vai assimilar e inter-relacionar os conceitos.

  • Introduo

    OrganizadoresPaulo Takeo Sano

    Lyria Mori

    ElaboradoresVnia Pivello

    Srgio Rosso

    OS NVEIS DE ORGANIZAO EM ECOLOGIA:POPULAES, COMUNIDADES E ECOSSISTEMAS

    Comearemos discutindo o que a Ecologia, para, em seguida, perceberqual a importncia de se entender os processos ecolgicos.

    A palavra ecologia foi usada pela primeira vez em 1869 e o conceitoque representa foi aprimorado ao longo do tempo. Hoje, de uma forma sim-ples, pode-se dizer que Ecologia o estudo cientfico das interaes quedeterminam a distribuio e a abundncia das espcies.

    Para entender a forma como os organismos se espalham por uma certarea e quais os fatores que determinam a quantidade de indivduos de umaespcie, necessrio inicialmente conhecer as condies do meio em quevivem, bem como as relaes desses indivduos uns com os outros dentro daprpria populao. Tambm devem ser investigadas as relaes entre indiv-duos da espcie considerada e os das outras espcies com os quais convivemna comunidade.

    Atividade 0.1A figura abaixo representa esquematicamente uma determinada rea povoa-

    da por indivduos de diferentes espcies. Observe-a e responda as perguntas:

    a) Quantas espcies esto re-presentadas?

    b) Quantos indivduos h nacomunidade?

    c) Quantas populaes h narea?

    d) Represente numa tabela aabundncia de cada espcie.

    e) Considerando que a reatem 14 m2, determine a densida-de populacional de cada espcie.

    f) O que seria o ecossistema,nesse caso?