of 22

Avaliação de saberes sobre célula apresentados por alunos ...

Dec 20, 2016

ReportDownload

Documents

haxuyen

  • Revista Electrnica de Enseanza de las Ciencias Vol. 11, N 1, 203-224 (2012)

    203

    Avaliao de saberes sobre clula apresentados por alunos ingressantes em cursos superiores da rea

    biomdica

    Ana Paula Legey1, Rodrigo Chaves1, Antnio Carlos de Abreu Ml2, Carolina N. Spiegel3, Jlio Vianna Barbosa4 e Cludia M. L. M.

    Coutinho5 1Ncleo de Disciplinas de Cincias Biomdicas, Universidade Gama Filho, Rio de

    Janeiro, Brasil. E-mails: analegey@hotmail.com, rchaves79@hotmail.com. 2Instituto de Engenharia Nuclear, IEN, CNEN, Rio de Janeiro, Brasil. Laboratrio de Computao Avanada, Cincias da Computao, Universidade Gama Filho, Brasil. E-mail: mol@ien.gov.br. 3Departamento de Biologia Celular e Molecular, GCM, Instituto de Biologia, Universidade Federal Fluminense, Niteri, Brasil. Laboratrio de avaliao em Ensino e Filosofia das Biocincias, LAEFIB, Instituto Oswaldo Cruz, Fiocruz, Rio de Janeiro, Brasil. E-mail: carolina.spiegel@gmail.com. 4Laboratrio de Educao em Ambiente e Sade, Instituto Oswaldo Cruz, Fundao Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, Brasil. E-mail: jub@ioc.fiocruz.br. 5Departamento de Biologia Celular e Molecular, Instituto de Biologia, Universidade Federal Fluminense, Niteri, Brasil. Laboratrio de Inovaes em Terapias, Ensino e Bioprodutos, LITEB, Instituto Oswaldo Cruz, Fundao Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, Brasil. E-mail: ccoutinho@ioc.fiocruz.br.

    Resumo: Neste trabalho objetivamos avaliar a qualidade de saberes referentes rea de biologia celular apresentados por 235 alunos ingressantes em uma Universidade pblica federal situada no Estado do Rio de Janeiro bem como investigar alguns aspectos referentes aos recursos pedaggicos acessveis aos alunos durante o ensino mdio. Para tal, questionrios foram aplicados no primeiro dia de aula. Os resultados revelam que um tero do total dos entrevistados demonstraram compreender a clula como unidade morfofisiolgica dos seres vivos. Conceitos corretos sobre clula foram apresentados de forma simplista. Identificamos a limitao dos alunos para definir termos mais complexos da biologia celular. Referente aos recursos pedaggicos utilizados no ensino mdio, os resultados mostram que: a metade dos alunos entrevistados nunca havia utilizado microscpio; o livro didtico foi apontado como principal instrumento pedaggico; ausncia quase completa de aulas prticas; utilizao expressiva da mdia impressa para leitura de notcias cientficas. Conclumos que os alunos ingressantes avaliados nessa pesquisa, em sua maioria, no apresentaram saberes prvios bem sedimentados na rea de Biologia Celular e que o ensino tradicional persiste nas escolas do ensino mdio.

    Palavras chave: clula, saberes prvios, aprendizagem significativa, ensino mdio, ensino superior.

    Title: Assessment of cell biology knowledge among entering undergraduate students of the biomedical area.

  • Revista Electrnica de Enseanza de las Ciencias Vol. 11, N 1, 203-224 (2012)

    204

    Abstract: This work aimed to assess cell biology knowledge among 235 entering undergraduate students in a federal public university in Rio de Janeiro State and also investigated some aspects related to pedagogical resources to which these students had access during high school. Questionnaires were applied on the first school day. Only a third of the total students demonstrated to comprehend cell as a morphophysiological unity of the living beings. Even correct concepts were presented in a simplistic way, pointing to the need to reconstruct prior meanings. It was also identified limited knowledge when students were asked to define more complex terms related to cell biology. About pedagogical resources that were used in high school, the following results are highlighted: half of the evaluated students had never used a microscope; didactic book was the main pedagogical instrument; lack of practical lessons; use of printed press to read scientific news, especially high circulation newspapers and magazines. The conclusion of this work reveal that most of the students lack the basic knowledge about cell and the traditional teaching persists in the high schools.

    Keywords: cell, prior knowledge, significant learning, high school, higher education.

    Introduo

    A educao em cincias trabalha com conhecimentos em construo, o que significa que as idias tendem a se modificar. A aprendizagem no pode ser entendida como simples transmisso e internalizao de conhecimentos e, sim, deve ser encarada como reorganizao de concepes prvias e desenvolvimento de novas concepes dos alunos (Schnetzler, 1994; Moreira, 1999). Assim, identificar a existncia de conceitos errneos ou ultrapassados um passo importante para permitir a criao de novos conhecimentos cientficos.

    Enquanto instituio social, a escola tem a finalidade de atender s necessidades formativas da sociedade. A velocidade na produo de novos conhecimentos vem tornando necessrio desviar aes pedaggicas para o desenvolvimento de habilidades cognitivas que permitam buscar, selecionar e aplicar conhecimentos necessrios soluo de problemas cotidianos da vida pessoal, social ou profissional (Perrenoud, 1999). Tais habilidades compreendem a capacidade de mobilizar recursos cognitivos previamente adquiridos a fim de agir eficazmente diante de uma situao complexa. Nesse caso, necessrio que os currculos escolares identifiquem e disponibilizem conhecimentos bsicos necessrios ao desenvolvimento de competncias prprias aos estudantes em decorrncia do seu amadurecimento e desenvolvimento escolar.

    O ensino no deve ser apenas baseado no conhecimento adquirido e internalizado, mas deve estar adaptado s mudanas constantes para que a aprendizagem possa se processar de maneira significativa (Arajo-Jorge e Borges, 2004). O conhecimento advindo de uma aprendizagem mecnica no habilita o indivduo a utiliz-lo em situaes novas. O aprendizado deve estar ligado a um processo ativo para resolues de problemas ou vivncia de situaes, no qual a aprendizagem significativa se coloca como um pilar

  • Revista Electrnica de Enseanza de las Ciencias Vol. 11, N 1, 203-224 (2012)

    205

    para a construo de respostas para problemas nunca vivenciados (Vygotsky, 1991, 2001; Novak, 2000 apud Lemos, 2005).

    Lemos (2005) aponta que preciso considerar os conhecimentos prvios do aluno e estimular sua vontade de aprender de forma significativa e no por memorizao. Nessa perspectiva, professores qualificados devem ser capazes de mediar a apropriao do conhecimento atravs de situaes (e materiais) de ensino adequadas realidade do aluno. De acordo com Johnson-Laird (1996 apud Moreira, 1996), conceitos cientficos devem ser compreendidos levando-se em considerao sua abstrao e complexidade e devem requerer preferencialmente a construo de um modelo mental. importante que se investigue se as estratgias e os processos de aprendizado pelo aluno percorrem caminhos corretos para construo de modelos mentais e conceituais cientficos, os quais permanecero arraigados nos alunos pelo resto de suas vidas.

    Um dos contedos de grande nvel de abstrao e complexidade o conceito de clula e seu metabolismo. Conceitos referentes rea de biologia celular so abordados durante vrias fases de formao escolar do indivduo. O grau de maturidade do educando ir influenciar no processo de compreenso dos significados que dever ocorrer de forma fluente em cada nvel de ensino, respeitando-se os saberes prvios dos alunos e elementos subunores que iro intermediar o aprendizado de novos conceitos (Moreira, 1999; Lemos, 2006). A disciplina de Biologia Celular trabalhada nos nveis fundamental e mdio de ensino com graus crescentes de complexidade. No Brasil, os conceitos de clula so apresentados aos estudantes em diferentes fases da educao bsica, ocupando entre 12% a 15% do tempo de escolaridade total (Krasilchik, 1996). No ensino fundamental, introduzido o estudo de caractersticas dos seres vivos e do corpo humano, com nfase na sade, reproduo e origem da vida. No ensino mdio, os conceitos de biologia celular so introduzidos, em geral, na primeira srie no contexto de estudo da origem da vida e das caractersticas dos seres vivos, seguindo-se de estrutura e metabolismo celular, histrico da teoria celular e histologias animal e vegetal (Ministrio da Educao, 2006). Espera-se que, at o final do ensino mdio, o professor possa conduzir o aluno compreenso da clula como um sistema organizado onde ocorrem reaes qumicas vitais e que est em constante interao com o ambiente. Espera-se, ainda, que os alunos tenham a capacidade de: distinguir os tipos fundamentais de clula e a existncia de organelas com funes especficas; reconhecer os processos de manuteno e reproduo da clula (mitose e meiose) como forma de interligar a gametognese e a transmisso dos caracteres hereditrios; comparar e perceber semelhanas e diferenas entre os seres unicelulares e pluricelulares. O aluno deve compreender como as informaes genticas codificadas no DNA definem a estrutura e o funcionamento das clulas e determinam as caractersticas dos organismos. Deve tambm conhecer o princpio bsico de duplicao do DNA e saber que esse processo est sujeito a erros que originam novas verses (alelos) do gene afetado e podem, ou no, ser causadores de problemas para os diferentes organismos. esperado que os alunos saibam que as mutaes so a fonte primria da variabilidade e, portanto, permitiram a constituio da biodiversidade hoje existente (Ministrio da Educao, 2006).

  • Revista Electrnica de Enseanza de las Ciencias Vol. 11, N 1, 203-224 (2012)

    206

    No ensino superior, em cursos das reas de sade e ambiente, o conhecimento relativo clula estruturado de forma fragmentada em vrias disciplinas. As orientaes curriculares para os cursos da rea Biomdica (Medicina, Medicina Veterinria, Enfermagem, Nutrio, Odontologia e Farmcia) propostas pelo Ministrio de Educao e Cultura (MEC) incluem contedos essenciais q